Harry Potter reduz número de corujas na Índia

ICAR em DEFCON 3 por causa de adoradores de anjos
As Conexões de James Burke

Pelo menos, foi isso o que o glorioso ministro indiano do meio-ambiente disse. E eu fiquei pasmo em saber que existem tais coisas: ministros, meio-ambiente e governos na Índia. Aliás, fico em dúvida sobre o que é mais irreal: a Índia ou o  Acre. Bom, pelo menos sabemos da existência do Taj Mahal. Alguém se lembra de alguma construção imponente no Acre? A birosca do seu Firmino não conta. Enquanto isso, a redução de corujas selvagens da Índia é uma grande preocupação e a culpa recai sobre os fãs do bruxinho mais boiola famoso da literatura: Réri Póter.

Abrindo os olhos pro que acontece no mundo, esta é sua SEXTA INSANA!

Planeta: Terra ; País: Índia ; Cidade: Qualquer uma, já que são todas iguais (igualmente miseráveis).

Como tudo de bom que as religiões podem nos proporcionar, alguns rituais hindus são muito interessantes (interessam muito a quem acha que aquilo tudo é besteira). Com a nova onda dos livros e filmes de Harry Potter, as pessoas querem ter o mascote do bruxinho homoafetivo e, com isso, começou uma busca por capturar corujas selvagens, para depois vendê-las a preços exorbitantemente caros (algo como 3 centavos de real, praticamente, o preço de um carro lá).

De acordo com a BBC Brasil, o ministro Jairam Ramesh meteu o pé na barraca, responsabilizando os fãs HarryPotterianos, já que a corujona do bruxinho-que-joga-água-fora-da-bacia virou cult e todos querem ter uma. Seguindo a Lei da Oferta e da Procura, num instantinho apareceu gente comercializando, o que está acabando com a população de corujas. A editora Bloomsbury não se dignou a comentar nada, pois maluco não se contraria.

Outro foco do sumiço das corujas é que, como em todo lugar “adiantado”, a Índia tem festividades religiosas onde se faz sacrifício de animais. Durante o festival de Diwalio, sikhs fazem suas rezas, oferendas e sacrificam corujas para conseguir benesses dos ispritus, ou alguma bobagem ridícula semelhante.

Dessa forma, além da molecada emo ficar brincando com a vara do Harry Potter (ops), ainda tem toscos que ficam sacrificando animais, por causa de superstições que datam de bem antes do Cristianismo, o que prova que insanidade não ocupa espaço e transcende as culturas… Se é que aquilo possa ser chamado de “cultura”.

ICAR em DEFCON 3 por causa de adoradores de anjos
As Conexões de James Burke

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας