Pedagogos pedagogueiam e fazem festa com crianças vestidas de faveladas

YouTubeiro usa um livro como colete à prova de balas. Darwin diz: "not this time"
Vilão da vez: Hand Spinner do Mal

E a problemática do dia é o colégio catarinense sem-noção (que em se tratando de pedagogos, é pleonasmo), temos a brilhante ação social de uma festa de inclusão. Não, não me incluíram para chegar lá e comer os salgadinhos. No caso, o Colégio Cenecista Pedro Antonio Fayal (eles têm até site. É um site feio, horrível, péssimo, mas têm!) teve a brilhante ideia de fazer… olha eu sei lá a tempestade cerebral que as pedagoguinhas tiveram. Só sei que mandaram um comunicado dizendo como as crianças deveriam ir vestidas. Foi… interessante descobrir a percepção deles de certas coisas.

E sim, esta é uma antecipação, porque não quero esperar para amanhã. Esta é uma QUINTA INSANA!

O colejão mandou um convite para a festa de integração, em que as “professoras” do 4º ano pediam que os alunos se caracterizassem de “favelados do Rio de Janeiro”. Eu acho isso cômico.

É a visão tosca de como é o favelado. E isso não é porque são as “Zelites”. Até a Esquerda vende esta imagem que todo favelado é algo como:

Quando na verdade:

O favelado se ferra, mas tem acesso às coisas. Claro, tem favelado e favelado. Tem gente que é bem ferrada e não tem nada. Outros tem Net(gato), Internet, PC, smartphone (o faxineiro do meu trabalho mora na favela e tem iPhone 5S na faixa), ar-condicionado (você sabe que é gato na luz, não faça esta cara) e roupas que eles consideram boas, mas que agrada ao meio social em que vivem. Se apertam, se endividam, mas têm as coisas, mesmo sem apelar para mercadoria de procedência duvidosa, mas isso eu deixarei de lado, pois quando você tem a Rocinha, com mais de 70 mil pessoas, você tem um número imenso de moradores de todos os tipos.

Quanto à mim? Eu mandria meu filho de bermudão, camisa da Cyclone, boné aba reta do Lakers, óculos da Oakley, cordãozão de ouro, tatuado, iPhone na cintura e…. fuzil nas costas tá valendo? Nhé, vamos deixar este de lado. Ah, sim. Na festa os moleques entram cantando:

Pedagogo sempre fazendo merda!


Fonte: G1

YouTubeiro usa um livro como colete à prova de balas. Darwin diz: "not this time"
Vilão da vez: Hand Spinner do Mal

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!