Estou ofendido, me abracem

Hoje vivemos na Era do Biscoito. Mas espere! Não só temos a era que todo mundo parece quer uma saraivada de biscoito, como associa com outra palhaçada: “isso é ofensivo” ou “estou ofendido”. A juventude hoje está com os nervinhos à flor da pele. Eles se melindram muito, se melindram demais, se ofendem por tudo. Se ofendem até pelo que não é com eles, sendo que as pessoas “afetadas” não ligaram.

Agora, a bola da indignação da vez é o caso do cozinheiro, sua camiseta e duas freiras. Sim, até parece titulo de filme das Brasileirinhas, mas garanto que a coisa mais lasciva é um beijo (e nem animado é)

Henrique Aranha Fogaça é um chef de cozinha, empresário, skatista e cantor brasileiro, conhecido por ser um dos jurados da versão brasileira do talent show MasterChef, transmitido pela Band. Além disso, Fogaça é vocalista e compositor da banda de hardcore Oitão.

Sim, eu sei de todos esses detalhes graças aos espertalhões da Wikipédia. Me processe.

 

Fogaça é aquele sujeito de todo programa de “reality” (cof… cof…) mau-humorado e grosso. É praticamente um personagem de sitcom. Ele tem uma rede de restaurantes, mas segundo meus espiões, em nenhum deles tem buffet self-service a 20 reais, então, pra mim não serve. E todo mundo sabe que os verdadeiros mestres da Cozinha é o cozinheiro de boteco de subúrbio, com parede encascorada, touca amarfanhada e fogão em estado deplorável; cujo dono investe em comida boa e barata, senão ele apanha.

Bem, pessoal não vai com a cara do Fogaça. Pra mim, não fede nem cheira. Mas aí ele aparece numa foto e pessoal OOOOOOOOOOOOOOOH, e rasgaram as vestes, fincaram o pé no chão, puxaram o outro e se rasgaram. E isso por causa desta foto:

Sim, que absurdo posar com uma camiseta com duas freiras se beijando. Notem que audácia, que ofensa. Vejam como as duas freiras ao lado dele estão irritadas, ofendidas e protestando contra o absurdo.

Quem teve ataque de chilique foi o padreco Fábio de Melo.

Fábio de Melo é aquele padre de twitter que faz muito, menos o serviço pastoral dele. Depois se perguntam por que a ICAR perde fiéis. Deve ser por causa da camiseta do Fogaça.

Aliás, vamos voltar ao Fogaça, que é efetivamente o assunto. Ele apagou a foto e pediu desculpas e tal. Pra mim? Foi um bundão. Pedir desculpas PELO QUÊ? Por gente reclamando? Gente que nunca foi ao restaurante dele dizendo que ia boicotá-lo?

Esta geração mimada acha que pode decidir pelo que as demais pessoas devem fazer. Democracia sim, mas só aquela que eles decidirem que é. Liberdade de expressão sim, mas só a que disserem que vale.

Estão ofendidos, isso é ofensivo, pare de me ofender, não ofenda os outros. Ofensa, ofensa, ofensa… afinal, quem o Fogaça ofendeu? As freiras? De novo, elas estavam lá rindo. De acordo com a fé católica, a fé em Deus é um atributo supremo. Elas se tornaram noivas de Jesus para de desligarem das mesquinharias terrenas, optando por um noivo altíssimo, um exemplo, um salvador. Uma camiseta vai ofendê-las? Imaginem se essa ralezinha de millenials malditos vissem as propagandas da Benetton.


Tem outras tão legais quanto

Estou ofendido. Isso é ofensivo. Pare de me ofender. Pare de ofender quem não está ofendido, mas eu me ofendo por eles.

Acho que uma das citações mais relevantes sobre essa questão de ofensas é do Stephen Fry:

Agora é muito comum ouvir as pessoas dizerem: “Estou bastante ofendido com isso”. Como se isso lhes desse certos direitos. Na verdade, não é nada mais do que uma lamúria. “Acho isso ofensivo” não tem significado; não tem propósito; não tem razão para ser respeitado como frase. “Estou ofendido com isso.” Bem. E daí, porra?

Tem que ter uma arrogância colossal para você se ofender pelo que outro não se ofendeu, mesmo o outro tendo sido, a priori, o foco da ofensa. Se você se ofendeu por causa de uma camiseta, sério, procure um psicólogo. Você tem problemas, sérios problemas. De início, meu diagnostico seria FP (falta de porrada). Ou, talvez, um simples esporro. Parece eu aos 10 anos.

– Pai, o Juquinha (o nome não era esse, mas não lembro o nome do outro moleque. Vai Juquinha mesmo) me chamou de quatro olhos

– É por que você usa óculos.

– Mas ele me ofendeu

– Sim? E daí? Duas palavras lhe ofendem? Bem, problema seu. O mundo não vai ser gentil sempre, e você não terá a mim. E mesmo tendo, eu não vou lá xingar o outro garoto. Algumas pessoas são cruéis. Se afaste delas. Vai querer o que? Bater nele? Faça isso e eu que bato em você.

Estou ofendido. Isso é ofensivo. Pare de me ofender.

Como algo que não foi com você vai LHE ofender. Ofendeu aos católicos? Não estou entendendo! 2 mil anos de Catolicismo, passando por guerras, brigas, dissenções, porradaria, mortes e os católicos atuais estão preocupados com uma… foto? Imaginem

– Buáááááá!

– Que foi Lorenzo?

– Aquele Martin pregou umas frases numa porta. Buááááá, estou ofendido

– Ai, tadinho, chuca chuca chuca.

Tenho certeza que Chicão, The First, chefe da mais influente nação em atividade, com mais de 2 bilhões de súditos, tá bem preocupado com que camiseta um Zé Ruela vai se vestir.

Estou ofendido. Isso é ofensivo. Pare de me ofender.

Bem, meu amiguinho, eu jamais diria o mesmo que o Fry disse. Eu digo: Se ofendeu? Bem… FODA-SE! E enfia a ofensa na bunda!

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s