Muçulmano que não é escocês mata pessoas em atentado

Toda vez que eu mostro as passagens “feinhas” da Bíblia, dizem que não é a religião verdadeira, que deturparam, que isso e aquilo, apesar dos mandamentos de Deus estarem lá, bem claros. Seus defensores farão de tudo para não aceitar que seu livro religioso foi escrito por algum psicopata. E o Alcorão não fica atrás; sim, o Alcorão, o livro da Religião da Paz que manda encontrar os infiéis e passar a fio de espada.

Ontem, dor, angústia e terror caiu em Manchester, onde estava ocorrendo um show da Ariana Grande. Um maluco fanático resolveu que a espada do Islã seria cravada no Ocidente, e, pelo menos, 22 pessoas morreram e 59 ficaram feridas, a maioria crianças e adolescentes.

Continuar lendo “Muçulmano que não é escocês mata pessoas em atentado”

O caso do ataque terrorista durante as olimpíadas no Rio de Janeiro

O ano é 2023. Wikileaks vazou uma série de comunicações obtidas por meio de uma intensa investigação. Zé Pé-de-Cotia, responsável por descarregar o caminhão da COMLURB, tinha encontrado uns formulários esquisitos embrulhando peixe estragado e mandou para o Assange só de zoeira, enviando foto da façanha pro grupo da família no uatizápi. Apurando as informações nesses documentos (uma zona federal, estadual e municipal), ficou-se sabendo de uma tentativa do Estado Islâmico, o ISIS, em deflagrar um imenso ato terrorista na cidade do Rio de Janeiro na abertura os jogos olímpicos de 2016, já que vários chefes de Estado estariam presentes, menos o Putin que acha que o Brasil é hardcore demais até pra Rússia. Ao tentar remontar o caso, ficamos sabendo dos detalhes.

Continuar lendo “O caso do ataque terrorista durante as olimpíadas no Rio de Janeiro”

O que causou o Massacre de Orlando?

12 de junho de 2016. Um maluco invadiu uma boate em Orlando e matou 50 pessoas, 53 feridos, o caos reinante. A boate era voltada para o público homossexual. Seria homofobia? Ação de terrorista muçulmano? Foi devido ao porte de armas? O que aconteceu?

São pontos a serem discutidos, e vemos que nada é tão simples quando se analisa fatos, não necessariamente diretamente relacionados com o acontecido. Afinal, o que e por que aconteceu aquilo?

Continuar lendo “O que causou o Massacre de Orlando?”

Idiota ataca policiais em Paris com uma bomba falsa e vai pra vala

Eu tentei não fazer uma manchete do tipo Cidade Alerta (mentira, foi proposital), mas não tem como relatar isso de outra maneira. Um idiota achando “O” terrorista achou que ia ser uma excelente ideia invadir uma delegacia de polícia com um colete de explosivos (que mais tarde descobriu-se ser falso), uma bela duma faca de açougueiro, gritando Allahu Akbar (em árabe “Deus é Grande!”). Os comedores de queijo não se renderam dessa vez e passaram o cerol no espertão, que deve estar muito puto da vida nesse momento ao descobrir que não só não ganhou 72 apsaras como ainda foi parar no Inferno polinésio e arder no infinito (se bem que ele está ao lado de Einstein).

Continuar lendo “Idiota ataca policiais em Paris com uma bomba falsa e vai pra vala”

Idiotas assustam pessoas com bomba falsa por zueira

O Brasil não é surreal. é pior que isso. Nem mesmo Salvador Dali faria questão de ficar próximo. Nosso nível de boçalidade é algo tão ridiculamente retardado que noção se perdeu faz tempo, restando um monte de imbecis zueiros à solta. Claro, no país do HU3HU3HU3BR tudo tem que ser de zueira, pela zueira e para a zueira.

Dois irmãos completamente idiotas fingem serem terroristas e entram em ônibus com bombas falsas, for the lulz. Obviamente, todo mundo ficou tranquilinho, certo?

Continuar lendo “Idiotas assustam pessoas com bomba falsa por zueira”

Ministério da Justiça acha que jihadista, assim como Soylent Green, é gente

Nada pior que estagiário que se mete a fazer coisas fora da sua alçada, como comentar coisas das quais não faz a menor ideia. Mas em tempos de redes sociais, virou moda "interagir com pessoas pelo Facebook afora, o reino dos incompetentes. A treta de agora é que o manezão que cuida do perfil do Ministério da Justiça brasileiro (não ria, a Bolívia tem Ministério de Marinha e eu adoro esta piada velha) acha que jihadista é apenas um grupo étnico, provando que para passar num concurso não precisa saber nada além de responder as questões de provas do concursos, garantindo que verdadeiras mulas acabem entrando pro serviço público, escrevendo as maiores boçalidades.

Sendo preconceituoso com gente burra, esta é a sua SEXTA INSANA!

Continuar lendo “Ministério da Justiça acha que jihadista, assim como Soylent Green, é gente”

Aluno preso por ter feito um relógio e sido confundido com um terrorista

No lar dos bravos e terra dos livres, você tem a oportunidade de ser o que quiser, fazer o que quiser, construir seu brilhante futuro, rumo a um horizonte de oportunidades… mas só se você for da cor certa. Ter o sobrenome adequado também pode, ou ajudar bastante, ou ferrar sua vida de vez. Que o diga Ahmed Mohammed.

Qual o crime de Ahmed? Ele fez um relógio em casa. O azar dele? Ele mora no Texas.

Continuar lendo “Aluno preso por ter feito um relógio e sido confundido com um terrorista”

Bombas, panelas e responsabilidades

Enquanto a divisão antiterrorismo do FBI está tendo uma certa "conversinha" com um dos suspeitos do atentado em Boston (sobre o qual não tecerei comentários e nem os chiliques dos conspiracionistas de plantão), chamou-me a atenção de como é fácil fazer uma bomba, por mais tosca que seja. Mas bombas toscas também são eficientes como arma de terror. Afinal, como disse Lênin, a função do terrorismo é aterrorizar.

Continuar lendo “Bombas, panelas e responsabilidades”

Algoritmo pintoso rastreia desde doenças até terroristas

Qual a semelhança de uma doença e boatos à solta pela Internet? Como se pode localizar a fonte de difusão em uma rede complexa? Devido ao tamanho enorme de muitas redes reais, como a Internet ou o gráfico social humano, é geralmente impraticável observar o estado de todos os nós de uma rede. Uma pesquisa estuda um algoritmo que visa colocar ordem no galinheiro, digo, ordem na disseminação, tanto de doenças, como de boatos à solta.

Continuar lendo “Algoritmo pintoso rastreia desde doenças até terroristas”

Pesquisador otimista acha que o mundo está menos violento

O mundo parece ter ficado um pouco melhor. Nada de muita agitação ou conflito. Nada de gente se exterminando em níveis que chegam à boçalidade. O mundo está tranquilíssimo perto do que ele era. Ao menos, é isso que o psicólogo (sim, eu sei) Steven Pinker acha. Para ele, faz uns 500 anos que o mundo está se tornando um lugar cada vez mais seguro para se viver, e a raça humana nunca foi tão pouco violenta. Ele defende isto com números que mostram como as guerras e mortes estão diminuindo em todo mundo. É realmente isso que acontece?

Continuar lendo “Pesquisador otimista acha que o mundo está menos violento”