Ladrões invadem casa e cometem ato hediondo com pai de família e seus cães

Alguns idiotas acham que substâncias entorpecentes não são um mal da humanidade nem levam a atos ridiculamente bárbaros (no mau sentido). Bem, se pensassem diferente, não seriam idiotas. 3 ladrões metidos a espertos invadiram uma casa , com o intuito de se apoderar dos bens alheios encontraram um recipiente cheio de um pó esquisito. Os  manos resolveram ir até aonde nenhuma Adriana jamais esteve (sim, copiado da letra do Jesus Negão) e resolveram cheirar o pó lá dentro. Só que o "pó", na verdade, era simplesmente os restos mortais do chefe da família e dos dos cães, que tinham sido cremados.

Este é o retorno triunfal da sua SEXTA INSANA!

Waldo Soroa, Matrix Andaluz e José David Diaz Marrero são os 3 patetas que dançam salsa, e acabaram dançando definitivamente após terem sido presos e ido parar no xilindró, vendo Pancho Villa quadrado. No dia 15 de dezembro, os 3 retardados — porque doidão é tudo retardado – resolveram bancar os machões e invadiram uma casa em Silver Springs Shores, na Flórida. Abaixo, as fotos dos três losers:

  

Los 3 amigos estavam em companhia de dois menores, o que totaliza 5 imbecis bancando os machos caribeños dando uma geral na casa, catando tudo o que viam pela frente, até se depararem com uma urna. Ao abrirem, U-AU!, um monte de pó. A coisa parecia ser da lata, pois não era tão branquinho, o que indicava que os donos da casa não gostavam de batizar suas coisas com farinha de trigo, talco ou adoçante em pó. O fato de ser uma urna REPLETA de pó não passaria desapercebido por pessoas com o QI de um caracol, o que não era o caso dos supracitados, pois 5 cabeças fazem mais merda do que uma só.

O problema é que o "pó" nada mais era que os restos cremados de um homem e seus dois cães. Só não se sabe se o desejo do defunto era ser enterrado com os cães e estes foram mortos para atender aos desejos. Se tivesse um barco junto e armas, eu diria que o coroa era viking, mas não importa. O mais importante é que nem depois de morto se tem sossego nessa vida e quando você esperava ser cremado para não ser alvo de vermes esfomeados, outros vermes vêm e te cheiram.

Os babacas ainda se sentiram espertos o suficiente por não terem sido presos da primeira vez e, segundo os melhores filmes policiais, a vagabundagem sempre volta ao local do crime. Não especificamente a casa onde eles levaram tudo, mas na casa da vizinha. Só que dessa vez a marginália se deu mal e os meganhas deram uma dura neles. Assim, estes ficaram sabendo que o que cheiraram não era heroína e sim as cinzas do defunto. Eles alegaram que jogaram a urna num lago, a fim de se livrarem das acusações, mas com tanta burrice junta, isso não bastou.

Agora, os vagabundos estão em cana, lavando roupa da malandragem e dormindo no canto da cama (ou não. O gordinho do meio está com as sobrancelhas feitas ou é impressão minha?). Além de responderem por outras acusações de assalto, os retardados ainda devem estar sendo sacaneados na cadeia, e ainda tem idiota que acha que o crime compensa.

No mais, fica uma dúvida: cheirar cinza de defunto dá barato?


Fonte: Dailymail

25 comentários em “Ladrões invadem casa e cometem ato hediondo com pai de família e seus cães

  1. Essa foto do urso é do 4chan? Já que é sexta-insana que custa comentário off? Piada, eu sei que vou ter aviso de ban por conta disso, mas precisava saber. Agora que bela estupidez a do bando ‘-‘ merecem o troféu joinha. Não sei se cinzas de defunto dão algum barato, mas o rapaz da esquerda parece estar um tanto que fora da realidade. E sim, essas sobrancelhas do cara do meio são feitas, e pelo jeito é depilação com cera ou lâmina de barbear.

  2. Não sei se dá barato, mas essa cheirada saiu caro.

    Lembrei que no filme Idiocracy (porque será que associei, né?) tem um cara que se chama Frito Pendejo. Matrix Andaluz segue a mesma linha. E sim, o gorducho do meio está de sobrancelha feita. Aliás, dado o aspecto do cavanhaque e bigode, pode-se dizer inclusive que eles são um grupo de pagode.

  3. Facepalm… hahahaha Realmente, o fato de ser uma urna repleta de pó passou desapercebido, na busca do ”barato” (será que deu algum ? Fiquei com a dúvida também). Incrível ver até onde vai o QI humano,

    Bela volta da sexta insana ! :mrgreen:

  4. Em pensar que não apenas o corpo é cremado. Vai tudo junto na fornalha. Carne, madeira, roupas, ratos, baratas……….. É, pode ser que esse pó dê algum barato mesmo. :eek:

  5. Os meliantes estão com uma cara de “muito doido mermão”. É, acho que dá barato sim. Ou então eles tem naturalmente essas caras. Sei lá!

  6. Sem considerar o o tráfico de entorpecentes, o que torna a maioria das drogas ilegais e prejudiciais para a sociedade só pelo fato de gerarem violência, na minha opinião, substâncias entorpecentes só são um mal da humanidade porque as pessoas não sabem usa-las com moderação.

    Será que todas as substâncias entorpecentes geram apenas malefícios às pessoas, e produzem retardados doidões?

    Não acredito que isso seja verdade, caso contrário, Sagan não teria insights maravilhosos sob efeito da cannabis. Sagan estava convencido de que com o uso desta substância (e possívelmente outras), é possível genuinamente alcançar outros níveis de percepção.

    Claro que Sagan pode ser uma exceção, mas não deixa de ser um uma evidência da conciliação do brilhantismo e o uso da cannabis.

    1. Será que todas as substâncias entorpecentes geram apenas malefícios às pessoas, e produzem retardados doidões?

      Vc conhece algum que ganhou o prêmio Nobel?

      1. @André,

        Não, fato. Mas conheço vários que depois de “alterados” juravam de pé junto que mereciam um. Cada teoria milaborante !!!!

        Bom, ao menos, na música, o efeito das drogas parece fazer algum feito positivo na criatividade. Muitos dizem que quando acordam no dia seguinte, têm vergonha do que produziram. Mas fazem sucesso.

        1. Bom, tem a história de Mondgliani que tava chapadão de haxixe qdo começou a pintar u quadro. Só que qdo ele ficou careta, nãoconseguiu terminá-lo.

      2. @André, Não estou dizendo que basta fumar uma ervinha e ficar mais inteligente do que o Dr. House… Só que rotulações não são corretas. Nem todo usuário de entorpecentes é um doidão bárbaro idiota, mesmo que não tenha aparecido nenhum usuário ganhador de um Nobel.

        E considere o fato de que há um grande tabu acerca da questão das drogas, justamente porque são viciantes e as pessoas que as utilizam são facilmente rotuladas de ‘escória marginal e preguiçosa da sociedade’. Tenho plena convicção de que muitos dos que utilizam substâncias ilícitas com moderação nunca revelarão ao público, pelos motivos préviamente citados.

        No caso de Sagan, não foi ele quem revelou que era usuário. Apesar de ele ter escrito artigos em anonimato, quem revelou ao público foi um amigo próximo.

        1. Nem todo usuário de entorpecentes é um doidão bárbaro idiota, mesmo que não tenha aparecido nenhum usuário ganhador de um Nobel.

          Coitadinho deles.

          E considere o fato de que há um grande tabu acerca da questão das drogas, justamente porque são viciantes e as pessoas que as utilizam são facilmente rotuladas de ‘escória marginal e preguiçosa da sociedade’.

          Não existe tabu nenhum. Viciado devia ir em cana e traficante, morto. Simples assim. Você já foi assaltado por um filho da puta doidão que queria o dinheiro pra enfiar no braço? Ficou na mira de um revólver pensando se iria ver sua família novamente e o babacão que vcs defendem como “vítima da sociedade” iria sair ileso? POr um acaso o cara bateu em você, na frente de sua mulher? Não, né?

          O azar do filho da puta é que eu estava armado tb, e com certeza ele terá um certo probleminha pra andar, ainda mais sem boa parte do joelho. Então, não faça este discursinho pra mim. Sem viciado, sem tráfico. Ponto final.

          No caso de Sagan, não foi ele quem revelou que era usuário. Apesar de ele ter escrito artigos em anonimato, quem revelou ao público foi um amigo próximo.

          Alegações extraordinárias requerem evidências extraordinárias. Tem alguma aí que PROVE que Sagan fumava baseado? Aliás, que eu saiba, o autor nunca foi amigo de Sagan. Esta história fica melhor cada vez que contam.

          1. @André, Vocês? você tá me comparando com quem? tá me achando com cara de demagogo? ou pior, de político? Você não tá querendo me rotular, está?

            Porque eu estou me convencendo de que você adora rotular as pessoas.

            Eu disse que eles são vítimas da sociedade? Não me lembro disso. A escolha de ser um marginal é do dito cujo, não da sociedade. Estou dizendo que nem todo usuário é viciado e nem todo usuário é inconsequente como esse filho da puta que fez isso com você.

            Marginais viciados (e não viciados tambem) devem receber as suas devidas punições (se deixar eu escolher, é morte na certa). Não coloque palavras na minha boca (e nem outras coisas, como esse cano de arma no seu tiracolo.)

            As drogas estão ali meu amigo, drogas químicas e violentas também estão ali, e infelizmente, não vão sumir tão facilmente. Enquanto não me derem uma solução melhor, eu continuo acreditando que a sociedade deve aprender a conviver com as drogas, ou vai ser tiroteio e assalto todo dia de manhã pra satisfazer a picada matinal de ladrãozinho vagabundo e viciado.

            Ainda mais enquanto as pessoas olharem para essa situação e exclamarem: “Ahh, mas o coitadinho não escolheu nascer na favela! Não é culpa dele, porque ele não foi favorecido que nem você, que ralou, estudou e agora tem um emprego decente!”

            Estou fazendo um ‘discursinho’ bem diferente do que você imaginou não é? Achou que eu fosse o que? Um defensor da integração e da vida dos supostamente menos favorecidos? Menos favorecidos MY ASS.

            Então quer dizer que eu inferir que Sagan era um grande gênio da cosmologia e que também fumava um vegetal psicoativo, implica em uma alegação extraordinária, é isso? Um paradoxo talvez?
            Eu não consigo ver nada fora do ordinário. Extraordinário mesmo é você achar que é impossível uma pessoa ser produtiva socialmente e mentalmente íntegra, só porque ela costuma fumar uma plantinha vez ou outra.

            Agora vamos para as provas empíricas de verdade de que Sagan fumava um cigarrinho do capeta… Vamos ver aqui no meu saquinho de provas… trá-la-lá *procurando*

            É, tem razão não tem mesmo.

            Só se eu pedir pra um legista ir lá futricar o corpo do falecido… hum, acho que não vai dar mais certo. Que tal se eu conseguir um mandato pra entrar na casa dele e confiscar aquela plantinha importada de Amsterdã que ele deixou pra ex-mulher.

            Tá, serve qualquer provinha mequetrefe? Tem aquela biografia lá, “Carl Sagan: a life” (Eu nunca disse que o autor era amigo dele, mas a pessoa que o biografista entrevistou, Lester Grinspoon, é sim. Lester era amigo íntimo de Sagan a 30 anos.)

            Sagan devia escolher melhor seus amigos né? Ele foi escolher logo esse psiquiatra de Harvard a favor da legalização da maconha?

            Mas é claro que isso não prova absolutamente nada. Afinal, estas não foram palavras saídas da boca do falecido réu. OK, concordo, é apenas uma evidência que não fora desmentida até então.

            Ah, tem tambem a última mulher dele, Ann Druyan, que era (ops, ainda é) ativista da NORML (organização nacional em prol da reforumulação das leis sobre marijuana), eu disse ativista? eu quis dizer presidenta.

            Eu acho que o Sagan devia escolher melhor as suas mulheres tambem, afinal ele teve 3 oficialmente, então, já devia saber escolher né? Talvez ele tava lesado. Ou será que ele tambem partilhava a mesma opinião?

            Bem, essas evidências foram suficientes para me convencer da legitimidade dessa história. Mas se você achar que isso é obra da oposição dos maconheiros golpistas liberais então tá bom, eu encerro meu caso. Não ganho nada com isso mesmo.

          2. Vocês? você tá me comparando com quem? tá me achando com cara de demagogo? ou pior, de político? Você não tá querendo me rotular, está?

            Res ipsa loquitur. Não tenho culpa se vc falou o que falou. Pode sapatear.

            Eu disse que eles são vítimas da sociedade? Não me lembro disso.

            Textualmente? Não. Não textualmente…

            Estou dizendo que nem todo usuário é viciado e nem todo usuário é inconsequente como esse filho da puta que fez isso com você.

            Engraçado. Não conheço ninguém que resolva comer racumin pra ver o que acontece. Coitadinha das criancinhas viciadas…

            Enquanto não me derem uma solução melhor, eu continuo acreditando que a sociedade deve aprender a conviver com as drogas, ou vai ser tiroteio e assalto todo dia de manhã pra satisfazer a picada matinal de ladrãozinho vagabundo e viciado.

            Existe uma coisa chamada “cadeia”. Não sei se vc já ouviu falar.

            Estou fazendo um ‘discursinho’ bem diferente do que você imaginou não é? Achou que eu fosse o que? Um defensor da integração e da vida dos supostamente menos favorecidos? Menos favorecidos MY ASS.

            Eu tenho culpa se vc não soube se expressar? Aliás, tenho culpa se vc mudou de ideia, pq eu pego logo na jugular? Tem culpa, eu?

            Então quer dizer que eu inferir que Sagan era um grande gênio da cosmologia e que também fumava um vegetal psicoativo, implica em uma alegação extraordinária, é isso? Um paradoxo talvez?
            Eu não consigo ver nada fora do ordinário. Extraordinário mesmo é você achar que é impossível uma pessoa ser produtiva socialmente e mentalmente íntegra, só porque ela costuma fumar uma plantinha vez ou outra.

            Da mesma maneira, nada imepede que vc saia de vestidinho e cabelo com penteado tipo “maria chiquinha”. Alegar as coisas é fácil, provar é que são elas, não?

            Agora vamos para as provas empíricas de verdade de que Sagan fumava um cigarrinho do capeta… Vamos ver aqui no meu saquinho de provas… trá-la-lá *procurando*

            É, tem razão não tem mesmo.

            Obrigado. Fico satisfeito ao vê0-lo admitir que falou merda, baseado em boatos de alguém que alegou ser amigo dele, outra prova que vc não dispõe. Viu o nome do site? Pois, é amiguinho. Céticos acreditam em coisas provadas e não alegações extraordinárias. Ops. Mal aí.

            Tá, serve qualquer provinha mequetrefe? Tem aquela biografia lá, “Carl Sagan: a life” (Eu nunca disse que o autor era amigo dele, mas a pessoa que o biografista entrevistou, Lester Grinspoon, é sim. Lester era amigo íntimo de Sagan a 30 anos.)

            Fonte terciária. ÓTEMO! Jesus existiu. Os evangelistas disseram.

            Ah, tem tambem a última mulher dele, Ann Druyan, que era (ops, ainda é) ativista da NORML (organização nacional em prol da reforumulação das leis sobre marijuana), eu disse ativista? eu quis dizer presidenta.

            Minha mulher usa calcinha. Logo, eu tb uso. Na boa, vcs não sacam NADA sobre o que é pensamento crítico. Mas, beleza, vc pode acreditar que ele era doidão. Mas se afirmar, lhe cabe o ônus da prova, filhão.

            Bem, essas evidências foram suficientes para me convencer da legitimidade dessa história. Mas se você achar que isso é obra da oposição dos maconheiros golpistas liberais então tá bom, eu encerro meu caso. Não ganho nada com isso mesmo.

            Alegações terciárias, evidências anedóticas e falácias ad hoc. Se continuar assim, vira Voz dos Alienados. Parabéns, superou os crentes deste mês (cujo movimento está bem fraquinho este mês).

  7. Eu fiquei curioso em saber como você concluiu que eu insinuei algo “não textualmente” e que foi considerado por você como res ipsa loquitur. Por telepatia talvez? Eu sei muito bem em que acredito e tenho certeza de que não fiquei com medinho de você e mudei o discurso.

    Afinal, você está alegando que eu mudei de idéia sob pressão baseado (sem trocadilho) em que? Prove então. E se não puder provar, então, terás culpa tu, sim. É muito comum interpretar um texto errôneamente quando se possui um conceito préviamente concebido do escritor ou do assunto.

    E sobre as evidências, você queria o que? Uma alegação primária? Diretamente do defunto? Eu já lhe disse que as pessoas não costumam admitir que usam drogas em rede nacional?

    Nunca disse que eu estava aqui com provas inquestionáveis. Disse eu? Não posso provar irrefutavelmente que Sagan fumava aquele cigarrinho de satã. E tambem não me importo com o veredito, apenas apresentei as evidências que convenceram a mim. Cada um é livre para decidir-se.
    Mas vai você dormir com uma mulher marofando. Se você não curtir o cheirinho provavelmente não vai rolar, né?

    Pode me colocar na voz dos alienados já que você está sem material pra publicar. Mas não sei se vai dar muita audiência. E você vai ter que editar, cortar e forçar a barra pra caralho (me refiro ao topo do mastro dos portugueses, digo, das caravelas), ou não vai ficar assim tão engraçado.

    1. Esperneia mais alto, sim?

      Provar? O que? Para que? Vc provou sua alegação que uma testemunha terciária merece crédito? E se não tem provas, não fale. Isso me obriga a exigir provas que sustentem suas alegações extraordinárias. Se pensou que aqui apenas crentes fanáticos são obrigados a provar suas fantasias, sinto muito (na verdade, não sinto).

      Se eu queria uma alegação do defunto? Er… sim. Por que não? Que tal uma entrevista gravada?

      Eu já lhe disse que as pessoas não costumam admitir que usam drogas em rede nacional?

      http://180graus.com/gente/dado-confessa-que-usou-maconha-e-que-e-a-favor-da-legalizacaoleia-237241.html

      http://justicadesportiva.uol.com.br/25427-LUIZAO-PEGA-SEIS-MESES-DE-SUSPENSAO-E-CONFESSA-USO-DE-MACONHA.html

      http://g1.globo.com/Noticias/Musica/0,,MUL38951-7085,00.html

      http://www.fofocandoblog.pop.com.br/post/3983/cissa-guimaraes-confessa-cocaina-usei-dos-28-aos-35-anos

      http://tv.terra.com.br/videos/Noticias/Celebridades/4936-333311/Ator-confessa-que-usou-drogas-durante-namoro-com-Angelica.htm

      http://veja.abril.com.br/260100/p_059.html

      Aceito suas humildes desculpas.

      Mas vai você dormir com uma mulher marofando. Se você não curtir o cheirinho provavelmente não vai rolar, né?

      Então, Ann Druyan é presidente de uma organização que defende reformulação da lei contra maconha. Ok. Isso significa que Carl Sagan usa maconha (eu chamo isso de falácia Non Sequitur, mas Ok). Façamos um teste para ver seu grau de coragem, rapazinho.

      Você vai com uma câmera entrevistar o Hélio Schwartzmann e vai dizer pra ele que ele usa entorpecentes porque ele disse ipsis literis:

      Embora termos como “substâncias proibidas” e “drogas legais” nos pareçam categorias naturais, é preciso antes de mais nada responder se o Estado deve ter o poder de estabelecer o que os cidadãos estão ou não autorizados a fazer com seus próprios corpos. De minha parte, acho que não. Eu, pelo menos, não teria assinado nenhum contrato de adesão que desse à “operadora” o direito de decidir o que eu vou comer, beber ou injetar em mim mesmo.

      O poder do Estado de proibir só se legitima quando entram em jogo interesses de terceiros. Para colocar as coisas de modo simples, eu posso beber até cair, mas, se o fizer, não posso dirigir, pois, neste caso, representaria uma ameaça bastante concreta à vida e à segurança de gente que não escolheu tomar um trago.

      Assim, por paradoxal que pareça, sou contra a regulamentação do uso de drogas específica para grupos religiosos como também contra o banimento legal de qualquer substância psicoativa. O que faria sentido, aí sim, é o Estado regulamentar o seu uso, criando, por exemplo, normas contra a operação de máquinas sob influência desses fármacos ou estabelecendo idade mínima para consumi-los. É claro que alguém poderá argumentar que o assassino só atirou porque estava sob efeito da droga. É possível. Mas, não é demais lembrar que já existem leis contra atirar nas pessoas e até mesmo contra andar armado sem uma autorização especial. O problema é que criminosos insistem em descumpri-las.

      Ora, se ele defende que cada um meta no corpo o que quiser, então ele é usuário tb. Portanto, não será nenhum problema ara vc alegar isso no tribunal, quando ele te meter um processo, pois não? Pelo contrário, vc ainda poderá processá-lo de volta. Quer tentar?

      Você poderá esfregar na cara do Hélio que ele reafirmou isso ao escrever (ipsis literis novamente):

      (…)Acho que lugar de bandido perigoso é a cadeia mesmo e defendo a legalização de todos os entorpecentes.

      Então? vai afirmar textualmente que Hélio é usuário de drogas porque defende sua legalização?

      mimimimimi, mas ele num é presidente de organização nenhuma.

      Em que ponto isso faz diferença? Só presidentes de uma organização é que realmente fazem uso do que a referida organização defende? Eu postei uma fonte de primeira mão, de alguém que defende a legalização das drogas. Quero ver você, principezinho, provar suas alegações, especulações e argumentos. :)

      Lembre-se: argumento sem sustentação é falácia.

  8. Não é porque uma ou outra estrelinha popstar angariadora de ibope falou que é usuária que isso muda a realidade. Admitir públicamente seus hábitos com entorpecentes é na maioria dos casos prejudicial para a imagem dos usuários, e por esse motivo o ato de admissão é normalmente evitado quando possível. Ponto final.

    A maioria dos links que você mandou são de pessoas sendo pegas com a boca na botija, e não admitindo espontâneamente. Ou então, são de atores da globo ou whatever fazendo pose, grandes coisa.

    E sobre o Hélio “Schwarzenegger”: Não, não vou afirmar textualmente que Hélio é usuário de drogas porque isso não faz diferença alguma. Você está querendo comparar dois casos diferentes aonde existe um apologista da legalização de drogas. Só que em um dos casos não se tem provas de que o apologista é usuário, e no outro caso, as provas existem SIM. Então não vou nem responder, joinha? :lol:

    Ah, você está perguntando que provas são essas?

    Serve um vídeo da própria?

    tradução minha:
    “[…] marijuana tem sido uma parte muito positiva da minha vida. Eu nunca a enxerguei como viciante, passei semanas, meses e dias da minha vida (e anos) sem usar marijuana de forma alguma. Para mim, é quase como um sacramento, uma coisa que deve ser usada muito sábiamente e no contexto de uma existência familiar amorosa”

    Hum, de qual existência familiar amorosa será que ela estava falando? Será que era sobre seus últimos 15 anos de casada com Sagan? Espero que não…

    mimimimi mas issu num prova que o Sagan também fumava.

    Tá, eu sei que não prova amiguinho, mas creio que seja uma evidência forte de que ele vivia em um ambiente em que fumar maconha era um ato “sagrado, amoroso e familiar”, e que por ser casado até o fim de sua vida com ela, no mínimo, ele deve ter tido algumas noites desagradáveis cheirando a marofa sagrada da esposa.

    Happy? Your highness.

    1. Não é porque uma ou outra estrelinha popstar angariadora de ibope falou que é usuária que isso muda a realidade.

      Não. Só manda seu argumento vagabundo pro lixo. Admita, cara, vc falou merdfa e eu te fiz passar vergonha. Seja corajoso e admita a merda. QWuanto a mim? Eu já passaei tanta gente passar vergonha, como eu fiz com vc, que nem me impressiona mais. mas isso deveria lhe servir como lição.

      Admitir públicamente seus hábitos com entorpecentes é na maioria dos casos prejudicial para a imagem dos usuários, e por esse motivo o ato de admissão é normalmente evitado quando possível. Ponto final.

      Pouco importa. Admitiram. Reconheça que vc falou merda. Seja honesto, sim?

      A maioria dos links que você mandou são de pessoas sendo pegas com a boca na botija, e não admitindo espontâneamente. Ou então, são de atores da globo ou whatever fazendo pose, grandes coisa.

      Maioria não implica em totalidade. logo, os que estavam na minoria ainda fazem seu pseudoargumento ir pro lixo.

      E sobre o Hélio “Schwarzenegger”: Não, não vou afirmar textualmente que Hélio é usuário de drogas porque isso não faz diferença alguma.

      Vc afirmou que quem defende é usuário. Ou tá com medinho de tomar um processo na cara? Claro que sendo eu um respeitador de leis, eu forneceria os dados para o tribunal e seviria de testemunha. Mas ficou patente sua covardia quando o negócio é pra valer, não é mesmo?

      Você está querendo comparar dois casos diferentes aonde existe um apologista da legalização de drogas. Só que em um dos casos não se tem provas de que o apologista é usuário, e no outro caso, as provas existem SIM. Então não vou nem responder, joinha? :lol:

      Corre mesmo. Eu estou acostumado.

      Ah, você está perguntando que provas são essas?

      Vamos ver: aparecerá Carl Sagan afirmando que é doidão.

      tradução minha:
      “[…] marijuana tem sido uma parte muito positiva da minha vida. Eu nunca a enxerguei como viciante, passei semanas, meses e dias da minha vida (e anos) sem usar marijuana de forma alguma. Para mim, é quase como um sacramento, uma coisa que deve ser usada muito sábiamente e no contexto de uma existência familiar amorosa”

      I beg your pardon. Meu óculos está farco ou aquele ali não é o Sagan?

      Hum, de qual existência familiar amorosa será que ela estava falando? Será que era sobre seus últimos 15 anos de casada com Sagan? Espero que não…

      Falácia não é bem vista por aqui.

      mimimimi mas issu num prova que o Sagan também fumava.

      Tá, eu sei que não prova amiguinho, mas creio que seja uma evidência forte de que ele vivia em um ambiente em que fumar maconha era um ato “sagrado, amoroso e familiar”, e que por ser casado até o fim de sua vida com ela, no mínimo, ele deve ter tido algumas noites desagradáveis cheirando a marofa sagrada da esposa.

      Análise:

      Fato: Ann Druyan diz “uma coisa que deve ser usada muito sábiamente e no contexto de uma existência familiar amorosa”

      Especulação 1) Ela fumava na cama.

      Especulação 2) Carl Sagan estava junto.

      Inferência: Carl Sagan sabia e aprovava.

      Conclusão: Carl Sagan era usuário de maconha, ainda mais que uma testemunha terciária alegou que sim, sendo que quem escreveu é militante da liberação da maconha.

      Happy? Your highness.

      Claro! Sempre fico feliz ao saber que estou certo quandochamo alguém de falacioso desonesto e sem coragem de admitir as merdas que fala.

      Infelizmente, foi mais do mesmo e não serviu pro Voz dos Alienados. Nãoesqueça de ler as publicações da Assmbléia de Deus ou da Montfort. Eles tem bastante material que prova que Jesus existiu, enquanto Adauto Lourenço provou que o homem conviveu com dinossauros.

      1. @André, Tá desesperadinho tá?

        Não, não manda meu argumento sobre admissão de ser usuário pro lixo porque o que eu disse é que os usuários não COSTUMAM admitir, isso significa que é uma tendência e não que tal coisa nunca fora admitida antes. O fato de alguns terem admitido não impede que a tendencia seja de não costumarem admitir, e portanto não manda meu argumento pro espaço. Entende a diferença ou quer que eu desenhe? Você sabe o português né?

        Em segundo lugar, você diz que eu afirmei que quem defende é usuário. Favor especificar aonde eu disse tal asneira? (textualmente por favor, e não por telepatia). Quem disse isso foi só você, não eu. Eu mesmo estou aqui defendendo a legalização e não sou usuário, porque eu diria uma besteira dessas? Quer parar de enfiar palavras na minha boca?

        Agora admita para o público aqui a sua incapacidade de interpretar meus textos ou que adora distorcer e incrementar as palavras dos outros para tentar incrimina-los, sim?
        Eu não costumo julgar as pessoas, mas pra você eu abro uma exceção: Você é preconceituoso e caluniador. E vem querer me falar de lição?

        – Preconceituoso porque acha que viciados todos devem ir pra cadeia, simples assim.
        – Caluniador porque vive inventando que eu afirmo coisas tais quais não afirmei.

        Me fazer passar vergonha? vergonha devia ter você de ser assim tão dissimulado.

        Devia ter vergonha de usar essas palavras em negrito e recortar os comentários para se adequar as suas respostas. Assim ninguém lê os comentários na íntegra! Eu sei disso porque sou um leitor ávido do site e eu mesmo me pego lendo apenas os comentários dos moderadores quando durante um longo e demorado debate. Daí você pinta e borda.

        Se existisse um deus, e ele fosse bom, certamente não aprovaria seu comportamento. (Não andré, você não é deus, você é só um humano culto e prepotente que adora zoar os outros de qualquer maneira injusta. Não confunda prepotência com onipotênia please. Isso quase te faz Deus, mas falta um bom caminho.)

        E sobre a mulher do Sagan: Tanto faz, fumando ou não na cama, para ela, utilizar marijuana é um ato sacro, amoroso e familiar. Não importa aonde era feito o ritual, o que importa é que ela viveu muito tempo com Sagan.

        Eu não acredito ser possível que durante tantos anos de casado, Sagan nunca tenha percebido que a sua mulher dava um tapinha na pantera durante sua sagrada, amorosa e familiar contemplação cósmica. E se você acredita que de alguma maneira Sagan não sabia dos hábitos particulares de sua mulher, então é melhor você ficar de olho na sua. Nunca se sabe o que ela pode estar fazendo nas horas vagas, né? Talvez ela pratique algum ritual familiar sem você!

        E se você não sabe, quando se fuma maconha não é preciso acender o cigarro na hora para se tornar evidente o que você está fazendo. O cheiro é forte e fica impregnado no usuário e no recinto um bom tempo.

        Você não vai dizer que ela usava luvas, escovava os dentes ritualisticamente antes de ver o sagan e escondia seus apetrechos em um compartimento secreto, vai?

        Sim, eu estou inferindo que ele sabia e talvez aprovava. E se não aprovava, no mínimo era condescente. Pois ele provavelmente não teria continuado casado até o fim da sua vida caso contrário. Não tenho como provar que ele era usuário, mas isso não impede que o tenha sido e certamente não torna o fato extraordinário. Não é culpa minha se todas as evidências apontam para esse lado “extraordinário”. Incluindo aquela fonte terciária nunca desmentida, a biografia, e a mulher chapadinha. Tem culpa eu de acreditar na mulher dele?

        A minha opinião pode até estar errada sobre Sagan, eu nunca disse ter a resposta definitiva. E no caso de boas evidências contrárias ou contraditórias aparecerem eu com certeza admitirei que falei merda. Mas até esse dia chegar, as evidências apontam no sentido contrário.

        Pode me odiar a vontade, porque eu vou continuar te enchendo o saco até você me banir. Mas você não vai querer parecer um ditador abafando o caso de um rebelde revoltado, vai? Só falta você pegar essa arma aí e vir me apagar pra eu parar de te encher o saco.

        1. Tá desesperadinho tá?

          Um de nós está patinando sem apresentar provas do que alega. Acho que não sou eu. Afinal, vai fazer a alegação contra o Schwartsman ou não?

          Não, não manda meu argumento sobre admissão de ser usuário pro lixo porque o que eu disse é que os usuários não COSTUMAM admitir, isso significa que é uma tendência e não que tal coisa nunca fora admitida antes.

          Provei que é mais comum do que vc pensa. Nunca esperei honestidade de pessoas que falam sem provas, mesmo.

          Entende a diferença ou quer que eu desenhe? Você sabe o português né?

          Patinando.

          Em segundo lugar, você diz que eu afirmei que quem defende é usuário. Favor especificar aonde eu disse tal asneira?

          Hã… no seu pseudoargumento?

          Quem disse isso foi só você, não eu. Eu mesmo estou aqui defendendo a legalização e não sou usuário, porque eu diria uma besteira dessas? Quer parar de enfiar palavras na minha boca?

          Se Ann Druyan é presidente de uma ONG que defende a revisão da legislação sobre o uso da maconha é usuária, de acordo com sua opinião, logo, terá que admitir que vc defende por algum motivo particular. Se não o for, vc não poderá afirmar tal coisa dela. E, pior ainda, nem sobre Carl Sagan, já que ele nunca deu entrevista neste sentido. relato terciário não vale.

          Agora admita para o público aqui a sua incapacidade de interpretar meus textos ou que adora distorcer e incrementar as palavras dos outros para tentar incrimina-los, sim?

          Esperneio.

          Eu não costumo julgar as pessoas, mas pra você eu abro uma exceção: Você é preconceituoso e caluniador. E vem querer me falar de lição?

          Eu nunca acusei ninguém ao citar relatos de fontes terciárias. pode me chamar do que quiser. Vai dizer que Jesus vai me mandar pro Inferno tb? Estou calejado disso, filho. Aprenda a xingar direito.

          – Preconceituoso porque acha que viciados todos devem ir pra cadeia, simples assim.

          Me processe. Vá numa comissão de direitos humanos e diga que eu sou preconceituoso por achar que viciados deveriam ser presos, como acontece em outras partes do mundo.

          – Caluniador porque vive inventando que eu afirmo coisas tais quais não afirmei.

          Esperneio.

          Me fazer passar vergonha? vergonha devia ter você de ser assim tão dissimulado.

          Dissimulado é legal, nunca me chamaram disso antes. Mas ainda assim não passa de Ad Hominem, pois vc não refutou minha descrença num relato terciário e vc não o mostrou válido. A vida é assim.

          Devia ter vergonha de usar essas palavras em negrito e recortar os comentários para se adequar as suas respostas. Assim ninguém lê os comentários na íntegra! Eu sei disso porque sou um leitor ávido do site e eu mesmo me pego lendo apenas os comentários dos moderadores quando durante um longo e demorado debate. Daí você pinta e borda.

          Eu não vou re-postar todo o texto. Basta ir conferir e apontar onde eu trapaceei. Ninguém fez isso até hoje. Pq? Pq não podem.

          Se existisse um deus, e ele fosse bom, certamente não aprovaria seu comportamento.

          O que eu tenho a dizer deste comentário? Por favor, pessoal, escolham uma

          1) Cagar e andar
          2) Rir
          3) Me sentir mal
          4) Correr pra primeira igreja e pedir perdão

          (Não andré, você não é deus, você é só um humano culto e prepotente que adora zoar os outros de qualquer maneira injusta. Não confunda prepotência com onipotênia please. Isso quase te faz Deus, mas falta um bom caminho.)

          Bocejo.

          E sobre a mulher do Sagan: Tanto faz, fumando ou não na cama, para ela, utilizar marijuana é um ato sacro, amoroso e familiar. Não importa aonde era feito o ritual, o que importa é que ela viveu muito tempo com Sagan.

          No sequitur. Prova que isso faz que Carl Sagan usava maconha? Ah, bem, pra vc prova. Pena que sua opinião é apenas isso: opinião, sem sustentação.

          Eu não acredito ser possível que durante tantos anos de casado, Sagan nunca tenha percebido que a sua mulher dava um tapinha na pantera durante sua sagrada, amorosa e familiar contemplação cósmica.

          Irrelevante. Vc afirmou que ele usava, partiu para fontes terciárias e está pulando em cada pé tentando criar ligações até chegar na conclusão que ele usava. Nenhum tribunal aceitaria isso.

          E se você acredita que de alguma maneira Sagan não sabia dos hábitos particulares de sua mulher, então é melhor você ficar de olho na sua. Nunca se sabe o que ela pode estar fazendo nas horas vagas, né? Talvez ela pratique algum ritual familiar sem você!

          Talvez sim. Se pensa que isso me ofende, está enganado. É apenas sua arma de desespero. Eu não acredito em nada. Ceticismo é se basear em evidências e vc não trouxe nenhuma. No máximo, que Druyan usa (e assim mesmo, superficial), mas é só. Não adianta ficar nervosinho, cara. Desespero é algo triste em pessoas adultas.

          E se você não sabe, quando se fuma maconha não é preciso acender o cigarro na hora para se tornar evidente o que você está fazendo. O cheiro é forte e fica impregnado no usuário e no recinto um bom tempo.

          Irrelevante à questão inicial.

          Você não vai dizer que ela usava luvas, escovava os dentes ritualisticamente antes de ver o sagan e escondia seus apetrechos em um compartimento secreto, vai?

          Não sei. As especulações são suas. Céticos não especulam, se baseiam em fatos. De qq forma, tudo isso é irrelevante à questão inicial. Não adianta tentar mudar de assunto, pois eu não vou deixar.

          Sim, eu estou inferindo que ele sabia e talvez aprovava. E se não aprovava, no mínimo era condescente. Pois ele provavelmente não teria continuado casado até o fim da sua vida caso contrário. Não tenho como provar que ele era usuário, mas isso não impede que o tenha sido e certamente não torna o fato extraordinário. Não é culpa minha se todas as evidências apontam para esse lado “extraordinário”. Incluindo aquela fonte terciária nunca desmentida, a biografia, e a mulher chapadinha. Tem culpa eu de acreditar na mulher dele?

          Tem gente que acredita em hóstias que viraram carne, em milagres de N. S. de Fátima e até em torradas santas. O que as pessoas ainda não entenderam é: NÃO SE PROVA UMA NEGATIVA. Então, a fonte terciária tem que PROVAR que ele usava. A mulher dele estava chapadinha? Ela alegou textualmente que ele usava? Passou-se décadas e ninguém negou que Turing era um risco pra segurança nacional britânica, por ser gay. Logo, ele era? Você pode achar o que quiser, é um direito seu. O meu é me basear em fatos evidenciados, que vc não apresentou. Vc deveria ter frequentado as aulas de pensamento crítico do próprio Sagan.

          A minha opinião pode até estar errada sobre Sagan, eu nunca disse ter a resposta definitiva.

          Não afirmasse, então.

          E no caso de boas evidências contrárias ou contraditórias aparecerem eu com certeza admitirei que falei merda. Mas até esse dia chegar, as evidências apontam no sentido contrário.

          Evidência? Ah, sim… o relato terciário. Como Lucas, que ouviu pessoas que ouviram pessoas sobre um certo nazareno ressurreto…

          Pode me odiar a vontade, porque eu vou continuar te enchendo o saco até você me banir. Mas você não vai querer parecer um ditador abafando o caso de um rebelde revoltado, vai? Só falta você pegar essa arma aí e vir me apagar pra eu parar de te encher o saco.

          Te odiar? Não, ódio é um sentimento reservado para algo que nos incomoda. Não é seu caso, alguém que acha que ameaçar me “encher o saco” fará minha vida algo infeliz. Não vai. Acha que me intimidar dizendo que se eu te banir eu serei tachado de ditador? Filhota, EU SOU ditador aqui. EU dito as normas, e não, aqui não é democracia, nunca foi, nunca será. É MEU espaço, e não seu. Nunca foi seu, nunca será. Vc fala, porque EU permito. Vc vai me encher o saco porque eu estou deixando. Todas as suas atitudes são permitidas por mim, vc não tem vontade própria aqui. Nunca teve, nunca terá. Todo o Cet.net é uma caixa de Skinner, onde eu avalio o comportamento humano. Como o seu, que pulou feito pipoca porque foi contrariado, achando que eu só arraso com crente, mal sabendo que eu trato todos com igual medida. Pegar uma arma e lhe dar um tiro? Que mesquinharia de sua parte! Quanta arrogância ao achar que eu irei dormir pensando em alguém como vc. Mesmo que eu ainda tivesse a arma, não o faria, sou um pacifista. Contraditório? Não, ainda defendo pena de morte pra traficante; mal menor, bem maior.

          A vez é sua. pode responder que eu permito. Afinal, eu sempre dou permissão para as pessoas escreverem… ou não. A decisão sempre será minha, e não sua. Eu até permito que vc mande e-mail ou me xingue no Twitter. É só o que lhe resta. Cada vez que eu clicar em “Aprovar”, seu comentário só passará a existir porque eu deixei. Nunca se esqueça disso.

          Vai alegar o que, agora?

          1. @André, Eu já admiti abertamente não ter provas para alegar que Sagan era usuário. E eu já havia declarado isso em muitos comentários atrás. (em todos os 4 comentários antes deste) Não é nenhuma novidade.
            Realmente eu afirmei no meu primeiro comentário que Sagan era usuário de cannabis. Eu estava errado em afirmar tais coisas sem provas concretas.
            Você tem toda a razão em tratar as minhas afirmações errôneas na mesma medida que todos os outros. Quer me chamar de burro por acreditar em algo sem ter provas concretas? Faça isso então. Eu sei quando errei.

            Mas não concordo que você está certo sobre todas as suas afirmações. Eu não vou me delongar aqui porque não vale a pena, e a única conclusão realmente importante da discussão já foi feita.

            Mas digo-lhe que estou nauseado ad nauseam pedindo para você provar suas pressuposições sobre mim e você se esquivar. Pensando bem, parece até que você estava fazendo isso só pra me deixar irritado nessa caixa de skinner maldita…

          2. Eu já admiti abertamente não ter provas para alegar que Sagan era usuário. E eu já havia declarado isso em muitos comentários atrás. (em todos os 4 comentários antes deste) Não é nenhuma novidade.

            Não fui eu que puxei assunto da mulher dele. Bastava dizer “Pois é, não posso provar. Vc, André, é sábio e mostrou o quão leviano eu fui”. Mas não.

            Realmente eu afirmei no meu primeiro comentário que Sagan era usuário de cannabis. Eu estava errado em afirmar tais coisas sem provas concretas.

            Viu? Humildade não mata ninguém.

            Você tem toda a razão em tratar as minhas afirmações errôneas na mesma medida que todos os outros. Quer me chamar de burro por acreditar em algo sem ter provas concretas? Faça isso então. Eu sei quando errei.

            O caminho da sapiência é esse.

            Mas não concordo que você está certo sobre todas as suas afirmações. Eu não vou me delongar aqui porque não vale a pena, e a única conclusão realmente importante da discussão já foi feita.

            Eu não afirmei. Eu questionei. Método Socrático. Conheces, tu?

            Mas digo-lhe que estou nauseado ad nauseam pedindo para você provar suas pressuposições sobre mim e você se esquivar.

            Sorry? Que pressuposição? Eu anulei cada pseudoargumento. Just That. Eu estou CAGANDO pra natureza de qq um que frequente o Cet.net. Mas falácia aqui não tem vez.

            Pensando bem, parece até que você estava fazendo isso só pra me deixar irritado nessa caixa de skinner maldita…

            Ad misericordiam.

        2. @drumyoshiki, Me desculpe a intromissão, mas como você pode afirmar que ele usava maconha sem ter uma prova direta? Uma alegação terciária não pode afirmar nada. Você tem que provar que ele fumava e não os outros provarem que ele não fumava.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s