Micro-organismos são a chave para deixar plantas mais resistentes

Equilíbrio natural é uma coisa delicada. Plantas, por mais que pareçam resistentes, são sujeitas a ações de intempéries, como secas prolongadas ou chuvaradas torrenciais. Aqui mesmo no Brasil, no semi-árido nordestino, plantas não sobrevivem muito por causa da imensa estiagem. Plantio, nessas condições, fica extremamente difícil, quando falta de água e excesso de Sol manda as genovevas pro céu das plantas.

Agora, uma pesquisa mostra que a ajuda pode vir de onde menos conseguimos ver: micro-organismos. Como será que eles podem nos ajudar?

A drª Zareen Khan é química (com ela a oração e a paz). Sua grandiosidade enquanto ser humano a levou à responsabilidade de trazer a paz ao mundo, o entendimento entre as nações e pesquisar uma forma de plantas tolerarem melhor as secas.

Khan não é uma pessoa que sofra de ira crônica. Ela é pesquisadora da Faculdade de Ciências Ambientais e Florestais da Universidade de Washington. Em sua pesquisa, ela estuda como micro-organismos podem ajudar as queridas plantinhas.

Com base em uma pesquisa anterior, um total de dez estirpes de endófitos foram selecionados como num grande self-service microbiano investigar os efeitos da inoculação sobre estacas de madeira comerciais de algumas espécies de álamos. De acordo com os dados coletados, houve promoção do crescimento substancial com a melhoria da fisiologia da folha de plantas de álamo em resposta à inoculação endófito.

Mas o que diabos é um endófito?

Endófitos são diferentes organismos que literalmente vivem dentro de uma planta por meio de endossimbiose, como os cloroplastos. Pois é. Cloroplastos, assim como nossas mitocôndrias, não são pertencentes às plantas, mas algas cianofíceas que acabaram indo morar lá dentro, pagando seu aluguel fazendo fotossíntese.

O processo em que um endófito vive dentro da planta e lhe dá vantagens para a manutenção de sua vida, enquanto a plantinha dá casa, comida e roupa lavada a estes micróbios, nós chamamos de “endofitismo”, e se você quiser saber tudo sobre isso, os espertões da Wikipédia praticamente esgotaram o assunto.

Plantas que vivem com maior endossimbiose com uma variada cepa de micróbios, têm uma vantagem competitiva sobre as que não estão tão bem povoadas assim desses serezinhos, já que estas plantas repletas de “inquilinos” possuem melhor densidade, melhores formações de tecidos e de biomassa e suas sementes são bem mais caprichadas, garantindo a replicação da espécie.

A pesquisa da drª Khan ainda demonstrou que plantas inoculadas com micro-organismos diversos demonstravam dano reduzido por espécies reativas de oxigênio, como ânions peróxido e outros radicais livres. O oxigênio é um gás em reativo e seus radicais são excelentes para atacar matéria orgânica (nós, inclusive). O emprego de micro-organismos, portanto, se mostrou bem eficaz na redução dos efeitos, o que parece indicar que ajudaria muito a plantas que vivem em períodos de estiagem.

ÓBVIO, isso não implica que a falta de chuva por longos meses não vá matar geral. Vai, mas esta técnica, junto com irrigação, ajudará a pequenos e médios produtores a salvar suas lavouras, nem que seja lavoura para a própria subsistência.

A pesquisa foi publicada e está disponível inteirinha e digrátis no periódico Current Plant Biology

Um comentário em “Micro-organismos são a chave para deixar plantas mais resistentes

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s