Reservas marinhas ajudam na recuperação de recifes de corais

recife_coral.jpgOs recifes de coral em todo o mundo têm tomado uma surra ao longo das últimas décadas. As temperaturas de aquecimento de água e o aumento da acidez nos oceanos têm trazido problemas aos corais, pois além de atacar o carbonato de cálcio, impede-se que os corais (que são os animais e não as estruturas) possam produzir mais. E é o carbonato de cálcio (ou calcário, CaCO3) que forma a estrutura que vemos (e nos arranhamos), e recebem o nome de “recifes”. O “bichinho” em si não é aquela estrutura. Os corais são cnidários e vivem naquela estrutura calcária, que podem ter dimensões imensas, como a Grande Barreira de Coral localizada na costa da Austrália.

Em um artigo publicado na revista online PloS One, Peter J. Mumby e Alastair R Harborne, ambos do Marine Spatial Ecology Lab, que é parte da Escola de Biociências da Universidade de Exeter mostraram que os recifes de corais que são protegidos como reservas marinhas podem se recuperar de danos, já que em áreas onde a dragagem e a pesca não são permitidos os efeitos nocivos da atividade humana podem ser mitigados.

O estudo analisou dez locais diferentes do recife e em torno do Bahamas, ao longo de dois anos e meio. Os recifes vêm sofrendo danosde ter visto os danos ao longo dos anos. No início do período de observação, os recifes tinham, em média, 7% de cobertura de coral. Ao final de um espaço de tempo de dois anos e meio depois, os recifes da reserva marinha aumentaram sua cobertura em 19%. Em áreas não protegidas não houve recuperação significativa.

O professor Mumby destacou a importância desta proteção ao dizer que os recifes de coral são as maiores estruturas vivas na Terra e abrigam a maior biodiversidade do planeta. Como resultado da mudança climática, o ambiente que permitiu que os recifes de coral prosperassem durante centenas de milhares de anos está mudando muito rapidamente para os recifes sobreviverem. Mesmo porque, qualquer ser vivo que esteja num ambiente para o qual não está adfaptado dificilmente conseguirá sobreviver.

Dessa forma, o artigo da PloS One mostra, pela primeira vez, que a redução da quantidade de interferência humana, principalmente a pesca, a natureza pode ajudar a recuperar o terreno perdido. Ao limitar a quantidade de peixes-papagaio (família dos Scaridae), as reservas naturais deu a chance de manter a população local sob controle de algas, que deu aos recifes maior espaço para respirar de modo que pudessem se recuperar.

Um comentário em “Reservas marinhas ajudam na recuperação de recifes de corais

  1. Os recifes de coral em todo o mundo têm tomado uma surra ao longo das últimas décadas. As temperaturas de aquecimento de água e o aumento da acidez nos oceanos têm trazido problemas aos corais, pois além de atacar o carbonato de cálcio, impede-se que os corais (que são os animais e não as estruturas) possam produzir mais.

    Sei que a queima de combustísveis fósseis a exemplo do óleo diesel contém uma taxa de enxofre, quando esses gases são lançados à atmosféra tais vapores somados aos vapores d’água e luz solar, não sei como mas aparecem ácidos do tipo sulfúrico, sei que se derramar o ácido sulfúrico no cálcio o corre uma reação que o dissolve e surge o sódio. Dessa maneira é lógico dizer que a acidez das águas marinhas prejudica os recifes de corais.
    Mas quanto ao aquecimento eu não entendi o porquê de prejudicar os recifes, eu pensei que as águas estando mais quentes ajudava os recifes crescer.
    Tem locais no oceano que a luz solar não chega, mas tem vulcões em atividades que torna à água mais quente e desse jeito mantém uma biodiversidade, mas não lembro que havia recifes, eu vi isso na tv a muito tempo. Gostei muito de conhecer essa página de ciência.
    Desde já sou grato pela contribuição de seus autores.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s