Paciente natureba tenta se livrar de câncer e acaba se envenenando com cianeto

Marginais evangélicos fazem o que outros evangélicos gostariam de fazer mas são covardes
Santander irrita o mundo com uma exposição, pois Deus não tá nem aí

Eu gosto de tratamentos alternativos. Não-raro, eles são ótimos! Ótimos em mostrar porque a medicina de verdade ainda é imbatível. Por mais que busquem tratamentos que não o da medicina que funciona, acaba sempre dando algum problema ainda pior. Um exemplo disso é o Zé Ruela que cismou de tratar o seu câncer se enchendo com sementes de damasco.

Ganhou de presente um belíssimo envenenamento por cianeto. Parabéns, Parabéns!

O problema da ignorância é que lhe impede de entender como medicina funciona, além de sequer fazer ideia do que os alimentos possuem. Eu falei nisso no artigo sobre Veganismo, mostrando como alimentos de origem vegetal podem ser tão (ou mais) tóxicos que a carne.

Aí, um manezão com 67 anos na cara, e que ainda acredita em papai Noel, ficou se enchendo de extrato de caroço de damasco, achando que isso ajudava a vencer o câncer. Não só não ajudou como ele acabou se envenenando, quase partindo desta pra melhor. O homem – morador da Austrália, se é que isso serve de informação para alguma coisa – não morreu, mas seus níveis de oxigênio no corpo estavam absurdamente baixos.

Quando você ingere grandes quantidades de cianeto, ele inibe o transporte de oxigênio, e sementes de damasco, assim como amêndoas, possuem uma bela concentração de cianetos. Não é o suficiente para lhe matar, a não ser que você fique enchendo a cara com esta porcaria.

Ele não comia as sementes, preferia fazer extratos delas, para facilitar a absorção do que ele pensava ser algum medicamento milagroso. Bem, de um certo ponto de vista, se posso parafrasear Obi-wan Kenobi, até inibe o câncer, sim. Você morre antes de chegar na metástase. So que o referido aussie passou muito mal, foi pro hospital e os médicos constataram da cagada que ele fez.

O caso acabou virando um paper no BMJ Case Reports chamado An unusual presentation of chronic cyanide toxicity from self-prescribed apricot kernel extract, mas por mim deveria ser Darwin Quase Leva Mais um.


Fonte: The Verge

Marginais evangélicos fazem o que outros evangélicos gostariam de fazer mas são covardes
Santander irrita o mundo com uma exposição, pois Deus não tá nem aí

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • EiligKatze

    Sempre que aparece estes tais tratamentos de câncer a base de plantas, eu fico pensando que se fosse tão fácil assim a Bayer e a Roché teriam plantações enormes desse negócio. Mas para a maior parte das pessoas, elas preferem vender paracetamol a centavos o comprimido quando poderiam ganhar mil dólares por comprimido curando o câncer.
    Tem amigo meu que chegou a dizer que seria mais lucrativo matar as pessoas.

  • Silvio Soares da Silveira
  • Estupidez virando tema de artigo científico? Essa foi felomenal.

    Pryderi respondeu:

    O que vc chama de estupidez, para médicos é um caso clínico a ser compartilhado, de forma que eles saibam como atuar na próxima vez.

    E sim, vai haver próxima vez.