MEC escolheu secretária criacionista, mas teve final feliz

MEC é formado por políticos idiotas e indicações imbecis. Há dois meses, os retardados do MEC escolheram uma secretária, que seria a número 2; só que 02 falou a burrada que tudo que é ensinado no colégio vem de Deus, pois Deus criou a História e Geografia. Claro, isso pegou muito mal na época.

Não, não ficam tão alarmados. Temos final feliz. E sim, eu sei que este vídeo saiu tem um bocado de tempo e estou postando aqui agora. A vida tem dessas coisas!

Continuar lendo “MEC escolheu secretária criacionista, mas teve final feliz”

Ministro vê que fez caca e diz que foi sem querer querendo

E depois de ontem, o arranca-rabo foi formado. Pessoal teve ataque de pelancas sobre a cartinha que o MEC mandou, junto com o e-mail sugerindo (nunca foi em tom de “faz essa merda aí”) que se cantasse o hino, o que, como eu falei e provei, já é lei desde 2009, pelo governo fascista. O governo do Lula é fascista? Bem, sei lá. O ponto que pessoal reclamou foi sobre a parte da possibilidade de filmar as crianças cantando. Pessoal reclamou que isso violaria o ECA. Depois desta trabuzana toda, o Ministro da Educação entrou em modo Contenção de Danos.

Continuar lendo “Ministro vê que fez caca e diz que foi sem querer querendo”

Imbecis do MEC fazem o que melhor sabem fazer: Sendo imbecis e pedindo vídeo de alunos cantando hino

MEC de novo aprontando das suas. Tinha sido divulgado nos meios de comunicação que o MEC tinha expedido um email solicitando que colégios perfilassem seus alunos para cantar o hino nacional e que os diretores filmassem o acontecimento. Eu achei esquisito, ainda mais que jornaleiros não gostam muito de postar fonte, mesmo quando é fonte oficial. Exortando meus vassalos a abrir o CSI Twitter, descobri (obrigado, Limão) que o comunicado era verdadeiro, pero no mucho.

Afinal, o que aconteceu? (sim, é pra você continuar lendo sem ser na página principal. Me processe).

Continuar lendo “Imbecis do MEC fazem o que melhor sabem fazer: Sendo imbecis e pedindo vídeo de alunos cantando hino”

Inútil que não entende de educação nomeada para secretaria no MEC. Curiosamente não é pedagoga

Tá todo mundo tendo ataque porque a guria que foi nomeada coordenadora-geral de formação de professores da recém-criada Secretaria de Alfabetização do MEC é formada em Direito, com um TCC tosco sobre homeschooling, e é exatamente sobre ser defensora de dar aula para as crianças em casa que ela ganhou este cargo. Eu sinceramente não vi nenhum problema quanto a isso, quando até agora colocavam pedagogas, que entendem tanto de Educação quanto astrólogo entende de nebulosas espirais.

Continuar lendo “Inútil que não entende de educação nomeada para secretaria no MEC. Curiosamente não é pedagoga”

Ministro da Educação recebe especialistas educacionais

Como assim? Só porque é feriado vocês acharam que não ia ter artigo? Mas eu jamais os privaria disso! Ainda mais com a imbecilidade rolando solta. Chega a ser cômico, se não fosse trágico, saber que ele, o incrível baluarte do saber, foi até Brasília para discutir as novas metas da Educação com o novo ministro do MEC. Sim, ele, especialista educacional, ele, detentor de vasta sabedoria. Sim, senhoras e senhores, Alexandre Frota foi ter com o ministro da Educação. Do jeito que anda a mesma, a presença do Frota é facilmente explicável.

Continuar lendo “Ministro da Educação recebe especialistas educacionais”

MEC diz que Big Bang é o cacete e devemos privilegiar cosmologia indígena

Os anasázis era um grupo de nativos-americanos, que viviam na região sudoeste do atual Estados Unidos da América. os primeiros assentamentos datam de cerca do ano 100 AEC e seu florescimento durou até o início do século XIV, em que eles sumiram misteriosamente. PUF! Ninguém sabe quem eram, não se sabe nem como eles mesmos se chamavam. Os navajos os chamam de Anaasází (“ancestrais de nossos inimigos”), mas outros os chamam de Povos Antigos e, mais tarde, de Pueblos (“aldeia” ou “vila”).

Os anasázis era uma civilização com certo avanço tecnológico. Eles construíam casas e prédios. Suas construções eram feitas de adobe (um tijolo que não era o “nosso” tijolo, pois ele não era cozido), tinham agricultura, criavam gado e contemplavam as estrelas. Assim como outros povos, eles tinham observatórios astronômicos (PDF).

O MEC, ciente da nossa carência educação em termos de Ciência, excluiu do currículo do Ensino Fundamental e Médio a obrigatoriedade de ensinar sobre civilizações greco-romanas, além de achar que não se pode apenas ensinar Big Bang, tendo que dar espaço para a cosmologia de povos indígenas. Bem, estavam falando dos anasázi, certo?

Continuar lendo “MEC diz que Big Bang é o cacete e devemos privilegiar cosmologia indígena”

Brasil é quase lanterninha nos índices educacionais do mundo. Nada de novo no front

A capacidade das pessoas em insistirem numa fantasia é algo digno de pena. Da mesma forma que enquanto o filho está moribundo a mãe se apega a incenso, mandinga, velas, simpatias, padres, pastores, rabinos, pais-de-santo, videntes, rezadeiras e receitinha da revista Cláudia, achando que o moleque terá seu câncer em estado terminal regredido e que médico não sabe de nada, as pessoas se apegam a ideias de como o Brasil é um país lindo e maravilhoso, uma terra de leite e mel, com os melhores índices educacionais do mundo que, apesar de estar longe de ser perfeito, tem melhorado bastante.

MEU RABO! O Brasil conseguiu a vergonhosa, ridícula, deplorável, deprimente, humilhante, risível e totalmente fora de propósito façanha de ficar quase na rabeira dos índices educacionais. E o governo comemora!

Continuar lendo “Brasil é quase lanterninha nos índices educacionais do mundo. Nada de novo no front”

Conselho de Educação quer proibir uso de livro de Monteiro Lobato

O MEC é uma das mais fantásticas áreas do Governo, onde o absurdo é algo comum e a bizarrice é a ordem do dia. Antes, eles queriam acabar com o problema da repetência com o sistema de aprovação automática, a secretária do MEC acha que escolas não servem pra nada e o PNAD mostrou o lixo como as coisas andam. Mas você achou que nada de pior podia acontecer, mas aconteceu: O MEC acha que Monteiro Lobato era um escritor racista e resolveu banir os seus livros das escolas públicas, pois eles incitam preconceito, chauvinismo, maus tratos com animais e até pedofilia… Ok, a parte da pedofilia é um tanto de exagero, mas convenhamos que falta pouco.

Defrontando-se com a ignorância e o analfabetismo governamental, esta é a sua SEXTA INSANA!

Continuar lendo “Conselho de Educação quer proibir uso de livro de Monteiro Lobato”

PNAD: Uma vergonha chamada Brasil

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) é uma pesquisa feita pelo IBGE. Se você não sabe o que significa IBGE, este artigo fala justamente sobre VOCÊ!

A pesquisa feita em 150 mil domicílios durante o ano de 2008 mostra o LIXO no qual este país está. Os dados coletados são alarmantes, se bem que os órgãos públicos estão calminhos, posto que nunca foi prioridade melhorar alguma coisa nesse país, só se fala em coletar de dados e propagandear o famigerado pré-sal. Na última edição do levantamento, ficou patente a falência da Educação, em contraposição a uma questionável melhoria no padrão de vida das pessoas. Pelo visto, Educação não influi no padrão de vida, e obviamente isso não me causa estranheza, dados os discursos do Primeiro Molusco. Preparem a armadura, que está na hora de partirmos pra porrada! Continuar lendo “PNAD: Uma vergonha chamada Brasil”