Biólogos encontram fêmeas com pinto e machos com ppk. Ou quase isso.

Sabem este beijão de língua aí da foto ao lado? Pois é, não é um beijo, é cena de perversidão, de lascívia e de sacanagem entre dois piolhos. Sim, eles estão fazendo fuc-fuc, mas agora vem uma pra zuar com a cabeça do pessoal que acha que meninos têm pinto e meninas têm ppk: pelo menos duas ocorrências em que piolhos machos têm vaginas e piolhos fêmeas têm pênis.

Sim, pois é. E claro você vai alegar que isso é válido para piolhos e não seres humanos, mas vai se surpreender quando souber que não basta ter cromossomos XX e XY para garantir que seja mulher ou homem, respectivamente. Nem sempre eles são suficientes para designar o gênero de alguém, mas isso fica para outro dia. Basta apenas saber que Biologia não é Ciência Exata.

Já se sabia que piolhos do gênero Neotrogla apresentavam um fenômeno chamado “reversão sexual”. É quando a fêmea apresenta um órgão semelhante a um pênis e o macho apresenta um órgão semelhante a uma vagina. A estrutura que as fêmeas apresentam é chamada de “gynosoma“; já a estrutura similar a bolsa que os machos apresentam são chamadas de “phalosomas“. Sim, isso mesmo. Para este gênero de piolhos, todo dia é Dia Internacional da Mulher.

Mas espere! Se você acha que este é o único caso, mesmo entre piolhos, errou feio, errou rude!

O dr. Kazunori Yoshizawa é professor-adjunto de Entomologia Sistemática da Universidade de Hokkaido, com um site bem bosta por sinal. Yoshizawa-san curte uns piolhos, mas não daqueles que aparecem na sua cabeça por você não gostar de banho. Em especial, ele estuda piolhos que apresentam reversão sexual, o que acabou por ele e sua equipe descobrir mais uma espécie com esta característica.

Enquanto o gênero Neotrogla é originário da América do Sul, os piolhos do gênero Afrotrogla são originários do sul da África. As fêmeas de Afrotrogla também desenvolveram pênis eretos cm os quais fecundam os machos. Olha que fofinho:


Você sabe o que é pra fazer!

As fêmeas de Neotrogla possuem pênis femininos de têm espinhos de ancoragem e outras diferenças morfológicas dos pênis femininos de Afrotrogla, já os machos dessa espécies têm bolsas correspondentes em suas vaginas que são bem similares, já que homem é tudo a mesma coisa, como diria as Neotrogla muié. Yoshizaaws-san e seu pessoal concluíram que os dois gêneros desenvolveram os pênis femininos separadamente, num processo chamado “co-evolução”, o mesmo processo que acabou dando a golfinhos e tubarões uma morfologia semelhante, já que a hidrodinâmica é a mesma.

Ficou interessado em pinto de piolha? Alegre-se, pois você pode ler a pesquisa inteiramente digrátis no periódico Biology Letters.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s