Micro-organismos são a chave para deixar plantas mais resistentes

Equilíbrio natural é uma coisa delicada. Plantas, por mais que pareçam resistentes, são sujeitas a ações de intempéries, como secas prolongadas ou chuvaradas torrenciais. Aqui mesmo no Brasil, no semi-árido nordestino, plantas não sobrevivem muito por causa da imensa estiagem. Plantio, nessas condições, fica extremamente difícil, quando falta de água e excesso de Sol manda as genovevas pro céu das plantas.

Agora, uma pesquisa mostra que a ajuda pode vir de onde menos conseguimos ver: micro-organismos. Como será que eles podem nos ajudar?

Continuar lendo “Micro-organismos são a chave para deixar plantas mais resistentes”

Evolução não existe, mas não avisaram aos Yanomamis

O Design Inteligente já foi mais que provado. O problema é que seus cientistas são humildes e não publicam os resultados. Assim, ficamos sem saber detalhes, mas podemos ter a certa que tudo foi divinamente planejado por alguém tão inteligente que cria o ornitorrinco. O desenhista inteligente também parece se esquecer de tribos isoladas nos cafundó do judas. Eles estão lá, fora de quaisquer contatos e bem suscetíveis a serem exterminados por qualquer vírus de resfriado que algum idiota que não tiver cuidado possa eventualmente ir lá.

Em  contrapartida, estas tribos isoladas poderão ser tratadas por remédios facilmente, pois vírus e bactérias irão rapidinho pra vala, certo? Uma pesquisa demonstrou que as bactérias intestinais de uma tribo Yanomami, que nunca teve contato com o homem estavam alegres e contentes, adaptadas a resistir bravamente aos antibióticos. Deve ter sido vontade do projetista que colocou o playground do lado da saída de esgoto.

Continuar lendo “Evolução não existe, mas não avisaram aos Yanomamis”

Ameba “devoradora” de cérebros já matou 6 nos EUA

amebacerebro.jpgParece ficção científica, mas é verdade: uma ameba assassina que vive em lagos, invade o corpo humano pelo nariz e ataca o cérebro, onde o devora até matar a pessoa infectada.

Embora os encontros com o microrganismo sejam muito raros, ele já matou seis meninos e rapazes nos Estados Unidos neste ano. O pico no número de casos tem preocupado agentes de saúde americanos, que estão prevendo mais casos no futuro. “É definitivamente um problema que temos de acompanhar”, diz Michael Beach, especialista dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDCs) dos EUA. Continuar lendo “Ameba “devoradora” de cérebros já matou 6 nos EUA”