Gás usado contra impotência é testado como tratamento contra o coronavírus, levantando expectativas

E nas maluquices diárias que têm aparecido, quase todas elas têm a ver com o coronavírus, ou corona vírus, ou SARS-CoV-2, ou COVID-19. A todo momento está sando alguma loucura para tratar, nem que seja ozônio ou MMS via retal. Se bem que se alguém vier falar que está tomando MMS, eu pergunto por que não enfia logo na bunda.

Agora, segundo uma reportagem idiota, gás usado no Viagra é nova esperança contra coronavírus, pois um tratamento em estudo nos Estados Unidos em pacientes com Covid-19 envolve o óxido nítrico, gás que dilata os vasos sanguíneos. Só que tem uns probleminhas aí…

Continuar lendo “Gás usado contra impotência é testado como tratamento contra o coronavírus, levantando expectativas”

Os segredos nitrogenados da atmosfera

Eu nem vou perder meu tempo explicando que nossa atmosfera é composta por 78% de nitrogênio. Todo mundo sabe isso, pois isso é ensinado no Ensino Fundamental. A não ser que você seja astrônomo formado no Brasil, aí é capaz de nem saber o que é ar, água e o Círculo de Fogo. Só tem um probleminha: esse nitrogênio teve que vir de algum lugar. De onde veio esta bagaça?

Nitrogênio é um gás, diferente do vapor d’água. Vapor é uma substância no estado gasoso que pode ser liquefeito aplicando pressão (a água se mantém em estado líquido mesmo em temperaturas acima de 100ºC dentro de uma panela de pressão porque, DUH!, está sobre pressão). Já os gases passaram a “temperatura crítica”, então, vai ficar aplicando pressão nele até amanhã. Volto a perguntar: de onde veio esta bagaça, e coo chegou na atmosfera?

Continuar lendo “Os segredos nitrogenados da atmosfera”

Descoberto imenso lago com altíssima concentração de CO2. Pega ele, Greta!

Greta, no seu festival de idiotices previamente escritas pelos pais, disse que não devemos simplesmente reduzir as emissões de gás carbônico, mas efetivamente zerá-las. Isso é lindo, mas vindo de uma pessoa incapaz de responder a um simples pedido de uma mensagem para o mundo (saiu do script, ferrou!), não se admira muito em termos de desconhecimento. Vai parar todas as fábricas? As que produzem alimentos, vestuário e os apetrechinhos de tecnologia que ela tanto adora? Acho que não. Imagina, então, quando ela descobrir a quantidade de gás carbônico que vem de dentro de um lago. Vamos acabar com ele também?

Continuar lendo “Descoberto imenso lago com altíssima concentração de CO2. Pega ele, Greta!”

Aquecimento global intensifica turbulências. Segura o seu café aí!!

Imagine o cenário. Você está num voo. Sente aquela vontadinha de ir ao banheiro. Vai, volta e quando se dirige pro seu lugar o avião começa a sacudir. O piloto fala pra todos apertarem os cintos, só que o manezão está em pé, tentando me segurar para que eu não metesse a fuça em algo ou alguém. Não é legal isso. Tal fenômeno é a chamada “turbulência”; correntes de ar ascendentes e descendentes se movimentando ao mesmo tempo, fazendo o avião sacudir.

Não dá para adivinhar onde as turbulências irão ocorrer. No máximo, pilotos recebem a orientação de se manterem afastados de áreas de instabilidade, recebendo dados dos sistemas de navegação da aeronave. Só que tem um problema: A turbulência do ar está se intensificando devido às mudanças climáticas que um bando de ignorantes jura não existir.

Continuar lendo “Aquecimento global intensifica turbulências. Segura o seu café aí!!”

A Crise do Hélio que assombra nosso mundo tecnológico

Estamos com problemas sérios. Você pode achar besteira, mas estamos com falta de gás hélio; sim, o mesmo hélio dos balões. Em 2006 e 2007 o setor de produção de hélio entrou em crise. Em 2013, isso voltou a se repetir e estamos correndo o mesmo risco de novo. Isso não só nos EUA, mas na Europa, também. Vários fornecedores disseram que estavam incapazes de fornecer o gás. Mas por quê? E que diferença faz, se eu não como hélio (somos apenas bons amigos)?

Para você, o hélio é apenas aquele gás engraçado que lhe deixa com voz de pato e é usado em balões de gás para ele subir, já que é a única coisa que você verá subir por muito tempo.

Continuar lendo “A Crise do Hélio que assombra nosso mundo tecnológico”

Gás carbônico sendo dissolvido nos oceanos cada vez mais

Eu já tinha postado aqui sobre as grandes quantidades de gás carbônico (CO2) sendo dissolvidos nos oceanos acarreta em grandes problemas. Isso porque o equilíbrio se desloca e forma-se ácido carbônico (H2CO3),e causa muitos problemas, como a acidez nos oceanos oferecendo perigo às diatomáceas, talvez causar extinção em massa nos mares e oceanos e até mesmo aumentando o tamanho dos crustáceos, o que não é lá tão bom quanto à primeira vista se faz crer. Corais caribenhos, contudo, ainda estão vivendo bem.

Claro, nada é totalmente ruim ou totalmente bom. Com esse crescimento na absorção de CO2 nos mares e oceanos, são menos toneladas a ir para a atmosfera, que acabariam ampliando ainda mais o efeito estufa e criando o aquecimento global. De qualquer forma, estamos ferrados da mesma forma.

Continuar lendo “Gás carbônico sendo dissolvido nos oceanos cada vez mais”

As falhas que dizem de onde vem o metano natural

Geologia é uma coisa meio complicada. Não é uma questão apenas de ficar observando pedrinhas (nesse momento, geólogos querem me matar), mas um estudo que deve analisar todo tipo de formação rochosa e datá-las. É um processo longo e complicado. Longo até mesmo para padrões de uma ciência que trabalha com um histórico de milhões e milhões de anos.

Entender as rochas é entender até como viemos parar aqui, bem como isso influenciou nosso mundo, nossa civilização. Emissões de metano afetam nosso planeta, por ser um poderoso gás de efeito estufa, já que ele chega lá em cima e se transforma em dióxido de carbono e aí a caca está feita. Muito dessa informação é obtida apenas datando rochas.

Continuar lendo “As falhas que dizem de onde vem o metano natural”

Pesquisa estuda como usar CO2 para gerar eletricidade

Vamos ser honestos: combustíveis fósseis são uma droga, mas é o melhor que temos até agora. A densidade energética compensa os danos, já que as alternativas (que também são poluentes) apesar de serem mais baratas, nem sempre são mais eficientes. Fala-se muito em carros elétricos, o que é lindo se a eletricidade fosse produzida pelo bater de asas de fadinhas e transportada por crinas de unicórnios. O carro a álcool é excelente, apesar de não tão eficiente e mesmo assim causa problemas: emissão de CO2 , embora não tendo os problemas das outras emissões, o gás carbônico já ajuda a causar um belo problema em termos climáticos.

Bem, não podemos violar as leis da Química e da Física, mas as pessoas esquecem que não há nada que um químico não resolva, como usar as próprias leis da Química para reverter esse quadro.

Continuar lendo “Pesquisa estuda como usar CO2 para gerar eletricidade”

O hipnotizante arco magnético do Sol

O Sol é a maior estrela de nosso Sistema Solar. Todas as câmeras apontam para ele. Ele que tem seu próprio brilho, sua aura, aquele que aquece nossos corações. Todos os planetas estão caidinhos por ele. Nós não conseguiríamos viver sem ele por perto. É uma relação de amor e dependência. às ódio tempestuoso, às vezes um simples acalento em invernosos dias.

Agora, com o novo vídeo liberado pela NASA, vemos um tostão do magnífico e turbulento espetáculo dos campos magnéticos do Sol.

Continuar lendo “O hipnotizante arco magnético do Sol”

Quanto oxigênio havia há 1,4 bilhão de anos?

O oxigênio bem mostra como a Química está pouco se importando com o resto. Primordial para uma guinada evolutiva, o oxigênio, este sacaninha, foi o responsável pela primeira grande extinção, quando organismos fotossintetizantes começaram a produzi-lo em larga escala. Só que a Seleção Natural dá, a Seleção Natural tira. O oxigênio é um gás extremamente oxidante (d’Oh!) e, por causa disso, ataca tecidos, degrada proteínas e manda seres vivos pra vala, na paz do Nosso Senhor Design Inteligente. Tempo passou e a Seleção Natural selecionou naturalmente aqueles que tinham condições de viver em uma atmosfera rica de oxigênio.

Normalmente, pensa-se que a ascensão dos animais na Terra se deveu às grandes quantidades de oxigênio, mas uma pesquisa recente mostra que muitos antes dos animais surgirem, já havia oxigênio suficiente para sustentar vida animal. Se eles só surgiram milhões de anos depois, é outra história.

Continuar lendo “Quanto oxigênio havia há 1,4 bilhão de anos?”