O Manual do Ateu na missa católica

Estava eu filosofando sobre a vida, a morte e outras coisas (mentira, tava coçando o saco e lendo o twitter) quando me deparo com esse texto: O fantástico manual do Ateu/Agnóstico ou qualquer outro não-católico na missa.

O início

Uma celebração católica é basicamente a mesma em muitas etapas. Tem cerca de vinte atos diferentes, repetidos parcial ou inteiramente todas as semanas. E no começo da missa você deve encontrar aquele folheto – o missal – com o roteiro disso tudo, o que as pessoas falam e tudo mais. Alguns tem cola para orações e discursos. Em algumas paróquias você deve encontrar estes papéis na entrada, em outras já sobre os bancos e, em algumas, em lugar algum. Acontece nos locais mais isolados.

Sente na frente se quiser ver melhor e ficar rodeado de velhinhas conservadoras e xaropes que não deixam você olhar pro lado sem te olhar com reprovação, à despeito de que elas vão lá muito mais pra ver o pessoal do que para ver Jesus.

Sente no fim da igreja se você… bem, depende, para algumas igrejas isso garante que você não veja nada do que se passa no palco, digo, altar. E se você chegar uns 15 minutos atrasado, pode ter de ficar em pé o tempo todo e ainda fazer a aeróbica católica, que é comum a todos.

A aeróbica católica é um exercício muito peculiar e mentalmente cansativo. Consiste numa intensa troca de senta, levanta, ajoelha, abaixa a cabeça, levanta, ajoelha, senta, levanta, senta. Pode incluir alguns levantamentos de braço com ângulos variados. Você não sabe bem porque o fazem e nunca saberá quando fazem. Aqui, o comportamento de manada impera. Olhe para os lados e faça como todos fazem. Mas cuidado para onde olha, pois sempre há algumas pessoas que carregam muita, muita, muita culpa e passam o tempo todo de joelhos. Outras têm reumatismo e ficam só sentadas. Se você ficar o tempo todo sentado, ninguém vai te matar. Na prática, parece que isso é algo muito pessoal.

(…)

Oferendas

Há, claro, a parte das oferendas, onde o pessoal deixa seus troquinhos e alguns aproveitam para acertar o dízimo. Isso também varia de acordo com o local, em alguns, o povo vai a determinado local entregar sua contribuição, em outro, uma caixinha ou cesta passa coletando o dinheiro, com ou sem ajuda de staff members da igreja. De novo, não mate os brothers ateus de vergonha. Apenas passe o negócio adiante e não dê bola.

Ah, todo o momento antes e depois disso é repleto de músicas e textos específicos mostrando sobre como quem contribui é maneiro.

(…)

Veja, que diferentemente de 99% das ramificações protestantes da religião cristã, o Dízimo não é obrigatório. É como se fosse uma religião Opensource, onde você assiste tudo de graça e faz a doação que quiser.

Curiosidade: Assim como no Mundo do Software Livre, os Líderes dessa religião não devem fazer sexo. Na igreja é porque é proibido. No Mundo Livre é porque não tomam banho mesmo.

(…)

Ás vezes, o celebrante pode começar um momento climão maneiro na comunidade, pedindo para que todos se abracem ou cumprimentem-se. Você vai precisar: virar para o lado; cumprimentar. É simples. Cumprimente as pessoas, fale algum small talk comum e siga sua vida.

(…)

Dica rápida: Perceba antes de chavecar. Se a menina (ou menino) que está ao seu lado  parecer tão interessado na missa quanto o André durante uma conferência sobre física quantica apresentada por várias virgens nuas, o chaveco pode não ser uma boa idéia.

 

Sinceramente, mesmo não sendo Ateu, esse manual foi-me útil. Sou padrinho de 3 crianças e fico meio que perdido durante as celebrações católicas e como os compromissos sociais me obrigam a certas coisas, é bom sempre carregar esse texto no iPad, iPhone e outros …

Se você se interessou no texto, pode ler totalmente, sem cortes aqui! E aproveite para rir com os comentários, que estão ótimos!

23 comentários em “O Manual do Ateu na missa católica

  1. Era muito bom o tempo de ir na igreja e ficar lá fora brincando. Hoje nem ir eu vou mais. Crescer é uma droga :/ ou, WAIT!!

  2. Nos momentos em que minha mente se desligava devido à ladainha entorpecente do ambiente, eu imaginava um imenso dragão entrando pela aboboda gótica, destruindo e queimando tudo pelo caminho…. :twisted:

  3. Este texto me traz algumas lembranças desagradáveis. Quando eu era criança, e tinha de ir para catequese fazer minha lavagem cerebral de cada sábado, eu sempre fujia da igreja.

  4. Já viram aquele Comercial da Macedônia “Deus existe” com o personagem Albert Einstein?
    Ele, ainda criança, contesta a afirmação de seu professor de que Deus, se ele existe, é mal, e, que se Ele criou tudo, també criou o mal.
    Contesta baseando-se nos argumentos de que o frio, p. ex. não existe, é, de acordo com as leis da Física, apenas a ausência de calor e a escuridão também não existe, é a ausência de luz, a qual podemos medir, a escuridão não…
    O mal também não existe, assim como o frio e a escuridão, Deus não criou o mal, ele é resultado do que a mão de Deus ainda não tocou.

    O que acham desses argumentos? A mim, pelo ao menos, deu o que pensar…

    1. Tome, pense sobre isso:

      Isaías cap45

      5. Eu sou o Senhor, sem rival, não existe outro Deus além de mim. Eu te cingi, quando ainda não me conhecias,
      6. a fim de que se saiba, do levante ao poente, que nada há fora de mim. Eu sou o Senhor, sem rival;
      7. formei a luz e criei as trevas, busco a felicidade e suscito a infelicidade. Sou eu o Senhor, que faço todas essas coisas.

      Agora, por favor, não apareça com outras falácias toscas como essa.

        1. Entendi. Então temos um deus que é muito legal, mas não é onipresente. Se fosse onipresente, o mal não existiria, pois o bem estaria em todo lugar.

          De outra forma, este deus pode estar em todos os lugares, mas não está dando a mínima se acontece algo de ruim ou bom. Portanto, ele não é bom.

          Claro, podemos levar em consideração que ele está em todos os lugares e quer ajudar, mas não pode mudar nada. Assim sendo, este deus não é onipotente e o mal existe a despeito do que esse deus faz ou deixa de fazer.

          Pick one! :mrgreen:

    2. @Cacau,

      Amore, Deus é tudo de bom e tudo tem um propósito divino. Creia em Jesus seu salvador e vá em paz.

      Gostou? É, se esse fosse um site chamado “Encontro de Jovens com cristo” seria um ótimo local para postar o comentário mas o texto é chamado CETICISMO.

      Além disso seu comentário foi tão relevante ao texto quanto eu soltar uma pérola dessas:

      ” Darwin descobriu que o homem veio do macaco ”

      Alias, só aumentando o Flameware: Crianças, quem diz que Deus – se existe- é 100% Bom, de paz e amor? Só pq tá na bíblia? Ótimo. Vou agora para Londres, ver se encontro o ministério da Magia e dar um iPod de presente pra Hermione Granger.

      1. @Guz, está perfeitamente de acordo com o texto quando se trata de fé ou qualquer outra coisa que tenha a ver com crença, portanto, o seu comentário está fora do contexto.

        P.S.:E mais uma vez, interpretando agora pra vc: Que tem Bíblia a ver com isso? Não está em questão!

        1. @Cacau,

          Pois é.. Me desculpe.

          Eu não percebi que o texto que [b]eu[/b] escrevi falava de fé. Achei que era apenas sobre o comportamento em rituais religiosos.

          Me desculpe, mas acho que minha inteligencia não se compara a sua.

    3. @Cacau, Só uma coisinha:

      1. Aquilo provavelmente nunca aconteceu.
      2. Que tipo de professor diria para uma sala que deus não existe?
      3. Fique sem camisa no Rio Grande do Sul agora e depois me diga se sente frio ou ausência de calor.
      4. Aquilo deu o que pensar. Pensei: “esse video é idiota.”

      Agora me responda: o que isso tem a ver com o artigo?

      PS: prometi a mim mesmo que pararia com debates, mas não resisiti.

    4. @Cacau,
      Não vi alguma prova desse acontecimento, até porque um professor que afirmar que deus (desculpe, deus para mim se escreve com d em minúscula, por ser algo irrelevante) não existe é bem difícil de acreditar. Achei esses argumentos muito “filosóficos”, mas também é pura especulação de uma suposta existência de deus.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s