Impostos, gastos e gente burra

Li mais cedo numa postagem solta nas terras de Hades conhecidas como rede social que o governo iria apertar contra a sonegação de impostos. Também vi um zé que colocou a definição de extorsão, associando que cobrar gente que deve a pobres coitados oprimidos. Fico pensando como esses ancapinhos acham que o mundo funciona.

Obviamente, se você perguntar “ok, ótimo. Então podemos cancelar as universidades públicas, o SUS e planos sociais como o Bolsa-Família? Ei, lembra-se do Amapá que não tinha estrada para levar os cilindros de oxigênio?”. Obviamente, vão dizer que sim, porque o dinheiro não é empregado. Mas isso é culpa do imposto per se? Eu fico feliz se meus impostos são usados para financiar hospitais. Só não fico quando desviam o dinheiro. O problema não é do imposto e sim da roubalheira, não do imposto em si.

Entendam, eu sei que é difícil, mas entendam: nenhum governo tem uma árvore de dinheiro, e ele não pode produzir dinheiro de qualquer jeito. O dinheiro precisa valer algo e, para isso, precisa ter um suporte, um lastro.

A compreensão de como um país funciona é nula. Pessoal não sabe nem organizar o cartão de crédito e vai querer se meter em questões tributárias? E tem o outro pesadelo: as questões orçamentárias. Mas não, o jovem sabe tudo. Tem muito imposto, como se a redução do imposto fizesse o PSwhatever dele ser mais barato.

Não será. Mas quando você mora em condomínio, com tudo limpo e organizado, com uma legião (eles são muitos) de porteiros, faxineiros, jardineiros e outros “eirós”, CA-LARO, você acha que o estado é desnecessário. O pobre que pega busão não. Eu já desmenti a bobagem que pobre paga mais impostos que ricos, e ainda o quesito distribuição de renda, mas eu nunca vi esse pessoal dar um aumento pra faxineira fora dos índices estipulados pelo governo. A questão é que manter um estado organizado demanda custo. Se não houver estado organizado, realmente, não haverá impostos, porque dinheiro não existirá e o escambo nunca foi uma boa. Se fosse ótimo, não precisariam ter inventado o dinheiro.

Mas de repente, eu estou errado. Por exemplo, como todo time de futebol, o Flamengo tem altas dívidas por sonegação de impostos. O que ele não sonegou, foi perdoado. Ele usou o dinheiro que não gastou para não permitir que o Ninho do Urubu sofresse aquela tragédia? Acho que não.

3 comentários em “Impostos, gastos e gente burra

  1. Devia ser proibido Ancap™ trafegar em vias públicas pagas por nós cidadãos. Eu pago meus avos do material, do asfalto, as sinalizações, a iluminação, a mão de obra, a manutenção e a administração das ruas, e vem assecla de neo-feudalista dizer que eu não posso contratar servidores públicos pois governo de estado não deveria existir. 🤬

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s