Quem tem cubo tem medo… que ele não esteja lá

Nossos olhos são mal feitos. Eles insistem em brigar com nosso cérebro, outra gambiarra que mal funciona direito – e sim, eu sei que ele já é maravilhoso, mas mesmo assim é uma gambiarra mal acabada. Quando os dois se juntam, eles acabam saindo na porrada, pois um capta uma coisa, e o outro interpreta de outro jeito. Quando é mostrado que o outro jeito é errado, há quase um curto circuito cerebral, e isso podemos mostrar com um Cubo de Rubik, o famoso Cubo Mágico.

O vídeo abaixo é de um artista que se autodenomina Brusspup. Ele mexe com nossos sentidos (não desse jeito, seu pervo). Ele mostra como a perspectiva pode ser algo capaz de nos tirar totalmente a noção do que é real ou imaginário, onde figuras de 3 dimensões não são exatamente o que parecem ser.

O nome disso é Anamorfose, e é quando uma determinada imagem se vale da perspectiva para criar uma ilusão de óptica, o que oferece uma imagem sem pontos de referência. Normalmente, uma ilusão anamórfica se vale de uma "base" a qual os olhos usarão como ponto focal e a perspectiva faz o restante. Muitas artes de rua (não no Brasil, claro. Aqui os "manos" fazem rabiscos ilegíveis, enaltecendo alguma criatura do sexo feminino e esta garantirá momentos de resfôlegos ao "artista" pela homenagem prestada. Abaixo, vemos um exemplo de imagem anamórfica:

O mundo pode não fazer sentido ás vezes. E em quase todas elas, o problema está em nossos próprios sentidos.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s