Para que eu preciso saber disso?

 

Tem um monte de maluquices rolando por aí, mas volta e meia vem sempre a xaropada “ain por que a escola não ensina isso e aquilo? Buáááá, quero aprender a cuidar do meu cartão”. Aí, ficam postando imagens idiotas como esta da abertura, como se A ÚNICA coisa que escola ensinasse é sobre clorofila.

Por que não ensinam como pagar contas? Como se faz para pedir um emprego? Como comprar uma casa? Por que a escola não ensina isso? A questão é… ela ensina.

Continuar lendo “Para que eu preciso saber disso?”

Brasil a caminho de fazer o mundo melhor, sem brasileiros

Estou acompanhando o bando de imbecis tendo ataque de palanca pelos atuais testes de vacinas contra o coronga. Oxford, FIOCRUZ e tantos outros estão correndo para desenvolver uma vacina, e não há nenhuma garantia que esteja pronta até o final do ano. Com isso, o Primeiro Energúmeno falou que não podia obrigar ninguém a tomar vacina. PRONTO! Começou o bando de idiotas dos dois lados.

Continuar lendo “Brasil a caminho de fazer o mundo melhor, sem brasileiros”

Famosos dando palpites sobre o que não entendem. Nem o jornaleiro entende

O problema do jornalismo é que ele deixou de existir para dar lugar ao que eu chamo de jornaleirismo. Sabem aquela figura clássica do molequinho vendedor de jornais? Para vender mais jornais ele gritava as manchetes e quanto mais sensacionalista, mais chamava a atenção. Com isso, eles gritavam manchetes que efetivamente não estavam no jornal, inventando polêmicas que não existiam, seguidos de EXTRA! EXTRA! Isso despertava a curiosidade das pessoas e saiam vendendo os jornais, para então o bando de otários perceberem que foram enganados e o moleque ter picado a mula com bolso cheio de moedas. No dia seguinte, o processo se repetia. Com o tempo, jornais perceberam que poderiam facilitar este trabalho sem mentir (muito), bastando adequar as manchetes ou dando ao público o que o público quer: opinião de famosinhos. Celebridades sempre venderam tudo, você sabe.

Continuar lendo “Famosos dando palpites sobre o que não entendem. Nem o jornaleiro entende”

Passageiro malucaço ameaça passageiros de avião dizendo que Jesus era Negão, sangue bom

Conheci um cara, que se chama Jesus. Só não veio hoje, porque acabei de inventar esta gracinha. O problema é que um idiota surtado (branco) ameaçou os passageiros de um voo da Alaska Airlines, que acabou tendo que fazer um pouso de emergência Seattle, Washington, no sábado. Sim, só isso já era para garantir pena de morte. Ninguém merece ir pra Seattle.

O inusitado, é que este energúmeno não pediu cem mil, cem mil dólares de resgate. Este boçal estava exigindo que aceitassem que Jesus era um homem negro. Tem vídeo, e a cereja do bolo você vai ver.

Continuar lendo “Passageiro malucaço ameaça passageiros de avião dizendo que Jesus era Negão, sangue bom”

Racistas miseráveis pressionam para apagar conquista de mulher negra

Anteontem eu postei sobre o quebra-quebra geral, em que um bando de idiotas – que os russos chamariam de nekulturnyi – resolveram destruir monumentos históricos para apagar o passado. O tipo de coisa que o pior dos racistas daria graças a Deus, de forma que ninguém se lembraria mais das merdas que ele fez. Eu até sugeri alguns monumentos, por sinal. Hoje, chega a notícia que a HBO Max removeu do seu catálogo o filme “E o Vento Levou…”, por motivos que ele tem negros escravos e isso é errado, pois parece que negros são estereotipados como escravos num filme que se passa na Guerra de Secessão.

Continuar lendo “Racistas miseráveis pressionam para apagar conquista de mulher negra”

Carta de repúdio às cartas de repúdio

Na thread que eu fiz (e eu odeio threads muito longas, achando que para isso existem blogs), eu dava simples explicações do porquê está acontecendo. Não ficou diretamente explicado numa frase só, mas farei agora: Todos vocês são imbecis. Sim, isso mesmo. E esta imbecilidade nos deu algo perigoso: um idiota no poder com um problema psicológico sério. A seguir, eu complemento algumas coisas que eu falei. Não faz diferença colocar link, pois direi tudo aqui.

Estamos numa crise sanitária, econômica e política. Não sabemos como vai acabar, mas sabemos como começou a crise sanitária: quando os casos de coronavírus, ou corona vírus, ou SARS-CoV-2, ou COVID-19 (meus caça-paraquedistas são mais honestos. Eu confesso que são caça paraquedistas) começaram a sair do controle na China, migrou para a Europa e começou a se alastrar. O caos político e econômico começou com isso.

Continuar lendo “Carta de repúdio às cartas de repúdio”

Estudantes de Medicina e Economia não sabem usar Internet e só pesquisam em sites vagabundos

Logo quando a Internet começou a se popularizar, Umberto Eco soltou a maravilhosa frase “A Internet promoveu o idiota da aldeia ao Portador da Verdade”. Seu intuito, com essa frase, era dar uma visão de como um imbecil antigamente ficava restrito ao seu grupo familiar ou, no máximo, de amigos de taverna. Entretanto, hoje, os idiotas só precisam de acesso à internet. OBVIAMENTE, vocês começaram alguma bobagem defendendo esse ou aquele partido político, acusando aquele ou esse partido político, quando a ignorância é mais vasta que isso, haja vista o bando de gente me xingando quando colo o vídeo sobre o arroz estragando (ou não) apenas por causa de pensamentos, ou vídeo que eu coloquei provando que água sanitária e vinagre não dão uma emanação gasosa pérfida que corrói tudo. Todos que me xingaram tiveram “provas”: relatos. De quem? Não se sabe, mas se relataram, é verdade!

Com tanto lixo espalhado pela rede, há um sério problema: como ver o que é informação de qualidade e o que é lixo? O Umberto tencionou criar algo como uma mistura de bibliotecas e Lan Houses, em que os alunos teriam apoio de professores para filtrar a informação. Claro, isso já tem quase 20 anos e muito evoluiu. O que não evoluiu foi a capacidade de identificar o que é conteúdo que presta e o que não presta. Uma pesquisa agora apontou o que todo mundo sabia, mas agora é com rigor científico: alunos têm problemas para avaliar criticamente as informações da Internet, sendo influenciados por fontes não confiáveis

Continuar lendo “Estudantes de Medicina e Economia não sabem usar Internet e só pesquisam em sites vagabundos”

Aborrecentes nordestinos mataram a aula de História e fazem saudação nazista

Estamos chegando no fim de semana, mas a loucura e retardo mental não podem esperar. O Brasil é um país louco ou, como dizia o Tim Maia, é um lugar que o pobre é de Direita, puta se apaixona e traficante se vicia. Num país como o nosso é insano achar que a população, em algum ponto, tem raça pura, quando é todo mundo vira-lata, num milk-shake étnico.

O problema é que alguns idiotas não sabem disso, como os moleques da foto acima. Eles são de um colégio de Recife e estão fazendo saudação nazista. Olhe a foto com cuidado.

Trabalhando em artigos para me libertar, esta é a sua QUINTA INSANA! (eu lá ia esperar até amanhã?)

Continuar lendo “Aborrecentes nordestinos mataram a aula de História e fazem saudação nazista”

Três idiotas entram numa fria e Darwin cossaco cai na gargalhada

Existem ideias idiotas, ideias completamente imbecis, ideias totalmente retratadas, existe a ideia de invadir a Rússia no Inverno, há a ideia de querer ser professor no Brasil e tem a palpiteira de cosméticos que resolve fazer uma festona metendo gelo seco na piscina. Darwin estava ansioso, com olhos vidrados, boca aberta e esfregando as mãos, pelo que poderia dar. Bem, Darwin não ficou decepcionado dessa vez quando 3 imbecis passaram dessa para melhor, inclusive o marido da referida.

Bônus track: a referida “influencer” é farmacêutica e o marido dela, um dos que bateram as botas, era químico. Um péssimo químico pelo visto.

Continuar lendo “Três idiotas entram numa fria e Darwin cossaco cai na gargalhada”

Fanática religiosa impõe dieta tosca a crianças pobres na Bahia ou elas que comam em casa

O que é mais nefasto que gente fazendo política com a própria religião? Talvez os que seguem a religião vegan. Isso aliado a mandar na dieta com a alegação retardada de proteção ao meio ambiente. Juntou isso mais a insânia do Ministério Público ditar como merenda escolar deve ser servida, temos puro suco de Brasil. Um suco podre e indigesto.

O resultado disso é a versão Maria Antonieta da Bahia, com a abjeta ideia que se um aluno pobre de um colégio público quiser comer direito, ele que vá comer em casa.

Antecipando notícia porque eu vou picar a mula no feriado, esta é a sua QUINTA INSANA!

Continuar lendo “Fanática religiosa impõe dieta tosca a crianças pobres na Bahia ou elas que comam em casa”