Problematização do Dia: Fazer cego enxergar é errado

Diz o ditado que os otimistas veem o copo pela metade e dizem que está meio cheio. Já os pessimistas dizendo que está meio vazio. Químicos vão pegar uma proveta para medir com maior precisão, filósofos ficam questionando as vicissitudes do copo d’água e os lacradores dirão que com tanta criancinha sedenta, fica-se discutindo um copo. Mas tem mais um grupo: os retardados luditas que pegam o pior dos pensamentos, pois eles precisam patologicamente se sobressair. É o caso de um retardado que problematizou pesquisas fazendo cegos enxergarem.

Max Slattery é estudante no Instituto Nacional de Pesquisa da Visão do Departamento de Optometria e Ciências da Visão da Universidade de Melbourne. Sendo pesquisador (eu acho que é, mas já não estou mais tão certo), era de se esperar que ele tivesse uma visão (desculpem) um pouco mais pro futuro em termos de potencialidades da Ciência. Aí, eu leio um textículo dele (valeu, Cardoso) arrumando defeito para as pesquisas de olhos biônicos. Aqueles dispositivos que fazem o que disseram que Jesus fez e ninguém viu (desculpem, de novo): fazer cegos enxergarem.

Segundo ele, a “visão” (grifo dele) que os chamados “olhos biônicos” fornecem atualmente é muito limitada. Eu até poderia dizer o mesmo de pernas mecânicas comerciais, não aquelas fantásticas de para-atletas. Slattery diz que as pessoas que antes eram cegas, com os olhos biônicos geralmente só veem pequenos flashes de luz de escala de cinza em sua visão central que se correlacionam vagamente com a presença de objetos.

Repetindo: a pessoa que antes era cega completamente passa a ver flashes de luz e imagens de baixa qualidade, que antes elas eram incapazes de ter o menor vislumbre, e isso é algo ruim, na opinião dele.

Slattery continua reconhecendo que olhos biônicos realmente irão melhorar drasticamente as vidas e levar a uma maior autonomia para os pacientes, MAS (e para esse tipo de gente sempre tem um “mas”) há o que ele chamou de “custo oculto”: o número limitado de ensaios clínicos realizados induz a má interpretações, posto que pacientes acabam sendo incapazes de distinguir entre números e ler textos finos, acabando por interpretar como sendo qualquer coisa.

É que nem eu, que sou míope, hipermetrope e astigmata e não consigo ler direito sem óculos pegando qualquer lente para ler. Será provável que eu leia errado e, por isso, que devemos achar que óculos jamais deverão ser empregados, pois é melhor ficar sem ler merda nenhuma do que receber um convide para comer torta de coco e resolver ficar em casa, xingando o amigo de FDP por aprontar uma piada sem graça deste calibre. Nasceu sem as duas pernas? Olha, ter pernas mecânicas é legal, e talz, mas você não conseguirá correr como Usain Bolt. Nunca ouviu? Surdo de nascença? Nhé. Você não poderá ouvir errqdo. Melhor ficar sem.

Sério, não entendo este tipo de pessimismo idiota. Não, isso não é nem pessimismo, é só idiotice mesmo. Foda-se que a pessoa não conseguirá ler textos com extrema precisão. Ela já aprendeu a usar Braile e usar leitores de tela em computadores. O que ela precisa é ver a pessoa amada, conseguir ver, por menos detalhes que tenha, o Sol e a paisagem. Poder se sentir o mais próximo de um ser humano normal. Foda-se que não conseguirá interpretar expressões faciais corretamente. Muitos de nós que enxergamos bem (eu, não. Eu preciso de óculos) não conseguem ver as intenções por trás de um sorriso. Não pode distinguir sinais em ruas? Meu caro IMBECIL, verde e vermelho podem ser distinguíveis. E mesmo que não seja, essas pessoas já estão acostumadas com cães-guia ou apenas uma bengala. Não seja cruel inventando empecilhos a essas pessoas que apostaram na tecnologia.

Você vai inventar que olhos biônicos poderão trazer infecções, trazer confusão e outras besteiras que sua mente retardada invente. Não foi graças a gente como você que criamos próteses internas, sistemas intra-auriculares, marca-passos, transplantes, sistemas que liberam insulina ou mesmo uma simples obturação. Você é um atraso à Ciência e sequer deveria ter permissão de andar em trens ou qualquer veículo automotor. Afinal, gente como você ficou preocupada dizendo que locomotivas andando a 40 km/h iria sugar todo o ar e as pessoas lá dentro morreriam sufocadas.

Jogue seus computadores e celulares no lixo e vá viver do jeito que a Natureza, sem nenhum risco que a Ciência e as modernas tecnologias podem trazer de ruim.

Mas aqui é Ceticismo.net. Não vamos acabar o texto com o rancor de alguém que não tem problema nenhum e precisa inventar pros outros. Aqui um menino de dez anos vendo cores pela primeira vez, graças aos esforços de gente que não é como Max Slattery

5 comentários em “Problematização do Dia: Fazer cego enxergar é errado

  1. Me lembrou de uma frase do Dalai Lama : “Se você puder, sirva outras pessoas, outros seres conscientes. Caso contrário, pelo menos, abstenha-se de prejudicá-los.” Exatamente o que Max Slattery está fazendo ao contrário.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s