Privada tecnológica examina o seu cocô, o seu xixi e fica de olho no seu olho

Estamos no moderno mundo tecnológico 2.0, internet das coisas e outras bobagens modernoides, reinventando coisas que já existiam, mas de forma menos eficiente; mas aí é só colocar uns leds RGB e vender como “gamer”. Se você acha que chegamos nas maravilhas tecnológicas de uma casa hiperconectada, pense que ainda falta muito, ou, pelo menos, uma coisa: a sua privada.

Sim, amiguinho, seu querido troninho, onde muito provavelmente onde você está sentado agora, lendo o meu blog no celular. Pois saiba enquanto você está aí sentado, seu vaso está analisando suas fezes e sua urina. Capaz de saber até que sua mulher está lhe traindo, sua filha está grávida, seu cachorro tem vermes e o motor do seu carro está batido.

O dr. Sanjiv Sam Gambhir é professor de Investigação Clínica em Pesquisa do Câncer e de Ciência e Engenharia de Materiais da Universidade Stanford. Gambhir acha que se podemos complicar o que é simples se for para ter exames imediatos?

Gambhir e sua equipe testaram um sistema de banheiro inteligente que pode analisar automaticamente as fezes e a urina para a detecção de alguns tipos de câncer, além de alguns distúrbios digestivos e renais. Praticamente, a geringonça analisa a urina do usuário usando um ensaio colorimétrico padrão que rastreia valores vermelho-verde-azul a partir de imagens de tiras de análise de urina. Não falei que ia ser um treco gamer? Ok não é beeeeeeeeeem, ledzinho colorido, mas que se dane. Aqui ó que eu ia perder a piada!

O colorímetro calcula a taxa de fluxo e o volume da urina usando a visão computacional como um medidor de fluxo e classifica as fezes de acordo com a escala de forma das fezes de Bristol usando aprendizado profundo. E sim, gente. A cada linha que estou escrevendo eu fico rindo feito um alienado.

Imaginem vocês lá, sentadões, passam um fax pra Alcione, e assim que o toletão cai na água já é analisado. Só falta no final você ganhar pontos e sair uma mãozinha do vaso segurando um troféu por ter feito uma senhora obra de arte enquanto estava obrando.


Clica que amplia

Sim, isso mesmo. Ele manda os dados pra nuvem, onde você pode ver os dados e compartilhar com seus médicos, até a hora que o Hackerman for ver seus dados e tiver um vislumbre…

Péra. Aquilo lá na imagem é o desenho do… do… toba de alguém? Tipo, é isso mesmo?

EXATAMENTE!

Que observador que você é. Assim, quando você está lá sentado, os sensores examinam  seu ânus e até tiram umas fotos.Não tem nada mencionando se pode compartilhar no Facebook, Twitter ou Instagram. Sim, o Hackerman poderá ver a situação das profundezas do seu ser.

Eu parei por aqui. Vocês que leiam o periódico Nature Biomedical Engineering, mas cuidado com o RAM.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s