Dissertação de mestrado será feita em prostíbulo

Eu sempre achei que pessoal de Humanas™ tá de sacanagem, mas alguns levam isso a sério demais. Fora aquelas maluquices de sair latindo pelo campus universitário, tem gente que cai de boca nas pesquisas (oi, Tedson!). O presente caso é de uma graduada em História que resolveu fazer a defesa de sua dissertação de mestrado num prostíbulo.

Mesmo porque, pesquisa científica no Brasil virou putaria há muito tempo!

Gleysa Teixeira Siqueira possui graduação em História pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, com especialização em Teoria e Métodos em História. Não, ela não é historiadora, é professora de Ensino Fundamental e Médio, mesmo. Assim, ela resolveu fazer o seu mestrado sobre… uma cafetina. Sim, isso mesmo. O tema do mestrado é “Uma História de “Cabeluda”, Mulher Mãe e Cafetina”. Isso vai melhorar muito a nossa cultura! Isso, sim, é que é fazer ciência de verdade!

Sim, é um tema importante saber sobre dona de puteiro. Errado é quem pesquisa ligas metálicas, tecnologia de ponta, tecnologia médica, motores mais eficientes, geração de energia, remédios contra febre amarela, novas vacinas, baterias mais eficientes, transmissões via satélite etc. Foda mesmo é um puteiro!

A banca será o próprio orientador (cof… cof…), Osmundo Santos de Araujo Pinho, especializado em Antropologia e Estudos Culturais, com ênfase em Teoria Antropológica e em Antropologia das Populações Afro-Brasileiras e da Diáspora, atuando principalmente nos seguintes temas: relações raciais, sexualidade e gênero, a drª Lina Maria Brandão de Aras, especializada na área de História, com ênfase em História do Brasil Império e o dr. Wilson Rogério Penteado Júnior, professor-pesquisador no Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais, através da linha de pesquisa “Identidade e Diversidade Cultural”.

Assim, toda essa galera verá a defesa da dissertação no puteiro da Dona Cabeluda. Não sei se é para resgatar origens, visitar parentes ou pedido de emprego. Não sei, não quero saber. Só sei uma coisa. Quando me perguntarem “André, por que o Brasil não tem nenhum prêmio Nobel?”, já saberei o que responder.


Fonte: Diário da Notícia

8 comentários em “Dissertação de mestrado será feita em prostíbulo

    1. Me bate um mix de fúria e desânimo.

      A picaretagem rola solta no Brasil, e os honestos levam fama de trouxas.

      Ainda termino meu Mestrado e esfrego na cara desses infelizes como se faz.

      1. Uma pena que o Aventuras na Justiça Social esteja em hibernação e sem previsão para acordar, pois o professor André tem postado muitos materiais que o pessoal de lá ia lamber os beiços.

        Fazer o que? Depois que o Tedson decidiu cair de boca na caixa de Pandora.

    1. Se até a Aeronáutica no edital de seleção para curso de Sargentos tirou a química (embora no site do vestibular do ITA ela esteja presente) vamos esperar o quê? As provas serão de português, inglês, matemática e física. Por que química ficou de fora não dizem ¬¬

  1. Putz, tá tão fácil assim pra concluir um mestrado? Qual o impacto disso na vida de alguém? A quem essa pesquisa é direcionada? Isso não adiciona nem no sentido cultural. Por que que ao invés de escrever o dia a dia dessa moça, ela faria uma pesquisa sobre os motivos que levam as pessoas a terem essa “profissão”? Tipo, pelo menos seria mais um motivo pra alguém coçar o saco e fazer alguma coisa.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s