Métodos agrícolas das primeiras civilizações podem ter alterado o clima global

Não é de hoje que seres humanos queimam florestas para poderem usar a terra, seja como pasto ou como área de cultivo, isso já acontecia há milhares de anos, e isso pode ter influenciado no clima do planeta, por ter aumentado a concentração de dióxido de carbono (CO2). Pesquisadores da Universidade da Virgínia e da Universidade de Maryland, EUA, afirmam que as 6 bilhões de pessoas de hoje usam cerca de 90% a menos de terra por pessoa para produção de alimento do que era usado por populações menores no início do desenvolvimento das civilizações. Essas primeiras sociedades provavelmente se basearam num processo de corte-queima para limpar grandes extensões de terras, afim de produzirem alimentos em níveis relativamente pequenos. O estudo foi publicado na Quaternary Science Reviews.

Segundo William Ruddiman – professor emérito de Ciências ambientais da Universidade da Virgínia – a população que vivia no período Holoceno (período geológico que data de cerca de 11.700 anos no passado até os dias de hoje) usaram mais terras para a agricultura porque tinham pouco incentivo para maximizar a produtividade com menos terra, e porque havia abundância de floresta para queimar. Isso significa que a abundância de florestas e escassez de terra para cultivo fez com que simplesmente os homens dessa época não dessem a mínima e queimassem generalizadamente. Isso, segundo o pesquisador, pode ter sido o responsável pela a alteração do clima.

O CO2 é um gás mais pesado que o ar, mas ainda assim sobe por efeito de corrente de convecção, indo até as camadas mais altas da atmosfera. É ele um dos responsáveis (mas não o único) do efeito estufa, onde o calor recebido pela Terra fica “preso”. Isso pode parecer muito ruim, mas não é. Se não houvesse o efeito estufa, tão facilmente a Terra receberia calor quanto perderia à noite. O efeito estufa faz com que o calor fique retido, impedindo que as áreas não iluminadas pelo Sol se congelassem. O problema está no agravamento desse efeito, o chamado “Aquecimento Global”. Quando se mexe no equilíbrio da dinâmica térmica do planeta, o clima sofre alterações, e é disso que os pesquisadores como o Dr. Ruddiman estudam.

O Dr. Ruddiman é um climatologista especializado em investigar sedimentos nos oceanos e em registros em calotas de gelo. Nos últimos anos ele tem pesquisado em toda as disciplinas científicas – antropologia, arqueologia, dinâmica populacional, climatologia etc. – para obter uma visão clara sobre a forma de como os seres humanos podem ter afetado o clima durante milênios.

Segundo o pesquisador, as primeiras populações provavelmente utilizaram um método de limpeza terra que envolveu queima das florestas e, em seguida, plantio das culturas de sementes no solo enriquecido pelas cinzas vegetais (que normalmente contém potássio e nitrogênio). Os primeiros agricultores, dessa forma, utilizaram uma grande parcela da área até o rendimento começou a diminuir e, em seguida, iniciaram a queima em outros lugares da floresta para o plantio.

Os hominídeos continuariam dessa forma de agricultura, desmatando áreas cada vez maiores, conforme suas populações aumentavam. Com o tempo, os proto-agricultores desenvolveram novas técnicas de cultivo, utilizando menos terras para produzir mais alimentos. Isso teve um efeito paralelo: o crescimento populacional. Assim, outras áreas foram exploradas, produzindo alimentos ainda mais e assim, sucessivamente.

Ruddiman observa que, com a agricultura intensiva e altamente eficiente de hoje, mesmo com um crescimento populacional está se usando menos terra per capita para a agricultura. As florestas estão voltando em muitas partes do mundo, incluindo o nordeste do Estados Unidos, Europa, Canadá, Rússia e até mesmo partes da China. Se bem que ele esquece quando parte das florestas são queimadas para criação de gado. Mas como o enfoque dele foi basicamente agricultura, entende-se a falta de menção a isso.

Os efeitos ambientais positivos desse reflorestamento, no entanto, estão a ser cancelados pela grande escala queima de combustíveis fósseis desde o advento da Revolução Industrial, que começou a cerca de 150 anos atrás. Os seres humanos continuam a acrescentar níveis excessivos de dióxido de carbono para a atmosfera, contribuindo para uma tendência de aquecimento global.

Cinco anos atrás, Ruddiman fez manchetes com uma hipótese de que os seres humanos começaram a alterar o clima global de milhares de anos atrás, e não apenas desde a Revolução Industrial. Esta teoria tem sido criticada por alguns cientistas que acreditam que o as populações eram pequena demais para influenciar a mudança do clima, somente por produzir dióxido de carbono pelas queimadas. De acordo com projeções de alguns modelos do passado sobre a utilização dos solos em larga escala desmatamento e as emissões de carbono resultantes, só ocorreram durante a era industrial, como resultado do enorme aumento da população e proliferação de fábricas usando tecnologia a vapor.

“Muitos modelos climáticos assumem que a utilização das terras no passado era semelhante à utilização da terra hoje, e que a grande explosão demográfica dos últimos 150 anos aumentou proporcionalmente a utilização das terras”, disse Erle Ellis, ecologista da Universidade de Maryland. “Estamos propondo que antes as populações empregavam muito mais terra por pessoa, e pode ter afetado clima muito mais do que modelos atuais refletem”.

Ainda de acordo com os pesquisadores, “(…)foi apenas o crescimento de nossa população durante milhares de anos, e precisava de mais alimentos, e a tecnologia agrícola que melhorou suficientemente para começar a usar menos terra para produzir mais”.

“Nós sugerimos neste trabalho que os modelos climáticos deveriam considerar a mudança na utilização das terras que ocorreu ao longo do tempo, e como isso pode ter afetado o clima.”, finaliza Ruddiman.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s