Sou muito a favor da Liberdade de Religião, mas isto é ridículo.

“Posso não concordar com nenhuma palavra do que você diz, mas defenderei até a morte o direito de dizê-las” .

Esta frase atribuída a Voltaire tem muito sentido em qualquer contexto, principalmente na Internet e na Imprensa onde vemos ataques por opiniões contrárias a qualquer coisa vindo de fanáticos.

Na Internet pelo menos os ataques são feitos virtualmente e o máximo que pode acontecer é tirar o seu site do ar ou pagar uma indenização por causa de sua opinião – o que já é ridículo, na minha, mas no mundo real isso é muito pior.

Vejam esta notícia:


Kadhafi conclama a ‘jihad’ contra a Suíça por proibição de minaretes

Primeiro Fail da história toda:

A Suíça decidiu banir a construção de Minaretes (veja a foto) sabe-se-lá por qual motivo, daí praticaram censura contra o muçulmanos e se isso não é legal quando se trata de pessoas normais, imagine quando eles tratam com pessoas com comportamento troolístico no mundo real.

O negócio não foi tão grave pelo fato de mexerem com os muçulmanos, o negócio é que o próprio povo decidiu votar contra a liberdade de crença e expressão deles. É como se alguém proibisse o ateísmo e queimassem pessoas na fogueira por isso [Isso já aconteceu né?].

O Segundo Fail: agora do presidente da Líbia, é que ele resolveu convocar uma guerra contra a Suíça, misturando religião com o governo. Se isso já não e é legal se tratando de Células Tronco, imagine com um caso onde se fazem leis baseadas na religião?.

O Presidente da Líbia soltou o verbo contra a Suíça

Qualquer muçulmano em qualquer parte do mundo que trabalhe com a Suíça é um apóstata, é contra Maomé, Deus e o Corão”

E ainda convocou a Troolagem da Suíça:

As massas de muçulmanos devem ir a todos os aeroportos no mundo islâmico para impedir qualquer avião suíço de pousar, a todos os portos para impedir qualquer navio suíço de atracar, inspecionar todas as lojas e mercados para impedir qualquer bem suíço de ser vendido

Em qualquer país sensato, o governo ou líder religioso tentaria:

  1. Conversar com o Governo
  2. Conversar com a ONU
  3. Convocar os fiéis para protestar ou sair do país.
  4. Faria um embargo econômico ao país
  5. Pensaria em Guerra.

Mas ao contrário, a Líbia decidiu logo pelo 5º Passo e ponto.  Nenhum muçulmano pode comprar produtos Suíços (Bye Canivetes, Chocolates e meu mouse :P ) e ainda devem impedir os navios de pousar e aviões de navegar (ou ao contrário).

Se o Povo Suíço tivesse sido um pouco mais tolerante no referendo, hoje a Suíça não iria ter esta perda de dinheiro, afinal além das exportações perdidas, os navios e aviões poderão sofrer danos por parte dos muçulmanos,

Em contrapartida se o povo islâmico não fosse tão fanático, eles poderiam conversar pacificamente e chegar a um acordo sobre as torres, ou seja.

11 comentários em “Sou muito a favor da Liberdade de Religião, mas isto é ridículo.

  1. Na minha opinião, religião é pra quem gosta de guerras e massacres…
    Coisas assim só me deixam mais convicto.

  2. Tá certa essa guerra santa e acho perfeitamente aceitável os cristãos e os muçulmanos matarem-se mutuamente.
    Se eu fosse um ateu que vivesse num local infestado de gente estúpida governando-o, fugiria para as montanhas. Sorte nossa é que os políticos brasileiros são bem espertos. :cool:

  3. Eu ja acho que isso é descriminação contra os mulçumanos. Porque não fizeram o mesmo contra as todas as outras religiões com seus templos e torres que tem uma cruzinha, uma estrelinha de david ou outro simbolo lá em cima. Si tivessem feito isso, não daria a impressão que estavam descriminando contra uma religião em particular.

  4. Uma coisa que me chamou a atenção nessa história é que muitos ditadores (muçulmanos ou não) gostam de evocar o conceito de “soberania nacional” para exigir da comunidade internacional respeito por suas decisões MUITAS vezes esdrúxulas sobre assuntos diversos.

    Tendo isto em mente, é curioso ver que este mesmo respeito à “soberania nacional” que figuras do calibre do “excelentíssimo” sr. Khadafi gostam de cobrar dos outros é solenemente desrespeitado, quando tal atitude lhes é conveniente. Cadê o respeito à soberania nacional suiça nesse caso? É um direito legítimo do povo deles não querer miranetes em seu país, ora bolas!!! :grin:

    1. @Antonio Benaion,

      Pois é Antonio… Só que o Khadafi está sendo totalmente coerente com o que o “livrinho sagrado” deles ordena, que é justamente a não-aliança e,em outros casos, o exterminio daqueles que boicotam a fé no polvoroso Allah, que não perde mto em termos comparativos com um certo Javé. :grin:

  5. Esse líder muçulmano é o exemplo puro de pragmatismo….
    “Nos fizeram isso, então tomem isso…..” e assim vai… isso me lembra aquele episódio das caricaturas do profeta Maomé em um jornal dinamarquês….

  6. Em suma… Falando do tema central do artigo, sou a favor da liberdade religiosa, desde que essas crenças estejam subordinadas as regras laicas da sociedade e não istiguem o preconceito e o mal contra o próximo.

    Mas fica a pergunta : Se hoje surgisse uma crença que defendesse o exterminio de quem não se submetesse a ela, a manutenção de costumes arcaicos,e a submissão e depreciação da mulher , essa crença deveria ser tolerada e respeitada ? :neutral:

  7. Qual é de qual é desse presidente muçulmano ? Ele quer invadir a suíça, um pais com suas tralhas, e ainda quer declarar guerra por ser negado ? Será que eu não entendi direito, é isso?

    Comentar sobre fatos desse tipo esta ficando limitado. Daqui a pouco pra poder comentar vamos ter que fazer apenas copy/paste. Comentários originais ficaram extintos.

  8. A prova de que ainda existe vida muçulmana inteligente:

    http://pt.euronews.net/2010/02/27/muculmanos-refutam-declaracao-de-kadhafi/

    Como os muçulmanos da Suíça não vão obedecer Kadhafi, é de se esperar que muçulmanos extremistas de outras bandas acabem tentando entrar na Suíça para tentar matar esses “malditos hereges”, e os suíços serem taxados de anti-religiosos por responder-lhes com um sonoro “não”.

    Bem, pelo menos até que a comunidade muçulmana suíça se torne grande o suficiente para fazer isso por ela mesma, contra ela mesma (“nunca subestime a estupidez religiosa”).

Deixe uma resposta para Fabricio_R.S Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s