Ecopower: um cartão para diminuir a sua conta de luz

Hoje em dia, saúde é coisa séria. Assim você tem que se preocupar com a sua integridade e, convenhamos, o mundo moderno é muito perigoso. Pois eles estão lá, à espreita. Monstros invisíveis, criaturas assassinas, seres infernais que farão de tudo para acabar com a sua vida da forma mais horrenda possível.

Mas eles, os íons, monstros psicopatas, não irão nos fazer mal. O incrível ecopower irá nos salvar, e ainda economizar cerca de 30% na conta de luz. CALMA, NÃO LIGUE AINDA!

A Ecopower é “uma empresa moderna que faz parte de uma nova geração de valor que se preocupa com a saúde das pessoas e do meio ambiente”. Está falando pouco, mas se continuarmos a ler, saberemos que ela veio “para fazer você feliz e cuidar do seu bem estar em todos os sentidos”. Isso parece proposta de casamento.

Aproveite também esta excelente oportunidade de negócio!

Já sabem o que vem por aí, né? De qualquer modo, você pode se tornar um franqueado por 100 reaizinhos, ou comprar o seu próprio cartão por 400 reaizões. Tá barato, né? Mas como a bagaça funciona?

Bem, a culpa de tudo está nos íons positivos. São horríveis e causam Envelhecimento precoce, Queda brusca da imunidade, Dores de cabeça, Falta de energia, Fadiga e ansiedade, Irritabilidade e náuseas, Dores de estômago, Dificudade respiratória, Vertigens e tonturas, Falta de concentração, Baixo desempenho mental, Disturbios do sono (tudo na base do SIC, pois não escrevo com esses trocentos erros ortográficos). Bom mesmo são os íons negativos, que combatem tudo isso. Temos até um depoimento de um físico nuclear.

O Valmir Feijó é físico nuclear com especialização em proteção radiológica. Não é pouca merda, não! O problema é que seu nome se escreve Walmir Feijó, ele é bacharel em Física, fez um curso (sob a forma de seminário) de Introdução à Engenharia Nuclear, além de um minicurso (sob a forma de seminário) de Formação de Educadores Populares e participou de um workshop de proteção radiológica.

Como eu sei disso? Porque tá no Lattes dele.

Com o Valmir Walmir eu descobri que a eletricidade começou no século IV antes de Cristo, o que é curioso, já que Tales nasceu entre 623-624 antes da Era Comum (ok, vamos chamar “antes de Cristo” dessa vez), o que seria no século VII a.C., não século IV a.C.. Assim, por meio de atrito em âmbar, Tales conseguiu armazenar os íons, os “elétros”. Sabe? Ok, que íons não são elétrons. Os elétrons tinham força eletrostática. Aí, tempo passou, e no século XVIII, Thomas Edson usou o mesmo conceito para armazenar energia elétrica numa lâmpada.

Ele está absolutamente certo, excetuando que íons não são elétrons, elétrons não armazenam força eletrostática, Thomas Edison nasceu em 1847, e não no século XVIII, lâmpadas não armazenam eletricidade e baterias, pilhas e acumuladores já existiam no tempo de Alessandro Volta (esse sim, no século XVIII), e nada tem a ver com lâmpadas elétricas.

Walmir nos informa que os elétrons nos quadros de disjuntores ficam à solta, WEEEEEE. Mas com o cartão ecopower, há uma filtragem. Porque, assim como a água, que tem dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio, há dois íons negativos e o hidrogênio neutralizando, e é por isso que nos sentimos bem quando tomamos banho.

NÃO, CACETE, É CLARO QUE NÃO FAZ SENTIDO!

Então esta bosta de cartão fará uma filtragem de elétrons com uma Física tirada do reto? E ainda vendem isso e abrem franquia, com uma pseudociência mais do que vagabunda. Na boa, eu já vi muito engodo bem feitinho e que até convencia, mas este vídeo vagabundo de tão tosco só tem besteiras, que qualquer aluno de Ensino Fundamental torceria o nariz. Pelo menos, os que prestaram atenção no professor.

Bem, comprem esta bosta e coloquem no seu quadro de luz para economizar. Se não quiserem gastar dinheiro com isso… bem… sempre temos a inventiva do brasileiro:


Via @efarsas

22 comentários em “Ecopower: um cartão para diminuir a sua conta de luz

  1. “fez um curso (sob a forma de seminário) de Introdução à Engenharia Nuclear, além de um minicurso (sob a forma de seminário) de Formação de Educadores Populares e participou de um workshop de proteção radiológica.”

    Seminário disso, minicurso daquilo, workshop daquilo outro. Tá parecendo até a Bel Pesce.

  2. Mano do céu que viagem esse cara ta falando…

    O pior é ele olhando pro dedo pra ver se ia falar o numero certo.

  3. Quando ele disse que a lâmpada armazena energia elétrica tive muita vontade de quebrar meu computador. Aí quando chegou na parte do oxigênio possuir dois ânions eu me arrependi de não ter feito isso. Essa pseudagem está quebrando paradigmas. Quebrou o conceito lá dos malucos energéticos de que o negativo é ruim. huahuahua

  4. “70% das hidrelétricas são distribuídas por todo os Brasil”

    Aí eu pergunto: e onde estão as outras 30% das hidrelétricas?????

    Só vi o toscão do vídeo até 3 minutos, pois é demais pra meu estômago.

    1. Eu consegui assistir ao vídeo inteiro. Foram 9 minutos que pareceram 9 horas.

      Gente, o cara é formado e nem sabe falar direito. E dá para ver que ele não tem o mais mínimo conhecimento do que ele está falando.

  5. Como físico nuclear eu acho que esse físico nuclear parece mais um pastor de igreja tentando vender sua religião para descolar uns trocados.

  6. Os “bispos” da Universal fazendo escola. Tesla psicografou uma mensagem…ele disse que a espiritualidade superior permitiu que ele voltasse para dar uma surra de arame farpado nesses cretinos.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s