Secundinus: o cara insultado mesmo depois de séculos

Algumas pessoas contam com o esquecimento. Podem ser as maiores cuzonas do Universo e pensam consigo “RÁ! Ninguém vai se lembrar mesmo!”. Como vimos o caso do Ea-Nasir, o pior comerciante da História, essa é uma falsa impressão, e muitos séculos depois irão descobrir que o pessoal… digamos, não gostava muito da distinta pessoa, como também foi o caso de um tal de Secvndinvs (ou Secundinus, se quiser aportuguesar o latim).

Durante o governo do imperador Adriano (117 – 138), Roma estava rodeada de inimigos por todos os lados. Para impedir que algo desse muito ruim, Adriano resolveu concentrar o poder e consolidar o controle romano dos territórios que já eram seus. Com isso, Adriano resolveu largar pra lá territórios de menor importância, já que não valiam a pena. Para cimentar a estabilidade, o referido Imperador forjou acordos de paz com alguns antigos rivais e deu início à construção do que foi chamada “Muralha de Adriano”, no ano 122, no norte da Inglaterra, próximo ao que hoje é a fronteira com a Escócia.

A muralha inteira possuía 118 km e hoje, claro, não temos mais a integralidade dessa muralha. Hoje, muitas partes da muralha de Adriano ainda existem e são sítios arqueológicos e atrações turísticas. Um desses lugares é o forte romano Vindolanda, que abrigava forças auxiliares do Exército Romano que guardava a Stanegate, uma importante estrada romana que ia do rio Tyne até Solway Firth.

Nesse lugar foi encontrado algo um tanto… curioso. É um bilhete, um recadinho ou pichação romana. Ainda não decidi o que é. O bilhete foi endereçado a um certo Secvndinvs, e não é o que chamaríamos de lisonjeiros

A inscrição diz Secvndinus cacor, mas a rigor não deveria ser a palavra “cacor”. Cacor significa “cocô”. Então, ou alguém estava querendo dizer “Secundinus, seu merda” ou queria ter escrito “cacator”, o que deixaria a frase como sendo “Secundinus, seu cagador”, mas seria melhor traduzido como “Secundinus, seu cagão”.

Ah, sim. E ainda tem um pinto de tamanho avantajado, e não era uma homenagem ou desejo de boa sorte com homenagem ao deus Phallus. É pra ser um caralhão, mesmo. Esse Secundinus sabia como fazer amigos, porque alguém se deu o trabalho de esculpir esta rocha de mais de 40 cm de comprimento só pra insultar alguém, o que ficou para a posteridade por 1700 anos.

Sobre Secundinus, ninguém tem registro quem foi ou que imensa besteira ele fez para ganhar tanto ódio. Mas conseguiu ter seu nome escrito na História. Parabéns, Sec!

4 comentários em “Secundinus: o cara insultado mesmo depois de séculos

  1. “Durante o governo do imperador Adriano (117 – 138), Roma estava rodeada de inimigos por todos os lados.”
    Quando que ela não esteve?

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s