Descoberto o primeiro crustáceo peçonhento. KILL IT WITH FIRE!

Eu assisti aquele filme do Will Smith em que ele tenta empurrar o filho para o estrelato (mas deveria ser do alto do precipício). Nele, o rapper que pensa que é ator avisa ao filho que foram parar num lugar onde a vida evoluiu para matar humanos. Ele estava falando da Terra, mas para mim ele queria dizer Austrália, mesmo. A Austrália é um país tão esquisito que até o Wolverine é grande e deve ser mais peçonhento que a Madame Hidra (que no original não é venenosa).

Como nada lá pode fugir à regra, a Austrália nos brinda com o único crustáceo venenoso: o remipédia.

Crustáceos formam uma ramificação do filo Arthropoda. Das 70 mil espécies de crustáceos, nenhum deles apresenta veneno… ou apresentava. Em 1955, foi descoberto num sítio em Texas um fóssil de um bicho esquisito, parecendo uma centopeia; só que não era uma centopeia. Ele recebeu o nome Tesnusocaris goldichi e pertencia à ordem Enantiopoda e estima-se que ele viveu entre 323 a 290 milhões de anos. Não há mais nenhum remanescente desta classe viva. Estão todos extintos. Descansem em paz!

Atualmente, as espécies viventes pertencem a duas famílias, a Godzilliidae e a Speleonidae. Elas pertencem à ordem Nectiopoda. Elas foram descobertas na década de 1980 e ainda achava-se que os crustáceos não eram venenosos. Mas a Natureza é mais sacana do que sonha sua filosofia barata que o mundo é bonitinho.

O dr. Björn Marcus von Reumont, além de ter nome de vilão de filme do 007, é pesquisador do Museu Koenig (Rei, em alemão). Ele pesquisa crustáceos e faz sequenciamento filogenético das espécies como a Zygaena transalpina, que é uma borboleta, não é crustáceo e não tem nada a ver com remípedes.. Além do que, Reumont fica ridículo com aquela pose de Jim das Selvas, com aquele puçá idiota.

A intrépida trupe do dr. Reumont analisou um remípede da espécie Speleonectes tulumensis, descrevendo presas e caracterizaram o festival de toxinas presentes em seu veneno. Em outras palavras, esta tristeza é, pelo menos até agora, o único crustáceo a apresentar veneno, e eu quero ficar bem longe dele, apesar desta porcaria não passar de 4 centímetros de comprimento., Podem ficar pra vocês! Eu já me contento com o artigo publicado no periódico Molecular Biology and Evolution.

.De acordo com a pesquisa, o veneno do S. tulumensis é mais semelhante ao de víboras e cascavéis; não que eles tenham parentesco próximo. O nome disso é Evolução Convergente, quando duas espécies distintas acabam desenvolvendo estruturas semelhantes, como golfinhos (mamíferos) e tubarões (peixes), que possuem uma morfologia externa semelhante, pois a hidrodinâmica é a mesma para ambos, e as Leis da Física não mudam só por causa dos belos olhos de alguém.

Ainda não se sabe, contudo, como, onde, quando e porquê esta habilidade surgiu. Ela está lá e os cientistas estão procurando saber mais. A Ciência não tem pudor nenhum em dizer “não sei”. Se há a humildade definitiva, é d Ciência, que não inventa desculpas malucas ou seres mitológicos para completar lacunas. Para isso, temos a pesquisa científica.

Um comentário em “Descoberto o primeiro crustáceo peçonhento. KILL IT WITH FIRE!

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s