O que levou nossos antepassados a se aventurarem pelo Pacífico?

Nossos tatatatataravós, diferente de você, seu sedentário preguiçoso, eram aventureiros. Ou, como diria meu avô: “a barriga comanda as pernas”. eles saíram da África em busca de uma vida melhor e para escapar da fome. Infelizmente, eles não tinham bolsa-família, então tinham que ralar peito do local onde estavam o mais rápido possível, porque os bacuris estavam com fome. nessa empreitada, eles cruzaram  o Mar Vermelho, foram parar na Ásia, e de lá rumaram para o mar, indo parar na Polinésia, enfrentando o Pacífico e seus temporais e tufões de vez em quando.

A colonização pré-histórica do Pacífico sempre foi alvo de discussões. A bem da verdade, ninguém sabe com certeza o que aconteceu nem como se deu. Temos, no máximo, explicações. Algumas muito boas, algumas na base de “are you fucking kidding me?”. Mas como a ciência não pára, pesquisadores resolveram abordar por outro ângulo: como teria sido as migrações pelo Pacifico levando em conta as condições climáticas da região?

Continuar lendo “O que levou nossos antepassados a se aventurarem pelo Pacífico?”

Para onde vai a água do degelo da Groenlândia?

Qualquer um que seja a) saiba minimamente ciência; b) capaz de ver fotos de satélites sabe que a geleira da Antártida está reduzindo, diferente do Molion e do Felício (que disse que camada de ozônio não existe), duas criaturinhas que negam o óbvio, cujas “pesquisas” se baseiam apenas em ad verecundiam ao invés de dados trazidos por institutos de pesquisas.

Ao longo dos anos, o gelo glacial está indo por água abaixo, a ponto da Groenlândia estar a cada dia com mais áreas degeladas. Os efeitos a longo prazo são muitos e a elevação dos oceanos é a menor das preocupações e isso o que isso vai acarretar.

Continuar lendo “Para onde vai a água do degelo da Groenlândia?”

Alga do mal se prolifera no Caribe fazendo festa e abalando geral

Não há nada pior que espécies invasoras. Não, nem mesmo o ser humano, apesar que este é enxerido mesmo e se mete em tudo. Uma espécie invasora é um ser biológico que acaba indo parar num nicho ecológico. Sem ter predadores naturais, o ser dos infernos acaba se espalhando desarvoradamente, causando desequilíbrio e mandando outras espécies pro saco (sou ótimo em explicações simples). Um desses casos é o mexilhão dourado, pesquisado pela Marcela Uliano.

Um grupo de pesquisadores estuda agora a ação de uma alga, uma ridícula alga que anda tocando o terror no Caribe, mesmo sem ser pirata, já que você não pode baixar por torrent.

Continuar lendo “Alga do mal se prolifera no Caribe fazendo festa e abalando geral”

Acidez nos oceanos oferecem perigo a diatomáceas

Diferente de nosso Ministro da Ciência e Tecnologia, eu não tenho nenhuma dúvida sobre o aquecimento global. Altas emissões de gás carbônico levados para os oceanos, juntamente com óxidos de enxofre causam a acidificação dessas águas. O pH vem caindo cada vez mais e isso implica em várias coisas ruins, até mesmo na fauna marinha[1] [2] [3].

Como desgraça pouca é bobagem, pesquisadores demonstram que a acidificação dos oceanos também fazem o favor de causar impactos sobre algas diatomáceas no Oceano Antártico. Ê AQUECIMENTO GLOBAL MARAVILHOSO! GLÓRIA ALELUIA!

Continuar lendo “Acidez nos oceanos oferecem perigo a diatomáceas”

Nas margens do Oceano Cósmico, eu sentei e chorei

Eu vi Cosmos ontem. Não quis ver em streaming, não corri para ver assim que apareceu para baixar (sim, baixei. Chama a Polícia Federal aí, anda!). Cosmos não é como uma série qualquer como CSI. Séries assim são que nem cerveja, pode-se ver a qualquer hora, em qualquer lugar, sem precisar de motivo. Cosmos é um vinho fino, digno de ser saboreado com uma companhia especial, à luz de velas e o crepitar da lareira ao fundo. Cosmos é tudo o que houve, tudo oque existe e tudo o que haverá. É algo que nos esmaga frente à sua grandiosidade do sabor de uvas bem colhidas e a sensibilidade de um delicado copo de cristal.

Cosmos sou eu e você.

Continuar lendo “Nas margens do Oceano Cósmico, eu sentei e chorei”

Cientistas brasileiros descobrem continente esquecido, mas não tem dinossauro lá

Se você já ouviu falar do Serviço Geológico do Brasil (nome fantasia do Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais – CPRM), parabéns, você faz parte de uma minoria. Se não sabe, mas tem um polegar opositor, clica na porcaria do link escrito "A Instituição" e, em seguida "Apresentação". Estou sem saco de explicar, ainda mais se você não foi capaz de sacar para que serve um serviço geológico.

Em maio deste ano, o pessoal do CPRM, no que foi definido como "um esforço de grupo com a Japan Agency for Marine-Earth Science and Technology – JAMSTEC" (mas sem tentáculos) anunciou o que seria indícios de um continente perdido entre a África e a América do Sul, mais especificamente na costa do estado do Rio de Janeiro.

Continuar lendo “Cientistas brasileiros descobrem continente esquecido, mas não tem dinossauro lá”

Caranguejos de grandes profundidades caçam usando visão ultra-violeta

Você pensa que os seres humanos formam a espécie dominante na Terra. Somos apenas pobres coitados frente a outros grupos taxonômicos. Artrópodes formam um filo único. Fortes, bem adaptados e bem espalhados por todos os cantos do mundo. Dentre eles, temos o subfilo dos crustáceos, que mandam e desmandam no fundo do mar. Entre eles, temos os caranguejos que vivem em grandes profundezas, que segundo alguns pesquisadores são capazes de usar visão capaz de discernir luz ultra-violeta para poder caçar sua refeição, já que você nunca viu um caranguejão na fila do McDonald’s para pedir um McFish. Ou viu?

Continuar lendo “Caranguejos de grandes profundidades caçam usando visão ultra-violeta”

Velocidade de aquecimento no Ártico é maior que em outras partes do mundo

Todos nós sabemos que não existe aquecimento global; pelo contrário, a temperatura do planeta está esfriando. O problema é que esta informação privilegiada só está ao alcance de alguns pesquisadores da USP, pois nem mesmo o planeta ficou sabendo disso, ao ponto em que a camada de gelo do Ártico está derretendo, já que a temperatura por lá está aumentando a uma taxa 4 vezes maior do que a média global. Pelo menos, é o que pesquisadores da Universidade de Melbourne defendem, já que eles estavam pesquisando e não tiveram tempo para ir em programas de entrevistas de gosto duvidoso.

Continuar lendo “Velocidade de aquecimento no Ártico é maior que em outras partes do mundo”

O caso da Bolha Assassina ou “pára de frescura que é apenas um cnidário”

Todo mundo tem medo de qualquer coisa estranha, fora de seu habitat. eu, por exemplo, chego a ter medo dos idiotas que pululam sites de notícias. A bem da verdade, sites de notícias trazem tanta besteira e criam tanta balbúrdia por pouca coisa. É o caso da bolha assassina que foi vista nas profundas do oceano. Será o surgimento do povo abissal? Será que estamos chegando ao nosso fim? Será que meu chefe finalmente me dará um aumento de salário da ordem de milhares de reais?

Continuar lendo “O caso da Bolha Assassina ou “pára de frescura que é apenas um cnidário””

NOAA lança visualizador on-line que permite explorar o chão dos oceanos

O NOAA é uma espécie de irmã da NASA. Enquanto a NASA cuida de qualquer coisa que voe dentro ou fora da atmosfera, a Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera cuida de estudar eventos climáticos e tudo o que diz respeito aos oceanos.

Seu site tem muitas informações, e terá mais ainda, pois você poderá ter acesso a mapas do fundo do reino de Netuno (e em 3D!), mas é pouco provável de ver A Ariel cantando Under the Sea.

Continuar lendo “NOAA lança visualizador on-line que permite explorar o chão dos oceanos”