Classificada maior salamandra. Vem com papai!

Salamandras gigantes não são uma novidade. Em 2013, eu tinha publicado um artigo sobre a salamandra gigante japonesa, uma das maiores de seu tipo, que mudou muito pouco se compararmos com um fóssil de 300 milhões de anos. A China também tem das suas, sendo as salamandras gigantes chinesas classificadas como ameaçadas de extinção. Até pouco tempo atrás, elas eram consideradas como sendo uma única espécie (Andrias davidianus). No entanto, novas análises de 17 espécimes históricos de museus e amostras de tecidos de salamandras selvagens mostram que não é bem assim.

O dr. Samuel Turvey é pesquisador da Sociedade Zoológica de Londres. Sua pesquisa envolve tanto os impactos humanos passados quanto os atuais sobre a biodiversidade, desde pesquisas sobre a magnitude e dinâmica das extinções durante o Pleistoceno e o Holoceno tardios, até o gerenciamento científico de conservação de algumas das espécies mais ameaçadas do mundo.

Usando análise de DNA de espécimes de museus coletados no início do século 20, Turvey e seus colaboradores identificaram duas novas espécies de salamandra gigante. As salamandras gigantes chinesas já foram comuns em toda a região central, sul e leste da China. Como dito anteriormente, achava-se que era tudo a mesma coisa, mas novas análises mostram que, sim, tem diferença, e muita! Fazer oque? Ciência e suas técnicas evoluem!

Turvey e seu pessoal encontraram três linhagens genéticas distintas em salamandras de diferentes sistemas fluviais e montanhas da China. Essas linhagens são suficientemente diferentes geneticamente para representar espécies separadas, as quais receberam os nomes Andrias davidianus, Andrias sligoi e uma terceira espécie que ainda não foi batizada. Não, salamandra não é tudo a mesma coisa!

Uma das espécies recentemente identificadas, a salamandra gigante do sul da China (a Andrias sligoi), foi proposta pela primeira vez na década de 1920 com base em uma salamandra incomum do sul da China que vivia na época no zoológico de Londres. A ideia foi abandonada, mas foi confirmada pelos pesquisadores. A equipe usou o mesmo animal, agora preservado como espécime no Museu de História Natural, depois de viver 20 anos no zoológico, para definir as características das novas espécies.


Andrias sligoi

A outra nova espécie sem nome, natural de Huangshan, ainda é conhecida apenas a partir de amostras de tecido e ainda não foi formalmente descrita. Sem essa descrição pormenorizada, nada de dar nomezinho.

As salamandras gigantes chinesas são os maiores anfíbios do mundo. Os autores sugerem que a recém-descoberta salamandra gigante da China Meridional, uma lindezinha fofuxa que pode chegar a quase dois metros de comprimento, é a maior das três e, portanto, a maior das 8.000 espécies de anfíbios que existem hoje.

Ficou interessado? Ótimo. A pesquisa foi publicada no periódico Ecology and Evolution e está completinho, lhe esperando

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s