Pesquisa vem com panspermia de novo com argumento da ignorância

Poliomielite vem aí, olê-olê-olá
Guerra dos Fantasminhas: Políticos usam carta psicografada mais falsa do que cartas psicografadas já são

Eu estava lendo o Astro PT, o segundo melhor site de astronomia em português, perdendo pro Space Today. O problema é que ele deu uma derrapada em alguns conceitos de Biologia. Em um artigo, o Astro PT traz sobre uma pesquisa apontando a possibilidade da Explosão do Cambriano ter tido origem extraterrestre. Só que percebi umas coisas ainda consideradas desde a década de 70, que ainda acham ser um mistério, mas é um pensamento atrasado.

Então: a explosão do cambriano teve origem extraterrestre? Não e vou dizer o motivo.

O Carlos se embananou com uns conceitos de Stephen Jay Gould, que criou o termo “Equilíbrio Pontuado”, em que a evolução das espécies não se dá forma constante e gradual, mas alternando longos períodos de poucas mudanças com rápidos saltos. O problema nisso é que Gould usava como exemplo os trilobitas, que viveram durante milhões de anos e de repente se extinguiram, dando espaço pra outro tipo de trilobita. Não foi mencionado nenhuma evidência genética para o que propuseram, basicamente porque Gould não era geneticista.

Assim, havia animais, mas como eles não tinham carapaça, sendo basicamente feitos de tecidos moles, não ficou muitos registros fósseis. Quando eles começaram a apresentar carapaça, esta é mais fácil de apresentar registro fóssil. Então, esta proposição de “explosão cambriana” não faz o menor sentido.

Ademais, sim, Carlos, sabemos muito sobre outras extinções em massa. Sabe qual foi a primeira delas? Quando apareceram os primeiros organismos fotossintentizantes, produzindo oxigênio, que era altamente tóxico para quase todas as formas de vida que estavam aqui. Nisso, considerar como a presença humana uma extinção em massa é algo risível, pois nem em sonho estamos eliminando mais de 90% das formas de vida como aconteceu durante a Extinção do permiano, que sabemos muito bem o que e como ocorreu. Nem 60% seríamos capazes disso. As pessoas têm uma concepção bem arrogante sobre como o ser humano é destruidor. Se bobearmos, mais fácil NÓS irmos pro saco.

A pesquisa publicada é descaradamente adepta de tolice chamada panspermia, como só em outros lugares pudesse aparecer vida e que não só à origem da vida como ainda foi responsável por algumas extinções em massa.

Mas hein? Sim, é, pois é. Não faz sentido. Ainda mais essa bobagem de saltos evolutivos, que o Carlos acha que existe, mas qualquer geneticista sabe que isso é bobagem. Evolução se dá em populações. Não tem essa de PUMBA, todo mundo de zóio azul.

A publicação é apenas um grande E SE… E apenas tenta foçar uma narrativa, mas é apenas a mesma bobagem de sempre. Não há nada que suporte esta proposição, e uma publicação científica, apesar de ter seguido critérios para sua publicação, merece ser investigada. Merece e vai. No caso desta pesquisa, não precisa muito para confrontá-la, pois qualquer biólogo evolutivo refuta com facilidade.

Que diabos! Até eu estou refutando! Mas isso porque, diferente do Carlos, eu estudei a respeito. Não fico aceitando cegamente tudo o que leio, além de fazer pesquisas paralelas e perguntar a especialistas.

Faça o mesmo, Carlos. Alegar “não sabsmos como ocorreram as extinções em massa (sabemos) é igual a panspermia é, no máximo, apelo à ignorância. Não caia neste tipo de falácia.

Poliomielite vem aí, olê-olê-olá
Guerra dos Fantasminhas: Políticos usam carta psicografada mais falsa do que cartas psicografadas já são

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!