Quando substituir o tornozelo é o melhor para quem sofre de artrite

Um dos principais problemas do corpo humano é a dificuldade de reposição de peças. Imaginem: você tem u problema no braço, joga fora e coloca um novinho, zero quilômetro. Isso ainda não é possível para com os braços e pernas, mas outras partes não têm este problema, como é o aso de tornozelos, por exemplo, aquela parte linda que zagueiro trombador adora dar pisão.

Na cidade de Nova York, médicos pesquisam as melhores técnicas para tratar pessoas com artrite reumatoide, e uma dessas técnicas é a substituição do tornozelo.

Jonathan Deland. Médico, cientista. Ele não tem muita afinidade com canhões de raios gama, preferindo coisas que melhorem o corpo humano e não algo que o deixe verde de raiva. Assim, ele preferiu se especializar em ortopedia, acabando por se tornar o chefe do Serviço do Pé e Tornozelo do Hospital para Cirurgias Especiais, em Nova York.

Artrite é o conjunto de sintomas de inflamações que afetam as articulações (qualquer uma delas). Há diversos causadores dessas inflamações, como agentes infecciosos, condições ambientais, fatores genéticos etc., que tanto podem ser agentes desencadeantes como facilitadores da doença. A artrite é aquela porcaria da qual sua avó ficará xingando, mas se você pensa que artrite afeta a velhos, exclusivamente, está redondamente enganado.

Há casos que não tem jeito. O lance é substituir as partes "defeituosas" que passaram da garantia por próteses. Em 2013, a primeira cirurgia para implante de uma prótese de tornozelo foi feita em Santa Catarina, e isso é mais comum do que pode parecer (pelo menos, em países que acham que investir em Ciência e Tecnologia não é jogar dinheiro fora).

A cada momento, novos projetos de tornozelos artificiais aparecem e dão mais chances de pessoas de terem uma vida com o mínimo de dor possível. E não, essa prótese não vem com barômetro para você servir de meteorologista da família e informar se vai chover de noite. É nesse foco que a equipe do dr. Deland trabalha, a fim de desenvolver novas e melhores próteses pro seu tornozelinho querido e véio de guerra.

A troca de tornozelo é feita substituindo, pedaço por pedaço, as superfícies danificadas da articulação do tornozelo por um implante artificial, tendo uma das principais vantagens a melhor circulação e mobilidade em relação à fusão do tornozelo, em que os ossos do tornozelo são fundidos por meio de parafusos metálicos. Usando uma peça rígida, a pressão exercida nas articulações do pé mais pioram do que resolvem o problema, e se a dor anterior já era horrível, a situação pós-operatório não melhora muito. Por isso, a técnica de substituir os pedacinhos é preferida, já que o processo evolutivo não nos deu uma peça única no pé (não que nosso corpitcho seja um exemplo de perfeição, obviamente. Mas não precisa ficar mais imperfeito).

O mais novo implante utilizado em substituição do tornozelo, que Deland ajudou a projetar, reproduz o movimento natural do tornozelo, com curvaturas mais próximas dos ossos reais e usando materiais mais duradouros.

Mas o que nós, aqui no mato, ganhamos com isso? Creio que muita coisa, já que o próprio Hospital para Cirurgias Especiais firmou parceria com o Hospital Alvorada em São Paulo. A união visa promover a troca de boas práticas entre ambos, bem como um intercâmbio entre os profissionais de saúde. Não é o caso de já estar disponível ao pessoal do SUS, mas qualquer troca de informação que haja é muito importante.

2 comentários em “Quando substituir o tornozelo é o melhor para quem sofre de artrite

  1. As próteses de joelho já estão no mercado há anos. Claro, não é o joelho inteiro, mas substituem a cartilagem que fica entre os ossos. Na artrite reumatoide essa cartilagem se desgasta fazendo com que o atrito de osso com osso cause inflamação e dor.

    Essas próteses custam aproximadamente R$20.000,00 e apesar do SUS ser obrigado a custear a cirurgia nos casos de necessidade comprovada, o paciente só consegue através de planos particulares.

    Mesmo correndo o risco de parecer óbvio… tenha sempre um bom plano ou seguro de saúde. Você com certeza vai precisar dele.

  2. É de ficar de boca aberta com essas excelentes notícias de desenvolvimento tecnológico/médico. Caminhamos sempre para o melhor bem estar da velhice humana, PALMAS a Jonathan Deland e sua equipe.
    Mas para quem quer evitar, ou ao menos reduzir uma doença autoimune, como a artrite reumatóide, é bom começar a se preocupar com sua alimentação.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s