Vídeo do Ministério da Saúde conscientiza anti-vaxxers e passamos a viver num mundo melhor

Relação de candidatos a Presidência da República que eu votaria
Para que servem as ciências humanas?

Pessoal das redes sociais está maravilhado com um vídeo do Ministério da Saúde que jura de pés juntinhos ser real, gravado com câmera escondida, levando pessoas para uma pesquisa em uma sala bonita com ar-condicionado, janelas de vidro e os proverbiais espelhos para colocar câmeras que nem em sala de interrogatório de filmes. De acordo com o vídeo, as pessoas dali estavam participando de uma pesquisa para dizer o que acham das vacinas. Os entrevistados dizendo que não acreditam em vacinas, que vacinas matam crianças etc. No final, a entrevistadora diz que era uma criança saudável que contraiu paralisia infantil, as pessoas se emocionam, cai uma lágrima, todos se abraçam, só faltou ter um cachorrinho. Veja o vídeo.

Lindo não? Claro que você achou maravilhoso. Sabe o que isso demonstra? Que você é ingênuo e crédulo. Aquele tipo que acha que ET e Rodolfo indo acordar celebridades de manhã cedo, com câmera e iluminação na casa toda e a celebridade acordar já maquiada e cabelo bem penteado.

Não, sério! Como alguém acredita que a pesquisa é tirando uns 3 caboclos de casa, já tudo arrumado , penteado e maquiado (inclusive com maquiagem pra estúdio) e levando para uma sala qualquer, cheia de espelhos, bem iluminado que nem um estúdio (preste atenção nos reflexos das coisas), falando de modo articulado e tal. Aí mostra umas fotos e uma cadeira de rodas, todo mundo se emociona. Quem faz isso nunca conversou com um maníaco anti-vaxxer. Você vai mostrar zilhões de fotos e eles ainda dirão que é mentira.

Viram que ninguém disse que viu as informações no Facebook e WhatsApp? Só disseram “Internet”. Ninguém fala assim. Você acha que este filminho convenceu algum anti-vaxxer? Então, você é mais burro do que eu pensava! Sim, burro. Burro porque acha “o trabalho está feito. Cadê minha cerveja?”, sem ter real compreensão do que isso significa.

O que isso significa é que é uma linda peça de marketing mas que acaba indo apenas para pessoas que já vacinam seus filhos acenarem com as cabeças dizendo “isso mesmo”, quando o real alvo (pessoas que não vacinam seus filhos) não será afetado, já que suas convicções são muito mais poderosas que um videozinho mais falso que esses Reality Shows que passam na TV. Ninguém acredita que aquilo é real, só as pessoas muito burras; tão burras quando as que acharam este vídeo do Ministério da Saúde real e conscientizou 3 toupeiras que não vacinam seus filhos, em princípio.

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Lei 8.069/90, prevê punições aos pais que não vacinarem os filhos. A legislação afirma que “é obrigatória a vacinação das crianças nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias”, bem como as vacinações da primeira infância. O artigo 1638 do Código Civil, Lei 10406/02, e o artigo 227 da CF estabelecem obrigatoriedade dos pais na zeladoria do bem-estar dos filhos. Isso implica que não vacinar os filhos acarretaria em punições, como multa, prisão e até perda da guarda. Mas não. Preferem passar paninho e tratar anti-vaxxers, que em tese são criminosos, como criancinha ainda sendo alfabetizada, quando muitos deles falsificam documentos para não vacinar os filhos, já que é obrigatória a apresentação de carteira de vacinação no ato de matrícula dos colégios. Ou seja: estelionato.

Não se trata criminosos com videozinho emotivo. É o mesmo que passar vídeo emotivo para traficantes, mostrando as pessoas que perdem parentes numa guerra por pontos de tráfico. Os traficantes se abraçando e jurando que nunca mais farão isso. Lindo, não? Vamos mostrar a psicopatas como uma família é destruída por causa de um assassinato premeditado. Tenho certeza que eles se conscientizarão.

O mundo vive uma realidade estranha. Damos voz às crianças, tratando-as como adultos, respeitando suas opiniões, e infantilizamos adultos, tirando-lhes responsabilidades. Antes tínhamos crianças e adultos. Depois, tivemos crianças, adolescentes e adultos. Hoje temos crianças, pré-dadolescentes, pós-adolescentes, jovens, jovens adultos etc. vagabundo está com 30 anos na fuça e ainda é tratado como “xóvem”, minimizando-lhes suas responsabilidades. Ninguém mais é punido por transgressões. Passamos paninho. Já crianças podem tudo, menos ser punidas, pois elas são cidadãos conscientes, enquanto marmanjões são tratados de forma infantil pois parece que não sabem o que fazem. Inversão de papéis que chama.

O vídeo ganhou muitos parabéns e loas e ovações. Mas é apenas um vídeo. Cuidado que a imunidade de rebanho está acabando, você ficará à mercê da Seleção Natural selecionando os patógenos e quando vir parente seu no hospital sofrendo porque anti-vaxxers aumentaram em número, não esqueça de se perguntar “mas como isso aconteceu se eu repassei aquele vídeo?”

Relação de candidatos a Presidência da República que eu votaria
Para que servem as ciências humanas?

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας