Juiz se espanta com pessoa inteligente. Desculpem-no, ele é de humanas

Juízes, além de serem deusesCitation needed, parecem viver à parte num mundinho só deles. Ok, eles são de Humanas, a gente entende, mas tem horas que fica difícil de te defender, miga. Por causa de um problema de família, um juiz foi parar nos cafundós do Judas para averiguar a situação de uma determinada pessoa. Daí, ficou maravilhado com a capacidade dessa pessoa ao construir um abrigo dentro de um buraco, mesmo pirando na batatinha e conversando com trovões. Eu acho justo, mas será porque o tio é pancada das ideias o juizão tinha que ficar admirado?

Examinando juízes não muito bons em julgamentos, esta é a sua SEXTA INSANA!

O caso foi relatado pelo G1, o melhor do jornaleirismo. O juiz foi posto para julgar um caso de pedido de pensão por uma distinta senhora, alegando que seu irmão morava num buraco e não tinha condições mentais de receber o benefício. O juiz foi averiguar. Depois de percorrer 50km de carro, andar 1 km a pé, dobrar o Cabo da Boa Esperança, encontrar as botas que Judas perdeu e virou no sentido que o vento fez a curva, o meritíssimo senhor juiz Everton Pereira Santos chegou até onde Antônio, o ermitão, mora.

O sujeito é jeitoso com construção. Cavou um buraco e fez dele um lugar habitável, ainda que não tenha blu-ray e wi-fi. Além disso separou o quarto da sala e fez até um sistema de drenagem. Show de bola. Entretanto, o que me chamou a atenção foi:

Segundo o magistrado, Antônio não fala "coisa com coisa" e não consegue estabelecer uma linha de raciocínio clara e linear. Apesar disso, mostra lampejos, principalmente relacionados à construção, que fazem Santos acreditar até em coisa de outro mundo.

"Ele criou um sistema para que a água da chuva não entre no buraco e ele poder utilizá-la depois. É fantástico. Quem ensinou isso para ele? Tenho a impressão que ele tem contato com outro ser. Ele se inspira em alguém, é muito estranho", diz.

A residência de Antônio também impressionou o juiz. A construção, em formato oval e com aproximadamente 8 m2, tem os cômodos divididos e só é possível chegar a pé. Ao entrar, existe a sala. De um dos lados, um oratório com duas imagens de santos e do outro o quarto, onde ele dorme sobre um pedaço de madeira com panos velhos.

Não, cara, ele não precisa se inspirar em ninguém, porque ele é inteligente, como nossos antepassados também eram e construíram impérios sem precisar consultar tutorial no YouTube. Chega até a ser um certo preconceito dizer que só porque o cara conversa com trovões. Eu não vejo o que uma coisa tem a ver com outra. Egípcios acreditavam em deuses com cabeças de bichos e construíram as pirâmides. Os incas bebiam sangue, faziam sacrifícios e suas construções são magníficas até hoje, e eu só não falo dos anasazi porque sabemos muito pouco sobre eles, mas suas edificações são fantásticas ainda. Eu particularmente não vejo nenhum problema em conversar com trovões. Mais lógico do que acreditar que a Terra tem menos de 6000 anos e rezar pra um judeu zumbi.

Provavelmente, ele recebeu ajuda de Iansã, ou Thor, ou Zeus, ou os três juntos. Ou pode ter sido o enviado de Jesus, Nosso Senhor

Quando vemos simples macacos construindo ferramentas, vemos que um ser humano fazer isso é fichinha, independente de seu estado mental. Mas a gente perdoa. O juiz é de humanas.

23 comentários em “Juiz se espanta com pessoa inteligente. Desculpem-no, ele é de humanas

  1. “Tenho a impressão que ele tem contato com outro ser ”

    Ele ta falando dos deuses astronautas ? parece o von Däniken falando

        1. implicação
          substantivo feminino
          1.
          o que se subentende, o que está subjacente.
          “sua oferta contém muito mais implicações do que aparenta”
          2.
          envolvimento, comprometimento.

          implicância
          substantivo feminino
          1.
          m.q. IMPLICAÇÃO (‘ato’).
          2.
          sentimento ou demonstração de aversão ou antipatia; má vontade; birra, implicação.

          ====

          Implicância pode ser semelhante a implicação, mas implicação não é o mesmo que implicância NESSE sentido, analfa.

          1. São exatamente a mesma coisa. Implicação é o ato de implicar, o que você fez com o cara que escreveu acima.

    1. Não sei…
      Deve ser pq são inúteis para a sociedade. Ficam divagando sobre bobagens pseudo-filosóficas sem produzir nada que possa ser usado na sociedade, isso quando não fazem, porque quando criam projetos ”utilitários”, sai de perto!

          1. Mas se usar o adubo errado pode matar a planta. E a física se utiliza muito da matemática, não?

  2. Cara, vcs são muito engraçados. Ficam muito nervosos, respondem com grosserias, palavras chulas…. Estão precisando fazer mais sexo

  3. Não sei se você é retardado ou vestiu a carapuça da mensagem, mas eu realmente não estava comentando sobre o assunto do texto

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s