Tribunal do Trabalho pune Igreja Universal por querer cortar o mal antes que aconteça

Deus disse “Crescei-vos e multiplicai-vos”, mas isso parece que vale para todo mundo, menos para clérigos, e isso vale pra padres católicos e pastores da Igreja Universal do Reino da Tesoura. Enquanto a ICAR defende o “decidi esperar (sabe-se lá o que)” entre os padres, os protestantes preferem o “vai e casa, mizifio”. Tal não é a mesma decisão da IURD, que acha que celibato vai dar ruim (ainda mais que não tem coroinha nos cultos dela), então apelou para algo mais drástico: financiar vasectomia.

Sim, isso que você leu. IURD acha que pastor ter filho não é legal (esses lances de deixar descendentes e herdeiros atrapalha na hora da repartição dos bens, sacumé). Então, ela financia a cirurgia e todos os procedimentos, medicamentos envolvidos etc. para cortar o bingulim (eu SEI como funciona uma vasectomia) do pastor, garantindo que não houvesse mais nenhum catarrento futuro. Problema que alguns pastores acharam que isso era sacanagem, e ele podia manter suas partes em paz equanto fazia o que era o melhor que um pastor iurdiano faz.

Um pastor em específico ficou tão bolado com sugestão (ordem) da IURD sobre ele ter que fazer uma vasectomia porque… bem, porque sim. Acabou metendo a IURD no pau, mas ia perdendo a questão porque não havia provas nem relatos paralelos nem testemunhas. Como advogado é um ser mais demoníaco que pastor, os distintos demonhos fizeram o trabalhinho de casa.

A relatora do caso no TRT-2 arriou o four de ases na mesa e mostrou que o próprio Tribunal Regional do Trabalho da 2ª região (é isso que significa TRT-2) já tinha metido quente na IURD por causa de outro processo semelhante, com denúncia de outro pastor da IURD e isso se mostrou bem recorrente, por sinal.

IURD ficou naquela que Deus ia ligar pro Inferno e xingar muito, ameaçando de processar, mas então o Diabo riu e perguntou se ele sabia onde estavam todos os advogados. Moral da história, IURD tomou na cabeça enquanto queria cortar o saco dos pastores, tendo sido condenada a pagar indenização por danos morais.


Fonte: Metrópoles

2 comentários em “Tribunal do Trabalho pune Igreja Universal por querer cortar o mal antes que aconteça

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s