Sabe os neurônios responsáveis pela doença de Parkinson? Tem mais alguns envolvidos

A doença de Parkinson, junto com o Alzheimer, é umas doenças neurológicas mais estudadas. Trata-se de uma doença degenerativa do sistema nervoso central. Ela é crônica, progressiva e causada por uma diminuição intensa da produção de dopamina, um neurotransmissor atua na realização dos movimentos voluntários do corpo de forma automática. Sem a dopamina estar ali nas quantidades necessárias, as pessoas começam a ter movimentos involuntários, muitas vezes em estado bem intenso.

Agora, pesquisadores descobriram dois tipos distintos de neurônios que entregam dopamina à região do cérebro responsável não só pelo movimento como pelo comportamento de aprendizagem/recompensa. E pode ser que o que se sabia não era bem assim.

]O dr. Daniel A. Dombeck é professor-assistente de Neurobiologia da Universidade Northwestern. Ele estuda como a atividade neuronal trabalha com a navegação espacial mamíferos, e como isso representa um dos exemplos mais marcantes da correlação comportamental no cérebro. Assim, ele resolveu estudar a dopamina, esta menina sapeca, e como é sua relação com a doença de Parkinson.

Para Dombeck, os neurônios que produzem dopamina estão inteiramente envolvidos no processo de aprendizado/recompensa, mas isso realmente não faz sentido. De acordo com sua pesquisa, temos diferentes tipos de neurônios que ficam metendo o bedelho onde não são chamados, o que acaba zuando a neuroquímica cerebral, com direito a pleonasmo.

Péra, num tindi!

Dombeck argumenta que há mais de um tipo de neurônio envolvido (isso mesmo. Os neurônios podem até ser iguais, mas alguns são mais iguais que os outros), em que populações distintas de neurônios, como os produtores de dopamina na região do corpo-estriado e o de transporte de sinais de controle motor e do movimento, trabalham com sinais de transmissão sobre recompensas imprevisíveis. Os resultados derrubam o atual modelo de como os neurônios dopaminérgicos influenciam o comportamento.

Hein?

<suspiro>

Você pensa que neurônio é tudo igual; bem, não é, aceite o fato. Seu cérebro, esta gambiarra, trabalha com diferentes neurônios trabalhando de forma diferente. Alguns produzem dopamina, outros trabalham com o sistema de recompensa. Achava-se que os neurônios dopaminérgicos agiam nos comportamentos baseados em recompensa. Bem, pensava-se até que camisa suja produzia ratos. A Ciência provou que em ambos os casos não é assim que ocorre. O neurônio dopaminérgico PODE trabalhar junto aos movimentos, mas não é uma ação solitária. Ele trabalha em conjunto com outros neurônios, e quando esta bagaça zua, seu cérebro dá tilt, você tem um curto-circuito, perde o controle dos movimentos e começam aquelas tremedeiras e movimentos involuntários.

Se não entendeu, sinto muito. Não sou desenhista.

Isto é um absurdo! Como um site de divulgação científica escreve tanta boçalidade, parecendo que está falando com gente idiota. Não tem nada melhor a acrescentar, não? Não pode dar um texto adequado a quem já sabe mais um pouco?

Posso. Chama-se “Artigo publicado em periódico com revisão de pares”. Bem, o artigo foi publicado na Nature. Divirta-se

Um comentário em “Sabe os neurônios responsáveis pela doença de Parkinson? Tem mais alguns envolvidos

  1. Parkinson, Alzheimer e Machado-Joseph me fazem pensar: Se tudo foi feito por um projetista inteligente, imagina o que seria se tivesse sido feito por um projetista burro?

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s