Igreja Filipina luta contra a distribuição de preservativos

papa_camisinha.jpgAs Filipinas é um país católico. Mas MUITO católico. Tão católico que alguns filipinos chegam ao fanatismo de se crucificarem no Dia de Surrar Jesus, mais conhecida como Sexta-Feira Santa. O povo lá consegue ser bem estranho, e a ICAR adora muito tudo isso! Assim, qualquer coisa que faça as pessoas pensar é vista como inimiga pelos lords Sith do Império do Mal. E um bom exemplo foi o arranca-rabo que arrumaram quando o Ministério da Saúde das Filipinas distribuiu preservativos gratuitamente para a população.

O caso aconteceu em fevereiro, no Dia de São Valentim, que é o semelhante a um Dia dos Namorados daqui. Prevendo que seria uma oportunidade de conscientizar a população sobre os riscos de doenças sexualmente transmissíveis (DST), teve início uma campanha de distribuição de preservativos, mas os chatólicos romanos surtaram, rodaram a batina e tiveram ataque de piti. A ICAR acha que tudo isso é inaceitável. Bem, ela acha que muita coisa é inaceitável, principalmente com relação ao bem-estar das pessoas.

O arranca-rabo chegou ao ponto onde os palhaços de vestidinho preto pedirem a exoneração da Ministra da Saúde e, claro, ninguém deu a menor bola pras princesas de quipá, apesar de qualificarem a campanha como “imoral”.

O pseudoargumento é que a ministra-jedi Esperanza Cabral, estaria influenciando os jovens filipinos (o que não deixa de ser verdade) a usarem preservativos que não possuem nenhuma eficácia na prevenção contra DSTs como a AIDS (o que é uma deslavada mentira). Ainda segundo os escrotos, “a moral social está ameaçada, sobretudo entre a juventude”. Se bem que em termos de imoralidade, a ICAR entende bem do riscado.

A ministra-jedi, claro, mandou os padrecos se catarem e iniciou a distribuição de pílulas anticoncepcionais que, apesar de não serem proibidas, são caras e fora do poder aquisitivo da população. Dessa forma, o Estado age da forma como tem que agir: Manda a Igreja pro Inferno e faz o seu papel em prover Saúde para a população.

Em represália, os stormtroopers vaticanianos querem proibir os anúncios de preservativos ou, pelo menos, incluir em cada pacote uma advertência que o produto “pode falhar na proteção da aids” pois “os consumidores têm o direito de conhecer a verdade”. Eu sugiro que em cada Bíblia venha escrito: “Tudo o que está escrito aqui não é mais real que os contos dos Irmãos Grimm, e é vedado para menores de 18 anos, dada a quantidade de morte, sangue, violência, sexo adúltero e putaria em geral”.

A instituição denuncia que “a multimilionária indústria dos preservativos se dirige aos adolescentes, passando por cima da moralidade e da família”, mas esquecem de mencionar os oceanos de dinheiro que arrecadam desta mesma população, sem dar NADA em termos de ajuda financeira aos necessitados. Criticar é fácil, fazer acontecer é o problema e QUERER que algo aconteça só fica no mundo dos sonhos, pois não há interesse de haver uma sociedade bem informada e saudável, preferindo apenas dor, angústia, doença e desespero para, se Deus quiser, encontrem um lugar ao lado do sinhô G-zuis.

Segundo as pesquisas, mais da metade da população apóia uma nova lei que financie métodos anticoncepcionais para conter o altíssimo crescimento demográfico das Filipinas, que quase não tem recursos para alimentar seus mais de 93 milhões de habitantes, dos quais quase 90% se declaram católicos. E é nisso que a ICAR está se cagando: quando começam a perder o controle sob sua massa, ela pode começar a fazer coisas mais acintosas contra a Igreja, como pensar, por exemplo.

Só fico pensando por que a Igreja não se preocupa com seus comandados, onde um deles foi pego contratando os serviços de garotos (sim, garotOs) de programa. E não foi para fazer o programa Santa missa em Seu Lar.


Fonte: G1

6 comentários em “Igreja Filipina luta contra a distribuição de preservativos

  1. Aposto que eles usam camisinha e pedem para os garotos de programa usarem tb, e querem proibir os outros de usarem. Não entendo como as pessoas frequentam e perdem tempo em ir nas igrejas.

  2. O gran Papapissa é um cara mó maluco!! Fuderia os mininos machos e mandava fazer um broche á ele mas com…. como se chama o persevatiiiii..?

  3. bom… se , segundo eles, a camisinha “nao garante proteção contra a AIDS”, entao por que eles não estimulam a circuncisão ? Tem estudos mostrando que homens circuncidados tem um risco bem menor que contrair HIV

Deixe uma resposta para Josias Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s