Grandes Nomes da CIência

Biografias de cientistas conhecidos ou não tão conhecidos assim. Curiosidades e fatos sobre suas pesquisas, inclusive gente anônima que fez ciência e não recebeu os devidos créditos. Mais »

Livro dos Porquês

A sabedoria e o conhecimento. Isso é Poder! Abra sua mente, aprenda mais sobre questões básicas (e complexas) e tire suas dúvidas, de forma mais didática possível, sem ser aquelas aulas chatas de colégio. Mais »

Grandes Mentiras Religiosas

O mundo não é tão bizarro quanto fazem parecer. Mentiras e enganações para ludibriar as pessoas, lindamente desmontados, de forma a trazer à luz a desonestidade para tentar lhe fazer parar de pensar e simplesmente aceitar o que querem que você pense. Mais »

Caderno dos Professores

Para quem quer ensinar e muitas vezes se pergunta como abordar um tema. Como deixar a aula interessante, como levar conhecimento aos seus alunos por meios que pedagogos lhe odiarão, mas serão amados pelos estudantes. Mais »

 

Análise das fontes externas que mencionam Jesus

THALLUS (TALO)

O que se sabe ao certo sobre Thallus (ou Talo, aportuguesadamente)? Nada. Thallus, segundo consta por aí (e apenas em sites apologéticos) era um historiador da Samária (por isso era samaritano), nascido em algum lugar no tempo nos idos do primeiro século da Era Comum. Supostamente, ele teria escrito em grego koiné, mas há um problema sobre isso: ninguém tem manuscrito nenhum dele. Nenhunzinho sequer. A única coisa que sobreviveu dele (e supondo que ele realmente tenha existido ou escrito algo) é mediante a relatos de terceiros. Principalmente, seus trabalhos (??) são trazidos por Eusébio (sim, o mesmo Eusébio que trouxe aquele texto mais do questionável de Josefo), Júlio Africano e Teófilo, bispo de Antióquia.

Para termos uma boa noção de como eram os relatos, Teófilo escreveu em 180 E.C. que Talo mencionou em seus trabalhos que Belos, rei dos Assírios, se aliou ao titã Chronos contra o levante de Zeus. (não, você não está lendo errado. Isso é mencionado na obra Ad Autolycum – em PDF). Talo merece crédito?

Enquanto isso, Júlio Africano (ou Sextvs Ivlivs Africanvs, no bom latim) foi historiador nascido em 160 e falecido em 240 E.C. Ele foi um escritor tão influente que até mesmo Eusébio (sim, aquele Eusébio) inspirou-se nele. Em sua obra História do Mundo, Júilio Africano traz um texto atribuído a Thallus no qual é dito:

Talo, no terceiro dos livros que escreveu sobre a história [perdidos], explica essa escuridão como um eclipse do Sol — o que me parece ilógico (é claro que é ilógico, pois um eclipse solar não poderia acontecer em época de lua cheia, e foi na época da lua cheia da Páscoa que Cristo morreu).

Apenas a parte em azul é observação minha.

Notamos aqui que o próprio Júlio Africano não dá muita credibilidade ao relato  Thallus, e ele tinha um excelente motivo para isso: Ninguém podia ter visto nenhum eclipse total na Palestina na referida época, porque simplesmente não houve nenhum. Pesquisando no site da NASA, vemos que só houve 58 eclipses totais. Se plotarmos as informações num mapa múndi, vemos em quais regiões eles ocorreram. AQUI vocês podem ver onde eclipses ocorreram entre o ano 20 e o ano 40 da Era Comum. Prestem maior atenção à região da Palestina. AQUI vocês podem ver o mapa da Palestina nos tempos de Jesus. Sabendo que ele estava na Galileia e que a faixa azul indicativa de um eclipse solar total NÃO PASSA por ela, temos um sério problema e Júlio africano observou bem isso. Thallus, então, errou de forma absurda.

Thallus não estava no local, portanto, o relato dele é um relato secundário. Ele escreveu, supostamente, nos idos do ano 55 E.C. e seria contemporâneo de Saulo de Tarso. Curioso que Saulo de Tarso não viu ou soube de eclipse nenhum. A bem da verdade, Saulo sequer soube de qualquer coisa da vida terrena de Jesus. Será que ninguém vê algo estranho nisso? Somente Mateus menciona o escurecimento e ressuscitação dos "santos" que invadiram a cidade. Mais ninguém. O evangelho segundo Mateus foi escrito em cerca do ano 80 E.C. O autor do Evangelho de Marcos escreveu lá pelo ano 70 E.C. e não disse nada. Curiosamente, Júlio Africano menciona este eclipse dito por Thallus já em fins do século II, início do século III.

Se Thallus viu algum eclipse, este aconteceu no ano 29 E.C. Júlio Africano não acreditou muito nele, mas houve outro historiador que escreveu sobre estas "trevas": Flégon.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Pages: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

  • Bocejo. Vai lá ler Um Judeu Marginal (já tá no 3º Volume. tem muito pra vc ler) e depois volta aqui, sim.

    Mas antes, leia a Bíblia. Principalmente Mateus cap. 5, que diz que você não pode me xingar, mas tentar ser meu amigo e oferecer a outra face cada vez que lhe ofenderem. Ah, sim, no cap. 6 diz que quem reza em igrejas é hipócrita. 😉

    Crentinho retardadinho

  • Edrua Los

    Poderia pelo menos responder a essa questão?

    Pryderi respondeu:

    Luciano de Samosata falar que existem cristãos significa tanto que Jesus existiu como Comic Con prova que o Super-Homem existe.