A ética da estética

estetica.jpgA vaidade é algo que acompanha os seres humanos desde o neolítico, quando adornos eram produzidos, como brincos, colares e pulseiras. O tempo passa, os séculos voam e os milênios viajam. As pessoas não só aprenderam a se enfeitar, como dar um jeito em suas próprias partes do corpo. Assim, aprenderam a pintar as unhas, usar maquiagem e tingir os cabelos. Ainda assim, é pouco. Vieram as cirurgias estéticas, remoção de “pregas” (não estou me referindo àquelas pregas), aumento e diminuição de determinadas partes do corpo, ajeitar nariz torto, tirar papadas e deixar lábios mais volumosos e sedutores.

As mulheres são mais sujeitas a estes tipos de intervenção cirúrgica; até porque elas são mais cobradas por isso, mas tem horas que isso já chega a se tornar paranóia, com crianças (com o aval da mãe) ficarem preocupadas com celulite e o início do desenvolvimento de anorexia, já que mesmo meninas magríssimas se acham enormes de gordas. O final sempre acaba em hospital… ou necrotério.

É tolice dizer que determinada intervenção cirúrgica não oferece riscos. TODA cirurgia possui seus riscos e é para isso que os médicos estudam: para evitar que os riscos se transformem numa tragédia. Algumas vezes, eles conseguem; outras vezes, não, como foi o caso da jornalista de 27 que morreu no dia 25/01, por causa de uma cirurgia de lipoaspiração.

11 em cada 10 mulheres sonha em emagrecer, ainda mais se for sem esforço físico. Daí, vem o desejo de toda mulher fazer uma lipoaspiração para tirar gordurinhas, muitas vezes imaginárias. Por um acaso vocês já viram como é uma operação desse tipo? Dêem uma olhadinha:

Anda assim, tem gente que quer passar por isso…

Pelo sim, pelo não, aceito que algumas mulheres (é, meu caro, não é só mulher que faz lipo, não) tenham sérios problemas com gorduronas localizadas, mas a maioria leva uma vida sedentária, onde o máximo de esforço que fazem é saltar do carro pra entrar no shopping. Algumas fazem academia, e pelo que percebo é só pela fofoca de falar dos professores ou de como aquela vagabunda ali de amarelo é uma safada que dá pra todo mundo (menos para mantenedores de blogs céticos). Falo isso pois as distintas ficam fazendo step (ou sei lá como é o nome daquela porcaria que simula subir degraus) e quando chegam no prédio onde moram/trabalham, pegam elevador só para subir um único andar. Quando eu quero fazer exercício, eu vou até a Cinelândia, no Centro do Rio, e ando até Botafogo, vendo as beldades lindas que vêm e que passam ao doce caminho do mar, apesar de não ir andando até Ipanema, claro. Quando há vontade de um exercício mais hardcore, eu subo o Morro da Urca (bondinho é pra fracos), me divertindo vendo o monte de gente bufando ao longo do caminho. Recomendo o passeio, é bonito, não é muito quente por causa das árvores, ajuda na respiração,um ataque cardíaco e você estará em contato com a natureza. Mas não vão de sandalinhas, senão é tombo na certa. Estejam avisados.

O mundo de hoje cobra muito do que você aparenta ser e não do que você é, mesmo porque, quem lhe cobra é um fracassado que nunca conseguiu ser nada e fica colocando defeitos só porque você comeu um sundae. Então, as pressões para se emagrecer começam e, tenho que admitir, beleza acaba pondo mesa. Ainda mais quando uma de suas estagiárias é promovida por um dos “potentados” da empresa onde você trabalha para ser SUA chefe. Obviamente, ela tinha pernas (e demais áreas hipodérmicas) mais bonitas que as minhas… ainda mais que não ia ter jogo comigo, se me compreendem.

As clínicas de estética e as indústrias de cosméticos prometem mais que políticos. Falo isso porque eleições são a cada 4 anos, mas as academias e lojas de cosméticos estão funcionando todos os dias, todas as semanas e todos os meses. Aparecem idéias para lá de bizarras, como ficar num caixão, digo, numa câmara de raios ultravioleta. É curioso que se recomenda o uso de filtro solar exatamente para impedir a ação de raios UV-A e UV-B sobre sua querida pele, diminuindo a chance de você ter câncer de pele. Daí, o cara e a dondoca, mais brancos que copos de leite, vão para uma clínica assim para ficarem “moreninhos”. As pessoas são estranhas.

Outra enganação é esse monte de dieta louca, como a do tipo sanguíneo. O que uma coisa tem a ver com outra? Sei lá, ninguém teve a delicadeza de me explicar.

Agora, tem a carboxiterapia, que basicamente trata-se de injetar gás carbônico para diminuir celulite, flacidez e cicatrizes. Alegam que isso tem atuação terapêutica, mas eu tenho cá as minhas dúvidas. Dizem que a presença deste gás em áreas flácidas e também de maior acúmulo de gordura – como culote e abdômen, nas mulheres – melhora a vascularização do local, já que o fluxo de sangue na região aumenta; melhora a elasticidade da pele, porque as fibras de colágeno são muito produzidas – por isso pessoas que desejam somente acabar com a flacidez, por terem emagrecido muito, também podem se submeter a técnica -; e quebra células de gordura. A conseqüência é a diminuição no tamanho das medidas e uma pele mais resistente. (informações tiradas do Caderno R Mulher)

A reportagem diz que há pacientes que se submetem a técnica antes e depois de fazer uma lipoaspiração, como um tratamento complementar, e eu procurei pra saber como é o processo físico-químico disso, mas não encontrei. Se algum de vocês souber (com bibliografia decente, por gentileza), por favor, passa pra gente.

Como eu falei lá em cima, nenhuma cirurgia é isenta de riscos. Que o diga Siomara Lima dos Santos, de 49 anos, que morreu após ser submetida a uma sessão de carboxiterapia numa clínica do Rio. Em notícia veiculada pelo O Globo, 3 “profissionais” – dois médicos e um fisioterapeuta – estavam no estabelecimento, que não tinha alvará definitivo da prefeitura para funcionar, quando a paciente passou mal e teve uma parada cardíaca. Para melhorar ainda este perfeito exemplo de conduta “profissional”, o diretor de Patrimônio do Sindicato dos Médicos, Ivan Arbex, prestou depoimento dizendo que a clínica funcionava sem alvará; porque, segundo ele, “o alvará é questão burocrática, e não impede o profissional de exercer a função”. Assim como um “pardal” (dispositivo eletrônico que identifica se você está acima da velocidade permitida ou avançou o sinal) não impede que você faça alguma besteira no trânsito, atropelando umas dez pessoas, matando algumas delas.

A culpa é de Siomara, por querer ficar mais atraente? Não, claro que não. A culpa é de um exagerado culto à beleza, onde meninas de 13, 14 anos estão apresentando anorexia, com distorção visual, achando-se enormes de gordas. A culpa é do ideal de beleza propagado por concursos de miss, por costureiros aboiolados que não entendem nada de corpo feminino, exigindo que suas modelos sejam magríssimas, pois assim qualquer pedaço de pano-de-chão serve e o cara vende por uma fortuna (cujo modelito você poderá comprar num camelô por dez reau).

A culpa é nossa também, pois nos apegamos mais ao que a pessoa aparenta do que é. Se a Juliana Paes fosse gorda, pelancuda cheia de estrias não faria sucesso, nenhuma cervejaria iria chamá-la para atuar num comercial e a marmanjada não ficaria babando.

Quanto a mim? Bem, há quem diga que estou perdendo alguns fios de cabelo (não são tantos assim) e apresentando uma certa “pancinha”, mas é mentira. Estou em perfeita forma (o primeiro que falar que é forma de barril será severamente punido: mandarei o Sabino pra casa de vocês!). A idade não me dá mais um abdômem tipo tanquinho, mas não quero ninguém jogando roupa imunda em cima de mim.

Lanusse e Siomara foram vítimas da estética, mas são apenas duas entre muitas que sofrem de uma forma ou outra. Muitas mais sofreram e/ou morrerão em nome da beleza. Diremos “que pena”, mas em seguida olharemos a bunda da doce menina que vem e que passa, com o doce balanço a caminho do mar.

23 comentários em “A ética da estética

  1. Oh Deus -seu fiu da puta preguiçoso- faça alguma coisa por esta gente obcecada por uma beleza feia. Tolos! -mas não os mate porra. Te peço isso em nome do seu filho querido pelos boiola aqui da terra (que foi pendurado num pedaço de madeira e virou carne seca com o intuito de perder umas gordurinhas pra caber no seu vestido) e do espirito de porco santo, amém.
    Ps: Se fores capaz, faça também com que eu fique com um tanquinho (mas não pra roupa)

  2. Ninguém quer passar trabalho essa é a verdade. Manter a forma com saúde exige cuidado, disciplina e força de vontade. Mas é muito mais fácil esperar ficar um “trambolho” e depois sair a procura de um cirurgião, ou de um comprimido que “faça o milagre”. Não consigo entender como as pessoas colocam a estética acima da saúde. Mas em nossa cultura “agradando só aos olhos” já está de bom tamanho.

    1. @hiltongil, Exatamente, hiltongil. Pra que gastar tempo fazer exercício físico se eu posso pagar um cirurgião para resolver o meu problema? A grande parte da população pensa assim.
      Uma prova disso é que o Brasil é o país campeão mundial de cirurgia plástica.
      O segundo é Estados Unidos, onde em Beverly Hills cirurgiões plásticos são celebridades, e milionários também.
      E, André, o nome do apetrecho é mesmo “step”.

  3. A verticalização do sistema – de cima pra baixo é claro – exige mulheres fotoshopiadas não em pixels, mas em carbono mesmo, e homens tb tão nessas os metrosessuais, homens?…agora, pra emagrecer é preciso saber de superávit e déficit, fechar o balanço de calorias e gastar o resto com tudo que n é novidade pra ninguém “ralação”. Se entendessem um pouco de uma das equações de Gibbs – tudo tende ao zero, ao equilibrio, ao fim… – não seriam tão utópicos assim.

  4. Outro dia um colega meu viu meu relógio (que tenho desde 2000, é simples, só mostra a hora mas é à prova dagua e resistente), e disse: “Se eu fosse você teria vergonha de andar com esse relógio.” Ele me mostrou o dele e completou: “Tá vendo o meu? Tem um belo visual e parece ser caríssimo, mas não é! Sou mais meu relógio de R$ 30,00 reais que impressiona que o seu que hoje custaria R$ 300,00 mas é antigo e feio.”

    Impressionar é sempre mais importante, hein?! Puts…

  5. Ir até a Cinelândia, no Centro do Rio, nesse calor?
    Andar até Botafogo, vendo as beldades lindas que vêm e que passam ao doce caminho do mar? Beldades lindas? Na Praia de Botafogo? Aff… :mrgreen: :mrgreen:

    A pista Cláudio Coutinho, a subida do Morro da Urca é bem legal, mas de vez enquanto é tão prejudicial quanto o sedentarismo.

    Quanto à cirurgia plástica é um risco que vale a pena, pois riscos se tem ao monte, de carro, de moto, de ônibus, de avião, até mesmo andando da Cinelândia a Botafogo.

    1. Ir até a Cinelândia, no Centro do Rio, nesse calor?

      Sim, qual o problema?

      Andar até Botafogo, vendo as beldades lindas que vêm e que passam ao doce caminho do mar? Beldades lindas? Na Praia de Botafogo?

      Não em Botafogo, mas pelo caminho. Quer uma pomada pra aliviar a dor no cotovelo? ;)

      A pista Cláudio Coutinho, a subida do Morro da Urca é bem legal, mas de vez enquanto é tão prejudicial quanto o sedentarismo.

      Eu, que sou um velho, consigo, imagine uma menina nova como vc.

      1. @André,

        Dor de cotovelo? Eu? Perai, só um minuto, vou chorar…
        :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen: :lol:

        Um conselho, velho desidrata com muita facilidade, então quando andar da Cinelândia até Botafogo beba bastante aguinha de coco.
        Não suba o morro da urca sem uma cueca com protetor de quadril, não suba se o chão estiver molhado e não ande desacompanhado. :wink:

          1. André, quem diria, alem de veinho acabado que precisa de compainha pra onde quer que vá, também é equivocado! essa admiro! verdade?

  6. Isso tudo e culpa do efeito “Tá na moda bêm”.
    E é claro, também, pela questão da qual nenhum cientista ainda sabe, do por que os jovens de hoje ter toda essa ansiedade em ter resultado rápido. Agem como se o mundo fosse acabar no dia posterior.

    Pequena estória:

    Amiga Néscia: “Ái amiga, preciso perder alguns quilinhos. Estou me sentindo uma rolha de poço.”

    Amiga da Néscia: “Larga de ser boba amiga, entra numa academia que você se livra desses pineuzin e vai ficar esbelta de novo.”

    2 horas de malhação depois…

    Amiga Néscia: “Que ódio! Não consigo emagrecer e me livrar dessas banhas penduradas na minha cintura.”

    Amiga da Néscia: “Tem um novo método de emagrecimento rápido que eu vi na TV. Mas eu não acho que seja confiá…”

    Amiga Néscia:”Que se foda! Fala logo qual é, caraio!”

    Amiga da Néscia: “Bem, acho que se chama lepo… lapo,,, lapospi… litrôli… lipoaspi… LIPOASPIRAÇÃO!

    Amiga Néscia: Valeu amiga, até que em fim você serviu pra alguma coisa, seu troço. Vou agora correr e pegar o primeiro que mecha com isso pra fazer isso que você falou, em mim.”

    To be continue…

  7. E em relação ao vídeo, nunca senti tanto nojo desde Faces da morte. :neutral:
    E olha que faces da morte eu aguentei ver mais tempo que esse vídeo.

    1. Sempre quis ver esse filme :grin:

      tem uma mistura de real com filmagem, nunca dá pra saber o que é o que por ser muito bem feito, pelo menos foi o que eu ouvi

  8. Eu vejo como um dos problemas a busca por aquela beleza das revistas e da televisão. E todo mundo sabe não existem mulheres perfeitas como as de revistas (créditos ao photoshop) e na Televisão um jogo de luz e horas de maquiagem, fazem milagres… Agora ainda que seja muito agradável aos olhos, tem coisa mais irritante do que você com vidar a namorada/esposa/ficante/etc para ir ao mercado fazer um simples compra, e ela ficar 45mim se maquiando, escolhendo sapato e combinando roupa? Exageros sempre são ruins.

  9. Comentário do “dotô”: It is quite safe!
    Aham ! Claro…

    Eu ainda não entendo a compulsão da estética. O pior é que muita gente acha lindo ver desfiles de moda e etc. O lindo também é a cabeça das adolescentes (e não só elas, infelizmente) se formando para o complexo da magreza assistindo aquilo. Tantas pessoas morrendo por causa da Anorexia e Bulimia e ainda incentivam tais coisas. Minha mãe mesmo fez uma cirurgia destas (e nunca foi gorda), sendo que sempre foi a sedentária que pega um ônibus pra não andar 10 minutos. Adoro este Brasil ! :cool:

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s