Grandes Nomes da CIência

Biografias de cientistas conhecidos ou não tão conhecidos assim. Curiosidades e fatos sobre suas pesquisas, inclusive gente anônima que fez ciência e não recebeu os devidos créditos. Mais »

Livro dos Porquês

A sabedoria e o conhecimento. Isso é Poder! Abra sua mente, aprenda mais sobre questões básicas (e complexas) e tire suas dúvidas, de forma mais didática possível, sem ser aquelas aulas chatas de colégio. Mais »

Grandes Mentiras Religiosas

O mundo não é tão bizarro quanto fazem parecer. Mentiras e enganações para ludibriar as pessoas, lindamente desmontados, de forma a trazer à luz a desonestidade para tentar lhe fazer parar de pensar e simplesmente aceitar o que querem que você pense. Mais »

Caderno dos Professores

Para quem quer ensinar e muitas vezes se pergunta como abordar um tema. Como deixar a aula interessante, como levar conhecimento aos seus alunos por meios que pedagogos lhe odiarão, mas serão amados pelos estudantes. Mais »

 

Como me tornei atéia

Por Fabiane Lima

Todos, inclusive religiosos, hão de concordar comigo que arrebentar um boeing cheio de passageiros num prédio, torturar pessoas em nome de deus de formas tão criativas que só o diabo poderia imaginar, e ser egoista a ponto de achar que só o seu povo é especial são ações extremamente insanas, para dizer pouco. Mas por pior que sejam, pessoalmente não acho que sejam realmente as piores. Talvez venham logo depois da que considero pior na minha escala de “atos estúpidos cometidos em nome da religião”, mas nenhum desses atos infames se compara ao que a bíblia ensina em Provérbios 22:6: educar crianças em um sistema religioso, de tal modo que mesmo depois de adultas, não consigam se livrar da praga.

É comum que pessoas que não tiveram desde o berço o mal da religião enraizado em suas mentes não compreendam que, na maioria das vezes, os religiosos realmente acreditam nos absurdos que dizem acreditar. É claro que a lavagem cerebral sofrida por estas pessoas não justifica as barbaridades que elas cometem em nome de suas crenças; se bem que alguns não titubeariam em alegar “insanidade mental” caso seus atos de fé sejam levados, por exemplo, a um tribunal laico. Mas o impacto que uma crença causa em uma pessoa de boa fé é tão danoso que pode deixar seqüelas realmente profundas pro resto da vida do cidadão.

Eu sou uma dessas pessoas. Ou melhor: era.

Minha família parece aquelas de comercial de margarina: pais carinhosos e pacientes, com boa relação entre si e com os filhos, os quais vivem em harmonia e paz. Eu não sou pedagoga, psicóloga, nem nada, mas até onde minha vista alcança, o resultado de uma boa relação entre pais e filhos nem sempre é tão saudável quanto aparenta ser: raramente acontecem casos de indisciplina e rebeldia, de modo que os filhos vão sempre andar na linha, e tomar como verdade tudo o que seus pais “perfeitos” disserem. O problema é que os pais “perfeitos” são humanos, erram, e também passaram pelo mesmo processo de condicionamento que aplicam em seus filhos. Meus pais, no caso, são batistas.

Para meus pais, eu sou um presente de deus. Eu tenho quase certeza de que na verdade sou fruto de uma bimbada que eles deram em algum dia (ou noite) do quarto trimestre de 1986, mas eles juram que foi deus quem me fez. Enquanto todas as crianças ouviam contos de fadas antes de dormir (tendo pelo menos uma vaga noção de que aquilo era fantasia), eu e minhas irmãs ouvíamos histórias de mares que se abrem no meio, barcos com um tamanho ínfimo capazes de abrigar todas as espécies do planeta, e homens que andavam por sobre o mar, todas contadas como casos verídicos e indubitáveis. Eu nunca acreditei em Papai Noel quando criança, porque Papai Noel é uma lenda que tira o foco do “verdadeiro sentido do Natal”, mas acreditei desde pirralha que deus é quem era o designer do universo. O primeiro livro que eu ganhei quando aprendi a ler foi uma Bíblia, versão de João Ferreira de Almeida, aquela traduzida no século XVII, em que está escrito “cousas” em vez de “coisas”, e de onde herdamos o eufemismo “conhecer”, usado em lugar de “fuc-fuc”. Eu tenho essa bíblia até hoje, e em sua folha-de-guarda dá para ter uma noção de como era a caligrafia desta que vos escreve aos 5 anos de idade.

Lá pelos meus doze anos eu decidi que era hora de provar pra todo mundo da minha igreja que eu era tão sabida quanto diziam que eu era: tomei o banho cerimonial do batismo e me tornei, oficialmente, uma Ovelhinha do Senhor. Ao longo da minha adolescência, por ser boa filha e boa cristã e me orgulhar desse título, me privei de várias coisas (sim, isso que você pensou também), condenei amigos por seus atos ao mesmo tempo em que sentia uma pontinha de inveja, e me tornei o que se convencionou chamar de “crente esclarecida”: o tipo de crente que não vê problema algum em achar que Darwin estava correto, que interpreta barbaridades de torres que tocam o céu como parábolas (mesmo não havendo nenhum critério oficial para esse tipo de interpretação), que separa muito bem a fé religiosa da ciência sem que as duas entrem em conflito (contraditório, não?), mas que ao mesmo tempo tolera sandices como concepção sem sexo e curas miraculosas.

Já um pouco mais velha, eu passei a lecionar na igreja para uma classe de adolescentes, ou seja, pessoas marromeno cinco anos mais novas que eu. Por eu ser uma crente prafrentex-ma-non-troppo, fiz um certo sucesso: dizia que se eles quisessem podiam sim ouvir Black Metal e ler o Réri Póta, (olha só a ironia) era só ter senso crítico, que as mulheres na Antigüidade usavam jóias muito parecidas com os piercings que se usam hoje em dia, e que até podia beber sim, desde que com moderação. Outras coisas continuavam rígidas: castidade, trindade, soberania de deus, yada, yada, yada. Porque desvirtuar a palavra de deus pra ter uma vida minimamente suportável pode, só não pode cair em tentação.

Foi mais ou menos por essa época que os questionamentos (que sempre existiram) foram ficando cada vez mais intensos. Minha fé ficou parecendo um gráfico de crise financeira: sobe, sobe, sobe, sobe, atinge o ápice e… BOOM! De tanto estudar a bíblia, mesmo sem cruzar com nenhuma referência externa, sem ler autores que debocham e ridicularizam as religiões, sem nunca ter chegado às minhas mãos aquelas listas de contradições bíblicas, acabei desacreditando tudo aquilo que a vida toda achei que fosse verdade. Porque apesar de crente, eu sempre fui meio que livre-pensadora. Pra quem lê a bíblia de fato, achar que ela é um montão de bosta de camelo leva só o tempo de desanuviar o pensamento, de se livrar das justificativas insanas para os “propósitos de deus”, e mandar praquele lugar a sensação ruim de ter passado tanto tempo fazendo papel de bobo. Um vez que se consegue isso (o que demanda um bocado de tempo, como eu disse, é uma lavagem cerebral feita desde o berço), leva só o necessário pra somar dois mais dois. Assumir isso publicamente já são outros quinhentos.

Uma vez liberto de toda essa besteirada, a sensação é indescritível. Mas o sentimento de fracasso, de ter perdido tempo, oportunidades e fases da vida que nunca (NUNCA!) mais vai se ter de volta também ronda o tempo todo. Aquela ponta de arrependimento do tipo “Ah, se eu soubesse…”, que dói tanto quanto um ente querido que morre.

Foi aí que eu entendi porque alguns céticos em geral e ateus em particular, que já foram crentes, são tão radicais. Eu os achava frustrados, e no fim acabei me tornando um deles. E quer saber? Eles são. São frustrados por terem passado tanto tempo de suas vidas na ignorância da religião, por terem sido cegos pelas crendices infundadas, e por terem entregado suas vidas de boa fé a um deus inexistente e que, mesmo se existisse, seria o mais perverso dos seres. Mas pelo menos foram suficientemente inteligentes e se redimiram, e agora podem viver suas vidas numa plenitude que nenhuma salvação via messias será capaz de proporcionar.

O problema mesmo é continuar convivendo com toda a crentaiada que está em volta, que te ama, que realmente acredita que você sofrerá o castigo eterno, que não quer de jeito nenhum que você vire churrasquinho do demônio e que, justamente por isso, quer te arrastar de volta para a igreja.

  • Rodrigo Souza a.k.a. Sargento reply on sábado, 25 de outubro de 2008 03:25:

    concordo com você. As pessoas podem chegar ao ateísmo de várias formas, partindo de variadas crenças. Talvez a diferença entre agnósticos e ateus seja que o ateu entende existirem evidências da não-existência de deuses. O que é a minha posição quanto à existência do deus cristão.

  • A verdade tem muitas faces, mas a mentira com certeza não é uma delas.

    No fundo a crentaiada sabe que vivem simples fantasias de sua mente insana, que o ambiente favorece a propagação de pensamentos doentios como a religião e suas dezenas de amiguinhos imaginários.

    Adotei o ateísmo como forma de me identificar perante a sociedade, porém sinto uma forte “desinclinação” pessoal perante a idéia de ser submisso a dogmas religiosos e ignorar a minha natureza humana.

    Resumindo: se deus exisitisse continuaria ateu, foda-se a lógica epistemiológica ! hsuahsuahhsas :mrgreen:

  • Forasteiro

    Realmente deveria ter sintetizado mais. Como disse estou mais acostumado em postar em fóruns com outra estrutura. Este formato não favorece respostas deste tipo e tão pouco abre espaços para discussões maiores. Tentarei ficar mais atento.

    Entretanto o que escrevi aí está, pode ser relido várias vezes, tanto para reflexão quanto para a contestação em qualquer das partes. Na verdade uso muitos argumentos secundários, mas o texto todo tem uma lógica que dá para ser captada e em cima dela se pode realizar as críticas.

    Só para não perder o bonde, quanto as fantasias da mente, concordo, mas não é só os crentes que as vivenciam. Quanto de nossa vida interior, está conectada com a realidade, no aqui e agora? As piores fantasias as vezes são as que de imediato não são percebidas como tais.

    Abraços.

  • Opa Fabi!

    Hum legal. É que tem tanta coisa que eu já deveria ter lido hehe, que tempo acaba sendo um tanto complicado, certamente este ficará pro fim da fila. Mas já ta anotado aqui, pode deixar, que o lerei numa eventual oportunidade. Obrigado! 🙂

    Você me passou o blog dele, achei interessante o comentário, bem simples, discreto e diria até prudente. Ele também não acredita num Deus exterior e mandão que fica zangado por tudo hehe. Tampouco pensa que para realizar boas ações é necessário ser religioso. Isto é irrelevante, pois todos nós temos um pouco de consciência.

  • J. N. Dias

    De nenhum Deus. Estou falando da Ética, ué. :mrgreen:

  • Lucas

    Boa Tarde!

    Acredito que possa ter alguém para conversar e não reclamar.
    Pediria como pessoa um pouco mais de amor e/ou respeito, independentemente de vossa(s) maneiras de pensar.

    Na verdade, em que queres que eu creia, se ninguém pode provar nada?

    Lucas respondeu:

    Me desculpem, queria ter dito: independentemente de vossa(s) maneira(s) de pensar.

  • Rodrigo

    Que Deus tenha misericórdia de você. Tenho certeza que viverás sempre em conflito, o Espírito Santo falando a você e sua humanidade rebatendo.

    Administrador André respondeu:

    Deus se preocupou tanto com a Fabi que ela virou atéia. De repente, é essa a vontade dele: que as pessoas parem de acreditar em Deus.

  • marilia miller

    Gente voce são “o que há”! nunca dantes (adoro isso!) descobri tantos irmãos – e irmã (!) juntos! Isso é deus: deus da liberdade de expressão, deus da oralidade, deus da laicidade, da gnose, deus algo chamado ÉTICA, do tão-sabido: saco cheio – mesmo por quem não o possui… Cansei de tentar saber a cor da pele de adão e eva, de jesus cristo (ué…ele não era africano?), o porquê real das noites “são bartolomeu”, “da noite dos cristais”,”do acordo entre stalin e o vaticano em 1942″… e EXTAMENTE 66 anos depois ovaticano x LULA com os Brasileiros que sequer souberam que… é essa! Isso não vai dar nem Samba nem muito menos SEMBA!
    Como O Wilde, eu acredito em tudo que seja inacreditavel…mas na SS é pedir demais!
    ***PARA QUEM GOSTA DE LER OCULOS ESPECIAIS:
    http://www.scribd.com/doc/8508918/Lost-History

  • Ciro

    @mirtes, caso alguns paises insistam em invadir outros para roubar e espoliar, entao as revoltas vao ocorrer sempre e cada vez de forma mais violenta.

    Quem esta errado, os que invadem para roubar ou os que tentam se defender e reagir as invasoes e aos roubos ?

    Se invadirem sua casa, vc reage ou pede a Deus uma protecao e abençoa seus algozes ?

    Mirtes, se toda ação provoca uma reação, então a mim me parece que qq reacao seja provocada por uma acao.

    Se assim for, então, apeasar de haver pessimos religiosos e pessimos crentes, eu te pergunto: Quem ou o que provocou esta reacao, o Universo que observamos e tentamos entender , estudar e compreender ?

    Acusar a religiosidade humana de estúpida pelo simples fato de termos uma pá de péssimos religiosos, ´´de uma profunda maldade com a lógica e o bom senso. Por favor !!!

    Ciro Matuck

    mirtes respondeu:

    @Ciro, Se alguém invadir minha casa, eu chamo a polícia, ou você espara, que eu me torne uma super-humana e assassine, o invasor?

    Fazer justiça, com as próprias mãos é alimentar a violência, temos a justiça (por bem, ou por mal), como alternativa, para nos proteger, e para que não precisemos nos revoltar violentamente.

    Não seria congruente, também ficar parada abençoando ele, (isso em minha humilde opinião, seria uma titude de uma ovelha, com sangue de barata)

    Se ele invadiu minha casa, haverá uma reação minha (já supra citada), ou você acha, que quando alguém invade uma casa, o morador, não faz ou não deve fazer, absolutamente nada? (e se não o faz, a ação ainda assim teve uma reação, essa reação, foi a omissão do morador).

    Quem provcocou a minha reação? Oras o invasor. O que determinou a reação, dele invadir minha casa? Como, você levantou uma questão hipotética, só posso supor, que foi a cobiça, em cima de meus bens, que motivou esa invasão.

    NÃO, é culpa de deus, nem de religiosos ruins, nem da ciência, e nem do universo, culpa única e exclusiva dele, do invasor.

    Quando um pais (na verdade pais nenhum invade pais nenhum, os paises ficam parados, quem invade é o exercito), suponho, que seja por motivos torpes, de ganancia, ou ligados a religião, e o que a população deve fazer? Recorrer à “polícia”, (soldados), para se defender.

    Acredito, que quando a população, recorre á justiça com as próprisa mãos a situação fugiu do controle, de tal forma, que ninguém mais respeita a vida, humana, culpa de quem? De quem deu início á situação de violência.

    Ação e reação, violência, gera violência, se o ladrão, não quer ir para a cadeia, sofrer mais tratos, nem viver em cela super lotada, e ser ameaçado em rebelião, ou tornar-se escravo do PCC, que deixe de ser ladrão.

    Se o mundo quer acabar com as guerras, que os administratodres, dos paizes, parem de mandar o exército invadir o vizinho, por motivos torpes e inúteis.

    Ciro respondeu:

    @Mirtes, uma questao simples e objetiva, enquanto os europeus e norte amaericanos insistirem en tratar arabes e africanos como trataram os tupis e tupinambas e os sioux e apaches, arrumando explicacoes que os autoriza a extirpá-los em nome de Jesus Cristo, havera reacoes as mais violentas e cada vez mais fortes.

    Os árabes e africanos tem uma história e nao vão se render e se deixar dizimar como patinhos feios da humanidade.

    Mirtes, o Universao é a reacao a alguma acao e isso é teoria física, ainda dificil de refutar.

    Eu entendo que alguem agiu e houve uma reacao que nós chamamos de Universo.

    Tenho muita dificuldade em ser ateu por causa disso, e nao conheci ate hoje quem pudesse me rebater ou refutar.

    Como do zero total, do nada, do vácuo surgiria algo ? Por mágica ?

    Administrador André respondeu:

    Seu problema não é com ateísmo e sim com conhecimentos de Física. QUEM te disse que o Universo surgiu do nada, do vácuo? Nem existe isso de vácuo absoluto…
    .
    Vai estudar, garoto.

    mirtes respondeu:

    @Ciro, não sou Atéia, sou Kardecista, então, acredito, em uma entidade, espírito, mente, infinita e inteligente, por detrás da criação do universo, e da vida (da vida, em geral, não necessariamente apenas do ser humano).

    e concordo, com seu ponto de vista, do extermínio, de culturas e de vidas, em nome da “verdadeira religião’.

    é algo incongruente até, pois acho que o que é verdade, deve ser aceito, por livre e espontânea vontade, por ser a verdade, e não imposto, com violência, tortura, matança.

    Se é verdade, por que a força bruta, para estabelecer essa verdade?

  • Sei que existem vários sites que tentam contar piadas.Eu quase morro de rir com vocês. Esquisito porque são assuntos sérios e nada engraçados. Mas vá lá entender os humanos (!).
    É um verdaeiro “quebra-cabeça-intelectual”.Não são as ovelhas, Amadeus: são os BODES. OS BODES!
    Concordo com você: a substituição de aulas de Religião pelas de PORTUGUÊS ! (mudaram de novo a gramática, ortografia – o diabo! É o começo da instituição de um idioma único. Na cabeça deles!)
    Gostaria que alguém me explicasse (peguem leve) – se o Brasil que se diz uma nação laica, porque cargas d’água, sou OBRIGADA a ensinar APENAS o Catolicismo (arrrrrrrgh)?
    Padres – e pastores: engrandecem a “nobreza” da pobreza, contudo vivem no luxo e todos têm carros, laptops, TV digital………?
    O que FÉ tem a ver com a M da Religião ❓

  • POR GENTILEZA: ENCURTEM ESSES COMENTÁRIOS LONGOS…TÃO ENFADONHOS!
    – E POR DEUS :mrgreen: TRANSFORMEM “AS PÉROLAS” EM LIVRO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! HUASHUASCHSUAHUAAAA

  • Ciro

    @André, caro senhor, acreditar que do caos, do nada, da desordem, do zero do NADA TOTAL tenha surgido este Universo que nos deslumbra e encanta é acreditar em mágica e se toda ação provoca uma reação eu tenho o direito de concluir, axiomaticamente, que o Universo surgiu após a ação de alguém ou de algo além de nossa compreensão, MAS que JAMAIS pode ter surgido por acaso ou do nada surgiu a energia, acreditas em geração espontânea ?

    Se eu estudar mais um pouco me tornaria mui erudito e até chato, não o farei !!!

    Administrador André respondeu:

    @André, caro senhor
    .
    Pode me chamar de Deus.

    acreditar que do caos

    Defina “caos”.

    do nada

    Que nada? Já falei que o nada absoluto não existe.

    da desordem

    Defina “desordem”.

    do zero do NADA TOTAL

    Onde foi que disseram que antes existia um nada, um zero total? Vamos lá, prove esta alegação. Mostre a publicação científica que disse que o Universo veio do nada.

    tenha surgido este Universo que nos deslumbra e encanta é acreditar em mágica

    Se vc acha a explosão de uma supernova, que é capaz de destruir sistemas solares inteiros, algo belo, é com vc.

    e se toda ação provoca uma reação eu tenho o direito de concluir, axiomaticamente, que o Universo surgiu após a ação de alguém ou de algo além de nossa compreensão

    Por conseqüência, “algo” criou esse “alguém”. E alguma outra coisa criou esse “algo” e assim infinitamente. Refute.

    MAS que JAMAIS pode ter surgido por acaso ou do nada

    Tb acho. Talvez seja por isso que NINGUÉM afirmou isso, mané. Vai estudar.

    surgiu a energia, acreditas em geração espontânea ?

    Não. Por isso não acredito que um deus apareceu do nada, apareceu sem causa nenhuma e nem que tenha sempre existido. Bingo. Tchau e boa noite. Vc mesmo se refutou. hehehe

    Se eu estudar mais um pouco me tornaria mui erudito e até chato, não o farei !

    Então seja um ignorante chato e nos poupe de suas sandices.

    Ingsoc respondeu:

    @Ciro, não consigo entender o fato de você achar absurdo que o universo tenha surgido por acaso, mas não ache absurdo o fato de um deus super-ultra-hiper-mega-top-fucking poderoso, capaz de criar e destruir tudo e todos, tenha surgido do nada. Ou alguma outra entidade criou esse criador? Mas daí, quem criou essa outra entidade? E por aí vai…

    Ah, e se você acha que estudar o fará mais chato, por isso prefere não fazê-lo, está adotando a máxima “a ignorância é uma bênção”, preferindo fechar os olhos àquilo que for de encontro às suas convicções.

    Abbadon respondeu:

    @Ciro,

    E acreditar que um deus veio do nada, é magica tambem, ne ?

    Esse deus veio por geracao espontanea ? rs

    O argumento da Causa Primeira é invalido.

  • Ciro

    Senhor André, eu não sou mané coisa nenhuma, respeite quem não conhece, como tantos o respeitam. Ao invés de tentar diminuir e ofender os outros responda o que eu tenho lhe perguntado, não seria mais elegante ?

    A supernova gera todos os metais e materiais mais pesados, mas quem criou a energia, ou os protons e eletrons ? E o tempo ? E o DNA ?

    Caos é desordem e Kosmos é ordem, talvez alguém quis colocar alguma ordem…

    Ou me explique como surgiu a energia e a matéria ? O tempo e a velocidade da matéria e a gravidade. Criaram-se do NADA, do vácuo. Ou antes da matéria e de tudo isso não haveria o vazio, o que havia então ? O que seria o espaço infinito ?

    Vc realmente acredita que um dia algum cientista humano vai entender o que signica o infinitamente grande e o pequeno ?

    Vou acreditar que vc tem muita fé.

    Administrador André respondeu:

    Senhor André, eu não sou mané coisa nenhuma
    .
    Não? Mas, imita um muito bem. Parabéns.

    respeite quem não conhece

    Hummmm… Nah! Se eu fizer isso passarei a ser bonzinho. Não sou obrigado a amar ninguém. Mas, vc tem que me tratar com amor e oferecer a outra face. 😀

    Ao invés de tentar diminuir e ofender os outros responda o que eu tenho lhe perguntado, não seria mais elegante ?

    Já respondi, MANÉ. Ninguém falou que a PORRA do Universo veio do nada. E eu EXIGI que vc mostrasse ONDE foi dito isso. Vai correr?

    A supernova gera todos os metais e materiais mais pesados

    Não gera não. 🙂

    mas quem criou a energia, ou os protons e eletrons ? E o tempo ? E o DNA ?

    Ninguém. Se vc afirma que foi o SEU deus, terá que provar. Somos um site cético, lembra-se?

    Caos é desordem e Kosmos é ordem, talvez alguém quis colocar alguma ordem…

    Olha, no senso comum pode até ser. Mas a Teoria do Caos não é nada disso. Vai estudar.

    Ou me explique como surgiu a energia e a matéria ?

    Elas sempre existiram.

    O tempo e a velocidade da matéria e a gravidade.

    Vou te dar um nó na sua notocorda: Não existe tempo. ´[E apenas uma conceituação que criamos. A gravidade existe pq existem corpos com massa. Simples. Prove que isso foi causado pelo seu deus.

    Criaram-se do NADA, do vácuo.

    Olha aqui, ACÉFALO, é a última vez que vou dizer. NÃO EXISTE “NADA”.

    Ou antes da matéria e de tudo isso não haveria o vazio, o que havia então ?

    A matéria sempre existiu. Vc acha que não? Estou louco para ver as suas provas.

    O que seria o espaço infinito ?

    Quem te disse que o Universo é infinito?

    Vc realmente acredita que um dia algum cientista humano vai entender o que signica o infinitamente grande e o pequeno ?

    Não completamente. Vc sabia que só pq não se sabia que as doenças eram causadas por microorganismos, idiotas religiosos como vc achavam que era causa de espíritos malígnos? Hoje sabemos que não é isso. Quer comentar?

    Vou acreditar que vc tem muita fé.

    E eu estou cagando pro que vc acredita. Suas postagens não serão mais aceitas, já que vc fugiu de TODOS os meus desafios em proivar suas alegações. Bye bye e pode me xingar à vontade

  • Ciro

    @André, se o nada absoluto não existe o que havia antes da matéria e da velocidade e das diferencas de tempo geradas pela matéria em velocidade ?

    Existiam os ateus talvez…

    Amigo meu desconhecimento de física quântica não chega a ser grande mas é suficiente para saber, de forma indiscutível que são as supernovas que permitem a existência de todos os materiais além do hidrogênio, do héilo e de alguns outros materiais de pouco peso molecular, ou eu estou mal informado ?

    Se bem me recordo nem o carbono e o silício existiriam sem supernovas e assim não haveria vida de qq tipo que já conhecemos, pois são estes os dois únicos materiais capazes de permitir a vida, pois permitem os tipos de conexoes da química orgânica. Ou eu estou enganado ?

    Evite tentar ofender quem não conheça ou então tente me dizer que as supernovas que nos deram a nossa vida não são maravilhosas… São sim super maravilhosas.

    Administrador André respondeu:

    se o nada absoluto não existe o que havia antes da matéria e da velocidade e das diferencas de tempo geradas pela matéria em velocidade ?

    Vc se auto-respondeu. A matéria sempre existiu. Sobre as velocidades… De qual velocidade se estava tudo restrito a um único ponto? Onde isso prova que seu deus vagabundo existe?

    Amigo meu desconhecimento de física quântica não chega a ser grande

    Nota-se.

    mas é suficiente para saber, de forma indiscutível que são as supernovas que permitem a existência de todos os materiais além do hidrogênio, do héilo e de alguns outros materiais de pouco peso molecular, ou eu estou mal informado ?

    Vc falou metais. Hidrogênio é metal? As estrelas SÃO feitas de hidrogênio. As reações nucleares em seu centro produzem materiais mais pesados. Isso não prova que seu deus existe.

    Se bem me recordo nem o carbono e o silício existiriam sem supernovas e assim não haveria vida de qq tipo

    Você mal se recorda mesmo. De fato, há fabricação de carbono nas estrelas. Sem eles não existiria vida? Hummmm, pq será que só na Terra foi encontrado vida, hein? Entre bilhões e bilhões de galáxias, contendo bilhões e bilhões de estrelas, só nosso planetinha tem vida. Curioso, hein?

    Evite tentar ofender quem não conheça ou então tente me dizer que as supernovas que nos deram a nossa vida não são maravilhosas… São sim super maravilhosas.

    Quando o nosso Sol se tornar uma gigante vermelha e devorar o planeta Terra, com tudo o que tiver nele, vc achará maravilhoso? Chuva é tão legal, n[é? Que o diga o pessoal de Santa Catarina.

    Bem, essa sim foi sua última postagem. Viu como sou legal? E nem disse que vc é um ACÉFALO, apesar de ser. 😉

    Vai estudar, garotinho.

  • Parabéns, Fabiane, pela sua lucidez.
    Se eu acreditasse em Deus, meu papel seria combatê-lo e não adorará-lo cegamente. Esse mito faz muito mal à humanidade. Dá até pena ver as pessoas se guiarem por tanta sandice e ainda dar dinheiro para os pregadores que levam uma vida de luxo às custas desses pobres temerosos.

    Vera

  • Ciro

    Sobre os idiomas

    Há fortes indícios no árabe e no Hebráico de que em sua construção, haviam letras “masculinas” (as almas das palavras, as vogais) e as letras “femininas” (estruturais, as consoantes).

    As palavras seriam formadas por uma balanço harmônico de consoantes e vogais e deveriam soar com beleza, harmonia e delicadeza, deveriam emitir uma espécie de mantra e os textos, principalmente aqueles importantes, deveriam conter palavras em uma certa ordem, contendo e produzindo métrica e rima, gerando o que hoje poderíamos chamar de poesia.

    Algo que conteria uma beleza muito além de nossa imaginação nesse momento tão materialista e triste na evolução da espécie.

    Os números também expressavam um signicado qualitativo além do mero sentido quantitativo e aritmético, também importante, mas tão limitado em seu alcance mais profundo.

    Por isso as letras, no árabe antigo e no hebráico, idiomas sacros, possuiam cada uma um número.

    Isso tudo é de uma beleza e de uma profundidade tão incrível que eu chego a imaginar que foi algum ser superior que nos ensinou a escrever e a pensar usando a linguagem escrita e os nossos idiomas.

  • Nanda

    @renato “mentrei”,
    Eu fui Testemunha de Jeová e, ser você quer mesmo que esse garoto aí deixe de ser Tj, peça para ele entrar no site
    indicetj.com – além deste aqui, é claro! 😀
    E, Fabiane, eu estou passando também por um período de crise na fé. Na verdade, a minha fé está em declínio. Já sou quase agnóstica. Atéia não sei se serei. Mas não acredito mais em nenhuma religião. 😎
    E, aproveitando a oportunidade, parabéns aos criadores do site. Ele caiu como uma luva para mim. Estou lendo aos poucos, pesquisando aos poucos, refletindo e usando toda a minha razão para questionar a fé. Afinal, quando somos educados para acreditar em qualquer baboseira que é dita, não é muito simples abrir os “portões” da nossa mente e deixar a racionalidade entrar. Bom, eu já abri os portões de minha mente, e a razão está preenchendo-a aos poucos. 💡
    Abs

  • felixcesc

    cade o ´padre kevedo isto non ecsiste kkkkkkkkkk

  • FBO CBR

    kkkkkkkkkkkkkkkk……. :mrgreen:

    sou de uma familia totalmente catolica e evangelica,inclusive ja fui catolico tambem,mas quando a gente é criança nossos pais nos mostra caminhos que eles acreditam,isso é normal!

    muitas pessoas no mundo foram criadas com esse pensamento também,é toda uma questao de criaçao mesmo,muita gente nem sabe o que é deus nunca nem abriu a biblia se quer,e mesmo assim acredita ou seja (BURRO)….

    mas eu nao a vida me encinou ser assim,nunca procurei medir esforços. sempre procurei provas em tudo aquilo que tinha duvida e deus era uma delas.hoje deus pra mim é um personagem de um livrinho chamado biblia,é o personagem principal!!!! a ciência é prova que o homen que tem o poder,que tem sabedorias,isso é da nossa natureza somos seres inteligentes e evoluidos no nosso planeta terra,a tendencia é crescer mais ainda o conhecimento da vida,a tecnologia está cada vez mais avançada!

    nunca se prenda por mitos e ilusões,nao deixe os ditadores dominarem sua mente como sempre fez a mais de 2000 anos atrás.
    muitos são alienados,muitos tapam os olhos e nao quer encherga a verdade,a cada dia que se passa está mais claro que nao existe deus e um dia todos saberam que seguiam leis de ditadores!
    seja livre você tambem,ateísmo é liberdade sempre!!!!

    😉 😉 😉

  • Pingback: Cativeiro « Megalopolis()

  • LuizFelipe

    Ola Andre,

    De onde vem o seu conhecimento de física para fazer esta afirmação :

    Matéria e Energia : “Elas sempre existiram.” ? (prove isso)

    De acordo com o modelo atualmente aceito (Big-Bang) não. Surgiram ha aproximadamente 14 bilhões de anos e, acredite, literalmente do nada, qdo o próprio espaço-tempo foi criado.

    Então, de acordo com a teoria mais aceita atualmente na comunidade o universo e, consequentemente, matéria e energia vieram do nada absoluto.

    Somente considerando outros modelos cosmológicos eternos, de universos cíclicos, que não possuimos evidências atualmente, vc pode especular deste jeito.

    Mesmo assim, considerando estes modelos eternos, sem um começo, existe a dificuldade de termos um tempo infinito para chegarmos ao momento presente…o que representa um paradoxo.

    Aliás, a sua argumentação, em se tratando de cosmologia, é bizarra…..

    Abs
    Felipe

    Administrador André respondeu:

    De acordo com o modelo atualmente aceito (Big-Bang) não. Surgiram ha aproximadamente 14 bilhões de anos e, acredite, literalmente do nada, qdo o próprio espaço-tempo foi criado.

    Então, se o TEMPO foi criado neste momento, matéria e energia surgiram com ele. É oque significa “sempre”, pois não tem sentido falar sobre “sempre” qdo tempo e espaço não existiam.

    Entretanto, se levarmos em conta um processo cíclico, matéria, tempo, espaço e energia sempre existiram tb.

    Mais uma vez, vc dá um tiro n’água.

    Aliás, a sua argumentação, em se tratando de cosmologia, é bizarra…..

    Foi o que falaram quando a teoria quântica apareceu.

    Amadores… HUMPF!

  • Apocalyptica

    Sou ateu há muito tempo, nem lembro desde quando, mas com certeza com antes dos 10 anos. Acho essas histórias tão ridículas que de vem em quando me pego pensando “caramba, como é que uma pessoa consegue acreditar nisso”. Normalmente os crentes são as mesmas pessoas que acreditam em horóscopos, quiromância, macumba, fantasmas, ET de Varginha, mão de ouro, que gostam de assistir Gugu e Companhia, além de serem os seres mais duplipensantes que conheço.

  • Irineu Dourado Oliveira

    Boa noite!!

    Interessante, porque a minha história é exatamente inversa.
    Meus pais jamais me deram qualquer educação religiosa, e aos 20 anos me tornei comunista e passei a ridicularizar a religião como um todo, ou seja, sem saber a “ciência ” passou a ser a minha religião. Esta situação começou a se modificar depois dos trinta e cinco anos. Foram várias as experiências, várias tentativas até que eu encontrei o Islam, exatamente a religião que eu mais combatia exatamente no final de 2001 ( com 41 anos). Hoje, 10 anos depois, se eu tivesse que me arrepender de alguma coisa seria por não ter conhecido essa religião antes. Obrigado aos que lerem .Assalamu Aleikum.

  • luizbsantos

    Fabiane Lima parabens por este testemunho e a coragem,a inteligençia e sempre procurar se informar sobre as nossas crenças e descrenças,pra mem e mas facil,nunca fiz parte de religiao nenhuma,sou ateu mesmo nao totalmente assumido mas adoro debater e questionar os evangelicos e catolicos,respeito mas nao aceito certos comentarios e afirmaçoes de que tudo que acontece de bom ou de ruim e obra de DEUS ou do DIABO,o proprio homem criou DEUS e o DIABO,religiao e um atraso,sufoca seu direito de pensar que tudo pode ser diferente e que nao existe nemhum DEUS nos vigiando,estamos nesse mundo sos onde nascemos,vivemos e morremos e a unica certeza e a morte o resto e BLA BLA,bem vinda ao ateismo Fabiane.

  • Rodrigo ferreira

    EU me vi em bastante partes desse relato seu…meus pais passaram para a igreja adventista eu tinha 6 anos e minha irmã 3 . Foram 23 anos submetidos a um regime severo, preso, preso dentro desse sistema terrivel, eu perdi as melhores fases da vida do ser humano, que é a infancia e a adolescencia, não brinquei, não me divertia, 100% reprimido face ao pacote de regras impostos pela igreja e a biblia e que se eu não seguisse daquela forma e de repente morresse, estaria ja condenado a queimar no lago de fogo junto com o satanás. Aos 29 anos de idade, eu conheci um grande amigo, estudante de psicologia ja tambem liberto desse mal, que começou me explicar varias coisas, foi ai que começou clarear minha mente…comecei a ver o que antes nunca conseguia enxergar e a partir dai, a sede de conhecimento foi cada dia maior. HOje me sinto leve, me sinto livre, uma nova vida! sei que os 23 anos presos ali, não voltam mais, mais a partir dos 29 tenho vivido de forma plena, livre de medos e preocupações! Desejaria muito que minha irmã querida pudesse sair desse sistema nefasto, mais ela cada ano que passa estar mais mergulhada e não se permite a ver as coisas por outro angulo… o tempo se encarregara!