Aluno vagabundo toma pito de juiz por causa de celular fofuxo

O mundo moderno trouxe muitas coisas, e para cada coisa, trouxe vários problemas. Celular em colégio é um problema. Se por um lado pais precisam falar com os filhos (os colégios podem ter telefones, mas quando a última vez que você viu um orelhão na rua?), pelo outro esta DESGRAÇA faz de qualquer aula um inferno, com alunos enchendo o saco com estas porcarias enfiadas no ouvido, quando poderiam muito bem enfiar em outro orifício. Eu mesmo já cheguei a tomar uns 10 aparelhos, formando uma pilha na mesa e ameaçando vender numa banquinha de camelô.

Um professor de Recife, Pernambuco, teve a mesma atitude. O molecão teve ataque de piti, chamou mamãezinha e ela processou o professor. O resultado foi um pouquinho diferente do esperado.

O professor Odilon Oliveira Neto é um jedi. Ele sabe quem realmente tem a Força em sala de aula (ok, são os alunos, mas fingimos sermos nós. O pessoal acredita… às vezes). Quando o aluno de nome Thiago Anderson Souza estava com a bosta do seu telefone nas zoreia, Odilon mandou desligar e o vagabundo não deu a menor bola. O professor fez o que qualquer professor de verdade faz: tomou o aparelho.

Mamãe de Thiaguinho, dona Silenilma Eunide Reis (não riam) defendeu o merdinha que colocou no mundo e moveu um processo.contra o professor, alegando que o pilantra-mirim  passou por “sentimento de impotência, revolta, além de um enorme desgaste físico e emocional” após ter o celular retirado pelo professor badass. Eu pago um chopp pra esse professor!

Por increça que parível, o colégio ficou do lado do professor (ainda existem colégios decentes). O vagabundinho alegou que estava apenas vendo a hora, coitado. Mas o professor, e apoiado por testemunhas, ao pegar o celular do meliante e desplugar o fone, começou a sair música do aparelho (eu acho que ele deveria ter jogado na privada, pois sem muito bem o tipo de música que estava tocando). Foi batom na cueca, e o juiz, deu razão ao professor. Não satisfeito, o Meritíssimo ainda tascou:

Julgar procedente esta demanda é desferir uma bofetada na reserva moral e educacional deste país, privilegiando a alienação e a contra educação, as novelas, os ‘realitys shows’, a ostentação, o ‘bullying‘ intelectivo, o ócio improdutivo, enfim, toda a massa intelectivamente improdutiva que vem assolando os lares do país, fazendo às vezes de educadores, ensinando falsos valores e implodindo a educação brasileira (…) No país que virou as costas para a Educação e que faz apologia ao hedonismo inconsequente, através de tantos expedientes alienantes, reverencio o verdadeiro herói nacional, que enfrenta todas as intempéries para exercer seu ‘múnus’ com altivez de caráter e senso sacerdotal: o Professor.

O juiz  teve uma atuação exemplar, mas não é só isso. O mérito é daquele que não se escondeu, não se curvou, não teve medo, não se intimidou. Como homem, o professor Odilon pode fazer muito pouco. Mas ao demonstrar que ele não aceita certas coisas, muito menos de uma mãe que defende filho tosco, nem teme a justiça, ele demonstrou que pode ser um símbolo, que pode mostrar que é. incorruptível. Que pode se tornar uma lenda.


Fonte: O Globo (se ficar enchendo com o paywall ou cadastros, basta abrir numa janela anônima)

20 comentários em “Aluno vagabundo toma pito de juiz por causa de celular fofuxo

  1. A força neste caso estava com ele André. Se ele for professor de química então teremos a certeza que a força o acompanhou por toda essa sua jornada épica.

    Em minhas aulas percebo muitos alunos querendo usar celular, por sorte consigo ter bom relacionamento com os alunos e eles atendem quando é solicitada a guarda do celular (falo no começo da aula para todos guardarem os aparelhos).

    1. No Rio de Janerio é proibido por lei alunos usarem celulares em sala de aula. Infratores devem ser encaminhados ao conselho tutelar, que avisará os pais.

      Já no mundo real…

      1. @André, Caro André, aqui em Recife também é proibido, mas você sabe como é, eles são super protegidos pelo ECA e já viu, se nós reclamarmos muito os mesmos estarão sendo constrangidos e toda aquela babaquice que nós já conhecemos.

        Que a força esteja contigo mestre jedi.

  2. Detesto tomar essas porcarias, fica o aluno olhando você com cara de Golum que tomaram o precioso,(sem falar nas imprecações, ofensas, e ameaças) . Essa mãe merece apenas uma surra em praça publica ai por mim já ta perdoada :twisted: , pais hoje em dia na maioria já são neutros em relação aos filhos vagabundos agora trabalhar contra! espero que pelo menos os custos do processo tenha sido dela, e deveriam divulgar a cara da dita cuja pre ver se ela toma vergonha.

    1. @Narkos, Eu acredito que, se vacilar, essa dita cuja foi uma dessas aborrecentes ociosas que acabou por se multiplicar, pondo mais destas pragas neste planeta azul.

  3. Estudei em colégio particular, e lá garanto que a força era dos alunos. Certa vez, a professora resolveu pegar um aparelho do aluno (mp4~mp3), ele não entregou, se irritou, pegou a cadeira em que sentava e jogou no armário de metal no fundo da sala, e saiu. Logicamente, inconformada, a professora foi falar com a diretora, e, para minha surpresa, no dia seguinte, o aluno estava lá e acabei por descobrir que a professora havia sido demitida.

    Por fim, esse cara é um herói, mas a instituição e o judiciário estão de parabéns por não serem coniventes como outros muitos.

  4. O que me espanta é ele usar um celular que quando remove o fone, ele aciona o alto-falante. Geralmente remover o plug do fone pausa o áudio.

    Aliás, não entendo essa crescente necessidade de ter que sempre estar ouvindo algo. As pessoas não suportam mais ouvir sua própria mente e parecem querer suprimir o pensamento tascando música por cima.

    1. O que me espanta é ele usar um celular que quando remove o fone, ele aciona o alto-falante. Geralmente remover o plug do fone pausa o áudio.

      No meu antigo MIlestone e no atual Lumia, continua tocando sem problemas.

      não entendo essa crescente necessidade de ter que sempre estar ouvindo algo.

      Não ter que ouvir o professor é motivo suficiente

      As pessoas não suportam mais ouvir sua própria mente e parecem querer suprimir o pensamento tascando música por cima.

      Ouvir vácuo?

      1. @André, Poxa André só porque os floquinhos de neve não tem nada na cabeça você fica fazendo esses comentários maldosos, rsrsrsr. Numa boa eu ri alto agora com teu comentário.

  5. Estudo na PUCRS e é comum o professor dar aula para cinco ou seis alunos, o resto só está o corpo presente, mas sempre com celular/tablet/notebook na mão.
    Esses dias um professor perguntou se eles pagavam 2 mil para usar o whats durante a aula. Um idiota respondeu: O dinheiro é dos meus pais, azar o deles.

  6. Dr., eu sei que é um negócio totalmente nada a ver, mas eu recebi o ocorrido neste artigo como spam, e fui verificar umas coisinhas, chegando à conclusão que seu artigo pecou no referente ao local do fato: não foi em Pernambuco, mas em Sergipe.

    (Ou o senhor não citou o local do ocorrido, mas a procedência do professor?)

  7. Eu pago um chopp para o professor e para o juiz.

    E a vagabunda da mamãe do delinquente que aprenda a cuidar melhor das criaturas que ela põe no mundo.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s