Ensino Religioso causando polêmica na Base Nacional Comum Curricular

Todo mundo critica ensino religioso nos colégios. Eu até entendo o motivo (e já falarei sobre ele), mas eu até sou favorável. Não, espere. Termine de ler, seu 92%, antes de me xingar! Eu, leitor de ensaístas, historiadores, mitologistas (os de verdade) e tantos outros autores, pesquisadores e acadêmicos, até acho que deveria ser ensinado a respeito das religiões. O que eu sou contra é o que o Brasil (pensa que) entende por ensino religioso, isto é, Cristianismo e mais nada, de preferência e unicamente, versão evangélica. Se você, entretanto, ma tricula seu filho num colégio católico, ora bolas!, É ÓBVIO que será ensinado mediante o catolicismo. Se você matricular seu filho num colégio adventista, o que você acha que eles ensinarão? A visão dos Testemunhas de Jeová? Agora, um colégio público de um Estado laico (que tem bancada evangélica que manda e desmanda no Congresso, Assembleias Legislativas e Câmara de Vereadores) deveria se manter longe disso, já que não temos professores de Ensino Religioso. Temos? Me mostrem o currículo. No máximo será alguém formado em Teologia, e se formos ver que algumas faculdades não preparam nem professores de Matemática, imaginem… (risos)… teólogos.

Bem, ontem teve início as discussões da nova versão da Base Nacional Comum Curricular, e o ensino religioso foi um dos temas que mais causaram polêmica, o que já era de se esperar. Motivo? Algum idiota do MEC, que é repleto de imbecis, achou que ensinar religião deveria estar nos mesmos moldes do ensino de Português, História, Matemática etc. Alguns conselheiros não gostaram. Acho que é porque isso seria inconstitucional, mas quem liga para este tipo de detalhe no país da “lei que não pega”?

Se formos ver a Constituição Federal, no seu Título VIII, Capítulo III, Seção I, Artigo 10, seguido do seu parágrafo primeiro, leremos:

Serão fixados conteúdos mínimos para o ensino fundamental, de maneira a assegurar formação básica comum e respeito aos valores culturais e artísticos, nacionais e regionais.

§ 1º O ensino religioso, de matrícula facultativa, constituirá disciplina dos horários normais das escolas públicas de ensino fundamental.

Leram a parte “facultativa”? O que é facultativo?

FACULTATIVO
adjetivo

1. Que faculta.
2. Que deixa ao arbítrio da pessoa, consentindo-lhe que faça ou não. = ARBITRÁRIO
3. Não obrigatório. = OPCIONAL

Entenderam, mulinhas? NÃO PODE obrigar ninguém a assistir bosta de aula de ensino evangelicoso. Porque eu DUVIDO que irão ensinar sobre Ba’hai, Zoroastrismo, Hinduísmo ou algo diferente de religião judaico-cristã, ou, com MUITA sorte, religiões de matiz africana. Eu, de minha parte, colocaria no currículo do meu colégio os ensinamentos de Kamar-Taj.

A Associação dos Jornalistas de Educação divulgou nota, pedindo que o texto seja tornado público, porque “ blábláblá… a sociedade tem o direito de conhecer… blábláblá”, mas – quer saber? – não fará diferença nenhuma! E não, religião nunca foi bússola moral de nata e não, não foi a crença em Deus que impediu as pessoas de se matarem. Muito pelo contrário para as duas proposições.

Nesse meio tempo, o MEC tem respondido que o texto pode ainda passar por mudanças e só será conhecido quando estiver finalizado, o que não fará nenhuma diferença, já que a população analfabeta por acaso e/ou por decisão própria não lê nada, não se inteira de nada e acha realmente que ensinamentos de um livro que manda matar homossexuais e aniquilar nações só porque a esquizofrenia de um líder o fez ouvir vozes do além instilou raiva gratuita, ódio desmedido e violência desenfreada. E isso só no éculo 6 Antes da Era Comum. Daí por diante não melhorou nadinha.

Sobre a melhoria do Ensino em outras áreas? Bem, eles querem que lá pelo segundo ano do Fundamental todo mundo esteja alfabetizado. Sim, na terra dos 92%! Sim, pode rir que eu deixo. Mas todo mundo estará recitando sobre cobras falantes e chuvaradas, Terra Plana e outras bobagens.

No final, os alunos não estudam mesmo. Ensino Religioso será mais uma matéria que irão defecar e se locomoverem.


Fonte: Estadão

7 comentários em “Ensino Religioso causando polêmica na Base Nacional Comum Curricular

  1. Só o fato de haver uma Base Comum Curricular de abrangência nacional já é um desastre. Como o pessoal de Brasília pode ter a arrogância de saber da necessidade educacional de cada rincão perdido deste continente mal ajambrado que é o nosso país?
    Preferia que cada escola tivesse liberdade de ensinar o que lhe conviesse, não só em Estudo Religioso, mas nas outras matérias também.
    No atual modelo os professores acabam virando papagaios do MEC, que não entende nada de educação. Há exceções, mas cada vez mais raras.

    1. Ah, sim, claro. Vamos deixar os estados e municípios escolherem. Daí, ao invés de termos Português, Matemática, História e Ciências, teremos Espiritualidade, Introdução ao Tarot, Astrologia, JesusÉoSenhorlogia.

      Agora, se vc LER as leis educacionais, verá que existe um currículo mínimo que os estados devem seguir mas cpodem complementar com o currículo especial. Então, vc coloca Introdução à Psicicultura, Marcenaria, Informatica, Programação, Latim ou qualquer outra merda que vc queira. Deixar TOTAL autonomia com os estados dará merda

      1. Paciência se as pessoas quiserem estudar bobagens. Elas vão fazer isso de qualquer maneira. Com MEC ou não. Se as escolas tivessem liberdade para montar o currículo e o método de ensino, os pais poderiam escolher a que mais se adequa com o que querem que os filhos aprendam. Se a organização do ensino fosse local, seria bem mais fácil fazer as correções necessárias para melhorar o desempenho da gurizada.

        1. Paciência se as pessoas quiserem estudar bobagens. Elas vão fazer isso de qualquer maneira

          Se QUISEREM, sim. Mas e os alunos que não quiserem mas só isso ter disponível?

          Vocês parecem que não pensam.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s