Gente “esperta” que se consultou com doula, tomou chá da lata e o feto teve má-formação. Parabéns, pessoal

2000 anos de Medicina nos preveniu várias doenças e aumentou nossa expectativa de vida para cerca de 70 anos (no início do século XX era de 40. Há 1000 anos era de uns 15 anos, e aos 12 você já estava pedindo pra morrer). Erradicamos várias doenças, fazemos microcirurgias, muitas vezes só com uma pequena incisão, não deixando nem cicatrizes. Mas aí chega o século XXI e temos o que? Um bando de millenials que cismaram que o bão mesmo é ter filho com parteira. Péra, parteira não. Parteira é coisa de pobre. Eles chamam “doulas” (é uma parteira hipster).

Eu já tinha publicado que isso dá MUITO certo (SQN). Agora, o que noticiaram? Mulherada reclamando que a doul… a parteira hipster “receitou” chazinho que causa malformação fetal. Eu até riria se não fosse trágico. Não, péra! Eu rio, mesmo. Ninguém manda ser imbecil que ainda vive na era pré-científica.

Continuar lendo “Gente “esperta” que se consultou com doula, tomou chá da lata e o feto teve má-formação. Parabéns, pessoal”

Pastor mete o louco e aparece “voando” na pregação

Há muitos e muitos anos, na Era Geológica Cogitiana (se você não entendeu, é porque não me segue no Twitter), havia um seriado de TV com a Sally Field, antes de ela dar a luz ao Forrest Gump. Era a Noviça Voadora. Era uma freira atrapalhada, cujo chapéu do hábito tinha uma forma aerodinâmica adequada para levantar voo na primeira ventania. Era bobo, idiota e divertido como vários seriados daquela época.

Hoje, tem gente levando isso a sério, como é o caso do pastor Bartolomew Orr, mais conhecido como Pastor Voador.

Continuar lendo “Pastor mete o louco e aparece “voando” na pregação”

Lagartos mostram Efeito Baldwin no deserto

Aprendemos que Evolução não se dá em indivíduos apenas, mas em populações. Aprendemos também que é um processo lento, mas de vez em quando ela nos prega peças e acontece mais rápido do que poderíamos supor, já que o mundo não é como queremos que seja, e as “leis científicas” são uma aproximação. Ou, como eu costumo dizer, “É regra que toda regra tem exceção”. Outro exemplo poderia ser o Lamarckismo, cujo princípio é a lei do Uso e Desuso. Você sabe, aquele lance das girafas serem pescoçudas para poderem comer as folhas das árvores mais altas por motivo sei lá, já que poderiam comer as folhas mais baixas.

Só que ainda temos um pequeno detalhinho: o Efeito Baldwin.

Continuar lendo “Lagartos mostram Efeito Baldwin no deserto”

Servo do Senhor tenta batizar fiéis. Crocodilo ateu diz que não dessa vez

Docho Eshete era um pastor, servo de Nosso Senhor Jesus. Era um bom homem, um homem de fé e princípios. Ele acreditava nos poderes por ter renascido, estava remido no sangue de Cristo Jesus. Pastor Docho conduzia uma cerimônia de batismo no Lago Abaya, na cidade de Arba Minch, no sul da Etiópia, para 80 pessoas. Pastor Docho era um cara legal e estava lá, pronto para o renascimento de seus irmãos, para que, um dia, eles fossem batizados pelo Espírito Santo de Deus.

Er… vocês repararam que eu só estou escrevendo no passado, né? Irmão Docho não está mais com a gente. Um crocodilo daqueles gigantões pulou da água e acabou com aquela festança. Ele comeu o pastor Docho, não ligou no dia seguinte e Docho se ferrou bonito.

Continuar lendo “Servo do Senhor tenta batizar fiéis. Crocodilo ateu diz que não dessa vez”

67% da população é burra e trata câncer com besteiras alternativas

A população é burra em sua maioria. 92% é incapaz de se comunicar corretamente, fazendo do Brasil uma nação de analfabetos funcionais. Ainda assim, todo mundo é especialista em algo que viu num vídeo no YouTube e é capaz de provar por A + B que aquilo é verdade. 67% da população realmente acredita nos tratamentos milagrosos das chamadas “medicinas alternativas” e quando você tenta argumentar que nada daquilo funciona, lhe acusam de ser assassino e rogam pragas para que você tenha câncer e sofra bastante.

Continuar lendo “67% da população é burra e trata câncer com besteiras alternativas”

Paciente natureba tenta se livrar de câncer e acaba se envenenando com cianeto

Eu gosto de tratamentos alternativos. Não-raro, eles são ótimos! Ótimos em mostrar porque a medicina de verdade ainda é imbatível. Por mais que busquem tratamentos que não o da medicina que funciona, acaba sempre dando algum problema ainda pior. Um exemplo disso é o Zé Ruela que cismou de tratar o seu câncer se enchendo com sementes de damasco.

Ganhou de presente um belíssimo envenenamento por cianeto. Parabéns, Parabéns! Continuar lendo “Paciente natureba tenta se livrar de câncer e acaba se envenenando com cianeto”

Nova onda: Glitter na bacurinha, com sabor tutti-frutti

Lembram quando escrevi o artigo do mando de imbecis que andavam enfiando de tudo na perseguida, e que até alho e OB com iogurte foi parar lá, até mesmo para tratar candidíase? Pois, é. Nada é louco o suficiente, pois sempre tem algo mais maluco ainda. Agora, ginecologistas alertam contra mais uma maluquice: mulheres andam enfiando cápsulas de glitter na ppk. Motivo? Filhos, eu já deixei de tentar entender o cerumano.

Continuar lendo “Nova onda: Glitter na bacurinha, com sabor tutti-frutti”

YouTubeiro usa um livro como colete à prova de balas. Darwin diz: “not this time”

Nada pior que YouiTubeiro zuão. Eles se acham incrivelmente divertidos. Aí, apelam para pegadinhas e experimentos idiotas. Para ser rápido, porque estou com pouca paciência para blábláblá, um imbecil resolver se esperto bagarai. Este inútil chamado Pedro Ruiz olhou um livro, olhou uma arma e disse algo como “segura minha cerveja e me dá um tiro enquanto seguro este livro, pois ele vai segurar a bala”.

Versão TL;DR? O livro não era A Origem das Espécies, mas mesmo assim Evil Darwin selecionou o miserável. E esta é a segunda edição da QUINTA INSANA!

Continuar lendo “YouTubeiro usa um livro como colete à prova de balas. Darwin diz: “not this time””

Enfiei alho na perseguida. Veja só no que deu

No mundo tosco de Hades, Nosso Senhor, em que o ódio pela Ciência permeia nossos dias, vacinas são tidas como genuínos venenos e damos atenção a pílulas mágicas, pouco importando se foram provadas como ineficazes, astrólogos, videntes e médiuns que dizem controlar o tempo. Em tempos que tudo tem que ser “humanizado” (tradução: se consultar com um bando de hipongas naturebas), já que medicina tradicional (também chamada de “medicina”) não resolveu o problema da criatura. Qual o problema? Coceirinha onde tudo começa e tudo se resolve.

Continuar lendo “Enfiei alho na perseguida. Veja só no que deu”

SUS oferece tratamento pseudocientífico. Brasil sendo Brasil

Poucas coisas que envolvem pseudociência, ainda mais no Brasil, me impressionam. Universidades fazem buscas de UFOs e fantasmas, quando não estão dando remédios homeopáticos para vacas, ou pessoal que ganha uma graninha caindo de boca no desenvolvimento científico, como foi o caso do Tedson.

No país que odeia que faz por onde neurocientistas ralarem peito daqui, mas reconhecem astrologia, cartomancia e horoscopia (EU SEI!) como profissões, nada mais justo que, o SUS ofereça a primeira linha da vanguarda de tratamentos médicos plenamente confiáveis e com vários artigos científicos embasando, como é o caso de arteterapia, meditação, Reiki e outras bobagens.

Sim, hoje é o SÁBADO INSANO!

Continuar lendo “SUS oferece tratamento pseudocientífico. Brasil sendo Brasil”