Os estranhos mares de Titã

O Senhor dos Céus contempla o infinito e além. Ainda que não seja tão poderoso quando o mais poderoso dos Deus, Saturno está tranquilo em seu leito etéreo, nas vastidões do Sistema Solar. Em volta dele, seus fiéis vassalos aguardam seu comando e o mais poderoso desses vassalos é o maior satélite de Saturno, mas ainda inferior a Ganimedes, o maior satélite do Sistema Solar, vassalo de Júpiter.

O que vemos a seguir é o fantástico terreno de Titã, com lagos de puro metano em estado líquido, ventos soprando etc.É um mundo em si mesmo.

Continuar lendo “Os estranhos mares de Titã”

Uma Hora de Química no Natal

Todo ano, dede 1825, a Royal Institution realiza um círculo de palestras abertas ao público, focando mais crianças e adolescentes. São palestras feitas não só para educar ou sairia algo criado pelas malditas pedagogas, mas para instruir e, sobretudo, divertir.

Estas palestras são conhecidas como Royal Institution Christmas Lectures, as Palestras da Natal Royal Institution. Ali não é as babaquices travestidas de ciência que brasileiro faz, mas algo muito, MUITO bom, com conceitos de verdade, mas de uma forma bem demonstrada, apresentada por cientistas de renome.

Continuar lendo “Uma Hora de Química no Natal”

Iniciativa propõe estudar problemas neurológicos de veteranos de guerra

Todo mundo sabe o que o DARPPA é. Longe de ser um repositório de über-nerds que criam coisas fantásticas, são praticamente o Skynet disfarçado que fornecerá cilônios e mandarão a Humanidade pro saco. Sim, estão atrasados.

Agora, uma iniciativa se propõe a avançar na pesquisa de neurociência para ajudar a recuperar a memória de soldados que foram pro front, sem terem visto nada de novo, além de guerra, sangue, explosões e todas aquelas coisas que achamos muito maneiras nos filmes, mas só um débil mental gostaria de passar na vida real.

Continuar lendo “Iniciativa propõe estudar problemas neurológicos de veteranos de guerra”

Há muito tempo, num Marte muito, muito distante…

O Planeta Vermelho é incrível. Desde os sonhos de Edgar Rice Borroughs vem se sonhando ir até lá. Nossos cientistas não param de mandar sondas para lá, nem mesmo com 7 minutos de terror em que não se sabia o que ia acontecer durante o pouso da Curiosity. O Planeta-Deus foi conquistado e agora estamos esperando nossa vez de ir até lá e pousar nossos pés.

Mas isso acontecerá no futuro. Como era Marte em seu passado? Bem, a NASA criou um vídeo para mostrar mais ou menos como era a superfície de Marte, o Planeta-Guerreiro.

Continuar lendo “Há muito tempo, num Marte muito, muito distante…”

Skynet quer se apoderar da alma de nossas crianças. E elas irão adorar!

Eu sempre trago cosas incentivando o ensino de Ciências, Computação e Robótica para crianças. Desde o Meu Pequeno Químico, até os Mobots. Essas áreas desenvolvem o cérebro, melhora o aprendizado, diverte e instrui. Não daquela forma chata e insípida que chamam de "Programa", estipulado pelo MEC, o ministério brasileiro semelhante ao ministério da marinha da Bolívia. Crianças podem fazer mágica, podem programar o NXT da Lego ou mesmo Arduino. Elas podem fazer qualquer coisa, basta ter as ferramentas.

Bem, a ferramenta da vez é o Play-i e, eu adoraria meter as mãos nesta gracinha, digo, dar de presente aos meus filhos.

Continuar lendo “Skynet quer se apoderar da alma de nossas crianças. E elas irão adorar!”

Sinta a minha mão à distância!

Normalmente, as modernas tecnologias procuram trazer o mundo até nós. São óculos de realidade virtual, luas, roupas etc. Mas, e se fosse o contrário? E se você pudesse manipular objetos como se ele estivesse na sua frente. Não com garras, mas exatamente com a forma da sua mão? Bem, o pessoal do Instituto de Tecnologia de Massachusetts conseguiu.

Continuar lendo “Sinta a minha mão à distância!”

Audaciosamente indo aonde nenhum indiano jamais esteve (e nem brasileiro chegará)

BRICS é o acrônimo envolvendo a letra inicial dos países que fazem parte dele: Brasil, Rússia, Índia e China. Antes, a Rússia mostrou o dedo médio pros EUA mandando o primeiro satélite, o primeiro ser vivo e o primeiro ser humano ao Espaço. Tudo bem, os EUA mandaram os primeiros homens à Lua e achou que ganhou a corrida espacial, como se ir à Lua fosse alguma meta dos filhos de Stalin.A China está em preparativos para enviar sua primeira sonda à Lua. A Índia riu e disse "losers, a parada agora é Marte".

O Mars Orbiter Mission decolou às 09:08 GMT do Centro Espacial Satish Dhawan, na costa leste do país. Brasil? Bem, nossa única especialidade em astronomia foi mandar cientistas pro Espaço… da maneira errada.

Continuar lendo “Audaciosamente indo aonde nenhum indiano jamais esteve (e nem brasileiro chegará)”

Ilusões obscuras com um óculos escuro

Eu já falei que adoro ilusões de óptica. Elas mostram como nosso cérebro foi montado por algum mecânico de subúrbio, quando não estava com nenhum fusca-68 para consertar. Nossa visão estereoscópica foi um grande diferencial em nosso processo evolutivo. De saltar de árvore em árvore até poder fugir melhor de um predador. O problema é que cada olho capta uma imagem e o cérebro é quem monta tudo e traduz para si mesmo o que está vendo e é aí que a bagaça desanda, pois na verdade o cérebro inventa a informação, indo para o que lhe é mais familiar, como é o caso da ilusão do filme a seguir:

Continuar lendo “Ilusões obscuras com um óculos escuro”

Os monstros de nossa visão periférica

Todos nós sabemos que o cérebro é uma imensa gambiarra evolutiva. Os bilhões de anos de evolução biológica acrescentaram camadas pós camadas, até que todo o nosso sistema nervoso chegasse a ser o que é: uma mixórdia que mal entende o que vê em volta e cria coisas que não existem. O que vemos, ouvimos, provamos, sentimos e cheiramos vem numa algarávia de sensações e o cérebro toscão monta isso udo como mecânico de bicicletas montaria um fusca. O resultado é o mesmo: algo que até atende as suas necessidades, mas dará pau em algum momento.

Um vídeo que rola pelos InterTubos mostra fotos de celeridades em pares (cada qual e um canto da tela), separados por uma tarja preta. Ao rodar o vídeo, você deve ficar prestando atenção ca cruzinha bem no meio da tarja preta, enquanto sua visão periférica detecta os rostos. Dentro de instantes, estes rostos tão conhecidos e amigáveis se enfurecem, tornando-se monstros incontroláveis. Satã Goss? Não, seu cérebro fazendo besteira! Veja a seguir e morra de medo:
Continuar lendo “Os monstros de nossa visão periférica”

Uma bomba de hidrogênio feita em casa

Ok, confesso: não é uma bomba de hidrogênio, segundo a definição própria de uma Bomba H. Uma bomba de hidrogênio, basicamente, é um dispositivo termonuclear que funde átomos de hidrogênio, produzindo hélio e liberando uma quantidade boçal de energia. A mais poderosa de todas as bombas atômicas recebeu o código RDS-220, mas é mais conhecida como Bomba-Tsar, lançada pela União Soviética em 30 de outubro de 1961, com o poder de seus arrogantes 57 megatons de fúria e destruição.

O vídeo a seguir é inofensivo, ou quase. Ele mostra uma série de explosões que ilustram o grau de inflamabilidade do hidrogênio e o que acontece quando chegamos um ponto de ignição perto do mais idiossincrático de todos os elementos químicos, mas quando você é o elemento que gerou todos os demais elementos do Universo, você pode ter lá as suas manias.
Continuar lendo “Uma bomba de hidrogênio feita em casa”