Hora de dar um brilho charmoso no seu colesterol!

Você está cansado de ouvir falar de LDL e HDL. Já até decorou que HDL é o colesterol bom e LDL é o colesterol fidaputa. A bem da verdade, o LDL não é uma gordura em si (por “uma” gordura, estou falando de ser uma substância específica), mas sim um complexo de gordura e proteína. Esta bagaça faz o lindo favor de dar um help para placas de gordura darem um rolê no corpo, até que a miserenta grude nas paredes dos vasos sanguíneos. Já sabe que daí é pra se ferrar, né? Então!

Para saber como anda o colesterol, pesquisadores resolveram ficar brilhando no escuro. Tudo que fica brilhando no escuro é maneiro. Chernobyl e Goiânia não me deixam mentir!

Continuar lendo “Hora de dar um brilho charmoso no seu colesterol!”

Peixe-robô siliconado é sangue bão!

Peixes-robôs nem são mais novidade. A não ser site de notícias brasileiros que acharão isso aqui o supra-sumo da inovação, quando o que é realmente destaque são os detalhes, e não o peixe em si. Agora, imaginem um peixe-robô com algo semelhante a sangue. Aí é uma bela inovação, certo? Não, não é sangue-sangue, mas algo que em princípio seria bem semelhante, se os detalhes não diferissem. Mas quem quer um sistema robótico 100% semelhante a um ser vivo?

Continuar lendo “Peixe-robô siliconado é sangue bão!”

Homem transa com estômago de peixe e ganha infecção no pinto

“Caraca, André! Sério isso? Cadê a divulgação científica?”

Problema de vocês! Quando eu posto artigos de divulgação científica, vocês me agradecem mandando idiotices de Terra Plana e nem para enviar para as pessoas vocês enviam, preferindo compartilhar lixo à guisa de “denúncia”. Bem, azar: É sexta-feira e começou o fim-de-semana (e eu terei que trabalhar sábado). Então é isso mesmo! O japa tem tara por transar com estômago de peixe e ainda faz vídeo-aula a respeito. Resultado? Ele ganhou uma infecção no pinto e vocês ganharam a SEXTA INSANA!

Continuar lendo “Homem transa com estômago de peixe e ganha infecção no pinto”

Lampreias mostram como movimentamos os nossos olhos

Eu já falei tanto dos olhos que não preciso me repetir o quão gambiarrento esta bagaça é, certo? Principalmente no quesito de como ocorrem ilusões de óptica, muitas vezes causadas pelo movimento dos olhos. O que não se sabia direito até agora é quem controla esses movimentos.

Bem, pesquisadores determinaram quem controla os olhos, e é uma região do cérebro bem antiga e guardadinha lá no fundão.

Continuar lendo “Lampreias mostram como movimentamos os nossos olhos”

Peixe caminha pelas pedras, mas não acredite em Evolução

Tem horas que eu detesto a Ciência. Ela insiste em acabar com os sonhos e a inocência das pessoas. Todos nós sabemos que Evolução não existe, não passa de um mito. É uma invenção Darwinista Marxista Ateísta da Igreja Católica para nos desviar da real existência da elite global que impera nos submundos afim de acabar com a família tradicional brasileira.

Aí o que faz o pessoal do Instituto de Tecnologia de New Jersey? Mostra um peixe cego que é capaz de escalar pelas pedras de uma cachoeira. Assim fica complicado, meus amigos!

Continuar lendo “Peixe caminha pelas pedras, mas não acredite em Evolução”

Aranhas atacando peixes são mais comuns do que pensam

O bizarro mundo de Hades não cansa de nos surpreender. Algumas pessoas acham que tudo é certinho e ordenado, que as espécies vivem harmoniosamente entre si que nem no desenho do Madagascar. A realidade é que todas as espécies saem na porrada. Há o caso até de aranhas atacando peixes (sim, peixes!), em que já foram observados mais de 80 casos de predação de peixes por aranhas semi-aquáticas.

Agora, pesquisas indicam que isso não é um fenômeno localizado, pelo contrário! Nas margens de fontes de água doce superficial (como rios, lagos, lagoas, pântanos e mangues), há inúmeras evidências de uma grande distribuição geográfica, apresentando ocorrências em todos os continentes, exceto na Antártida, por motivos óbvios.

Continuar lendo “Aranhas atacando peixes são mais comuns do que pensam”

Biólogos americanos encontram peixe que vive em árvores

peixearvore.jpgBiólogos americanos descobriram que uma espécie de peixe pode permanecer meses – ou até mesmo um ano – fora da água, vivendo em galhos podres e troncos de pântanos, informou o jornal inglês Daily Mail. O killifish-de-mangue (Rivulus marmoratus) altera suas funções biológicas para conseguir respirar fora d´água.

Os especialistas ficaram surpresos pelo fato dessa espécie conseguir ficar tanto tempo longe do seu habitat natural. Isso acontece quando a água das piscinas de lama dos mangues localizados no Estado americano da Flórida, na América Latina e no Caribe seca, fazendo com que eles busquem novos locais para se esconder. Continuar lendo “Biólogos americanos encontram peixe que vive em árvores”