Vai usar um patinete motorizado? Trate de se proteger!

Começou uma cruzada contra os patinetes motorizados. Sendo sucinto, é uma espécie de Uber em que você anda com um patinete que você desbloqueou via aplicativo. O valor do percurso é debitado no seu cartão. Está sendo proibido em várias cidades… por que sim. O prefeito de São Paulo mandou recolher 557 patinetes, alegando que tinha que ter registro junto à prefeitura, além de não poder trafegar na calçada e exigir capacete. No Rio de Janeiro, lei estadual determinou que para conduzir um patinete, a pessoa terá que acessar o site do Detran e se inscrever para fazer um exame (quem tem carteira de motorista está isento). Os políticos estão muito ocupados em taxar as pessoas e mandá-las para fazer exames para usar os patinetes elétricos. Só não se preocuparam que assaltantes estão usando os patinetes.

O problema do patinete, que ninguém deu bola, é que ele é maravilhoso em país civilizado, com largas calçadas ou ruas em que motoristas obedecem as leis. Sem falar que pessoal é tosco e não consegue se equilibrar naquela bagaça (eu incluso, mas nunca fiz questão de usar, de qualquer forma). Isso levou a pesquisadores pesquisarem numa pesquisa que pesquisou a tendência das pessoas se machucarem usando patinetes (mas não os que escrevem termos repetidos para ser engraçadinho).

O dr. Amishav Bresler é pesquisador do Departamento de Otorrinolaringologia, Cirurgia de Cabeça e Pescoço da Faculdade de Medicina de New Jersey, da Universidade Rutgers. Ele estuda como lesões no rosto e na cabeça de pessoas que usam os patinetes elétricos triplicaram na última década, e muitas pessoas estão sendo feridas simplesmente por não usar equipamento de proteção adequado; capacetes, principalmente.

Bresler analisou os registros no Sistema Nacional de Vigilância de Lesões Eletrônicas da Consumer Product Safety Commission entre 2008 e 2017 para determinar os tipos e a frequência de lesões na cabeça e no rosto resultantes daqueles patinetes elétricos, e ele ficou chocado. Ao longo da referida década, os departamentos de emergência registraram 990 ferimentos na cabeça ou no rosto causados ??pelo uso dos patinetes, perfazendo 32.000 lesões estimadas em todo o país. As incidências triplicaram anualmente de cerca de 2.325 nos EUA em 2008 para um número estimado de 6.947 em 2017.

Tabulando os dados, as informações obtidas retornaram que a larga maioria das pessoas feridas eram homens. Provavelmente, porque algum esperto resolveu empinar o patinete, ou porque cismou que duas rodinhas minúsculas são muito seguras e facilmente capazes de equilibrar o centro de massa que fica muito acima delas.

Examinando ocorrências com pessoas entre 19 e 65 anos, 33% eram crianças entre 6 e 12. Um dos motivos é que criança é sem-noção., o outro motivo é que adulto é sem-noção e não verifica a velocidade que aquela bagaça pode chegar. E algumas podem ir muito rápido!

Lesões cerebrais fechadas, como traumatismo cranio-encefálico, sangramento ou hematomas no cérebro, foram mais frequentes, seguidas por cortes faciais ou escoriações. O estudo mostrou que cerca de 5% das lesões eram fraturas, mais frequentemente no crânio ou no nariz, sendo que 66% dos feridos não usavam capacetes.

O paralelo com os patinetes de aluguel acaba sendo um tanto quanto sem sentido. Vão oferecer os capacetes? Querem que sim. Como a pessoa vai recolhê-lo? Já não estão devolvendo nem os patinetes. Algumas medidas são ótimas quando se referem a um determinado acontecimento, mas mostra-se ineficaz quando aplicado em larga escala. Não que eu ache que políticos brasileiros estejam a par desse tipo de pesquisa. Pelo menos, não enquanto puderem recolher algum dinheirinho para tirar permissão de andar com esta bagaça.

Deixando os aspectos políticos de lado e indo para a pesquisa em si, ela foi publicada no periódico American Journal of Otolaryngology

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s