Muçulmano ataca francês FDP que estava com cerveja na mão

Especialistas avisam: Enfiar ninho de vespa na vagina não é boa ideia
Pesquisadores estudam o DNA de antigos egípcios

Todos sabemos que o Islã é uma religião de paz e seus seguidores seguem as diretrizes do Profeta, que era um homem de paz e mansidão, mesmo na parte que manda matar os infiéis em qualquer parte do mundo. Dessa forma, temos que entender que não devemos ofender esses pobrezinhos, ou será islamofobia. Isso vale para quando o muçulmano está hospedado no país dos outros de favor. A Sharia, a lei islâmica, diz uma coisa e todos têm que seguir. Que se dane as leis locais. PARE DE SER ISLAMOFÓBICO AÍ, Ô!

Sendo assim, é injusto criticar o muçulmano que atacou um homem, já que este afrontou a fé e a crença pessoal do pobre muçulmano. O que o europeu opressor fez? Comprou cerveja. Olha só que sacanagem!

A zica aconteceu no Distrito 123 de Paris, mais especificamente no mercado Monoprix, que tem nome de mercadinho da Cidade de Deus. O François (eu tenho que chamá-lo de alguma coisa, né?) comprou umas cervejas, porque é um francês anarquista e esse negócio de vinho e baguete é coisa da velharia conservadora.

Na saída, François deu de cara com um sujeito com vestes muçulmanas, daqueles do pessoal que mora no norte da África. Argélia? Poderia ser, ainda mais que argelinos não são muito lá fãs de franceses, mas fontes indicam que ele é parisiense, nascido em 1996. Mohammed (eu tenho que chamá-lo de alguma coisa, né?) sacou de uma faca e atacou o pobre do François, que por pura sorte não se rendeu aos ferimentos.

Os amigos de François, Gilleume e Antoinette (eu tenho que chamá-los de alguma coisa, né?), mostraram sua raiva pelos refugiados, seu ódio pelo povo de origem árabe e sua islamofobia, seguraram Mohammed pelo pescoço, antes que ele matasse o infiel, bebedor de cerveja, provavelmente um castigo por não ter escolhido um Bordeaux.

Sim, tem vídeo da câmera de segurança.

Mohammed estava apenas sendo um bom parisiense atacando um ofensor da cultura francesa, ou estava sendo um bom muçulmano? Ainda não decidi, e nem a polícia francesa, já que a divisão de contra-terrorismo ainda não pegou o caso.

Como Interpol só funciona direito em filmes, vai demorar um tempo para saber porque Mohammed surtou e resolveu passar o rodo no François.


Fonte: Russia Today

Especialistas avisam: Enfiar ninho de vespa na vagina não é boa ideia
Pesquisadores estudam o DNA de antigos egípcios

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • André, você ainda escreve esse tipo de texto? Será que você não aprendeu a lição de que esses camelinhos de alá que atacam qualquer um que ofenda a merda da religião deles (e qualquer coisa ofende a bosta da religião deles) não são muçulmanos escoceses?

    Abaixo a islamofobia (pois na merda do mundo politicamente correto, sempre há uma qualquer-porcaria-que-seja-fobia).

  • Fabricio Fleck

    Um povo admirável, nao?

  • Lismar Cardoso

    O cara nem pode mais matar infiéis em paz…

    cloverfield respondeu:

    Se ele for adepto da filosofia Takfir ele pode matar qualquer um que ele considere infiel, incluíndo outros mulçumanos, mulheres e crianças.

    Lucas Monteiro respondeu:

    Isso que segundo o Takfir se pode passar o rodo mesmo em praticamente todo mundo, assim como você disse, é só um muçulmano se declarar kafir (não fiel) ou até mesmo fazer um ato contra a Ummah (comunidade muçulmana em geral) que já pode lascar o cerol nele. E olha que o Estado muçulmano, na acusação legal é só chegar praticamente qualquer um e acusá-lo usando fatwa (opinião legal, ou seja, qualquer merda, já que leis muçulmanas nem sequer são sensatas).

    cloverfield respondeu:

    Eu acabei de ler “O vulto das torres” Onde se explica muito bem o início do movimento extremista islâmico até a invasão da mansão do Bin Laden pelo Team Six.
    Nesse livro é muito bem explicado sobre o Takfir.

    Lucas Monteiro respondeu:

    Interessante, eu vou dar uma olhada, talvez eu leia o livro. Te recomendo o livro “De Maomé a Burj Khalifa”, nele se explica a fundação da religião do Islão, sobre seus pilares, e como o Oriente Médio foi moldado por tais situações ocorrentes da religião em si. Tem como dar uma prévia olhada pelo Google Books, por aqui : https://books.google.com.br/books?id=6J5PBQAAQBAJ&pg=PT7&hl=pt-BR&source=gbs_toc_r&cad=2#v=onepage&q&f=false

    cloverfield respondeu:

    Valeu. Vou pesquisar esse livro.

  • Silvio Soares da Silveira

    Sexta Insana saiu na Quinta.

    Juh respondeu:

    Quinta Insana

  • Slade

    Bando de islamofóbicos. O gentil Mohammed só estava tentando alertar ao pobre francês sobre o risco do consumo exagerado de bebidas alcoólicas.