Bonobos usam grande variedade de ferramentas. E melhor que você

Sim, isso mesmo! Melhor que você, sim! Você e seu smartphone seriam incapazes de fazer um simples machado de pedra. Não, ver tutorial no YouTube não vale. Mas bonobos são, e não fazem só uns gravetos toscos. Eles realmente usam de tecnologia, já que tecnologia não é ficar acessando Facebook ou postar foto pelado no snapchat. Eles constroem e utilizam vários tipos de ferramentas, ainda que rudimentares, mas qual de nós consegue construir um computador do zero?

Observá-los dá um vislumbre a antropólogos de como nós mesmos evoluímos, construindo um martelo hoje e mandando três bonobos, digo, homens à Lua.

Continuar lendo “Bonobos usam grande variedade de ferramentas. E melhor que você”

O absurdo medo ludita da Inteligência Artificial

No alvorecer da Revolução Industrial (você aprendeu isso no colégio), o mundo mudou a forma como encarava os sistemas de comércio e produção. O que você não estudou foi como isso mudou a vida dos trabalhadores, que já não era lá essas coisas, mas ficou muito pior. Surgiu algo que já se conhecia há muito tempo, mas começou a se espalhar: A Automação. Surgiu, então, a figura de Ned Ludd, a quem se atribuiu o ataque a uma fábrica de meias, destruindo as máquinas. Todos os ataques desse gênero ficaram conhecidas como obra de seus seguidores: os luditas. Hoje, o termo "ludita" é relacionado a pessoas que têm aversão à tecnologia. Qualquer tipo, já que "tecnologia" não quer dizer "computadô", meus pobres ignorantes.

A bola da vez é a Inteligência artificial (IA). Um monte de gente mostrando-se preocupadas com o advento do que poderia ser um Skynet ou algo semelhante. Curiosamente, não o seu Manoel da padaria, mas pessoas que estão intimamente ligadas às modernas tecnologias. Afinal, o que temos a temer?

Continuar lendo “O absurdo medo ludita da Inteligência Artificial”

O que nos fez humanos pode estar no nosso DNA

Uma das principais perguntas sobre nós mesmos é "o que nos fez humanos?". Há muitas respostas, até mesmo partindo das pseudociências da Sociologia e Psicologia. Também tem o pessoal da Filosofia, mas, coitados, eles precisam se sentir úteis uma vez na vida. A resposta pode estar mais dentro de nós do que havíamos imaginado. Nossas habilidade, nossa capacidade de criar escrita, intelecto, cultura e a potencialidade de criar uma bomba nuclear pode estar muito bem mais enraizado do que imaginávamos. O segredo pode estar bem dentro de nossos genes, comandados pelo DNA.

Mas como chegar a essa conclusão?

Continuar lendo “O que nos fez humanos pode estar no nosso DNA”

Gene humano implantado em camundongos os faz ficar mais espertos

Existem muitos exercícios por aí para aumentar a sua inteligência. Se você acredita neles, realmente precisa aumentar essa sua inteligência. Agora, imagine que com uma simples terapia genética, você ficasse mais espertinho e aprendesse mais rápido. A Ficção Científica já abordou isso em diversos livros e filmes. Claro, isso não tem nada a ver com usar apenas 10% do cérebro. Você usa 100% dele, a todo momento. O que acontece é ter mais ligações sinápticas.

Alguns pesquisadores pensaram: e se nós déssemos um gene de um animal mais inteligente e capaz a um rato. Será que ele ficaria inteligente? Bem, na falta de um animal muito mais inteligente, deram o gene de um ser humano mesmo. E os resultados foram fantásticos.

Continuar lendo “Gene humano implantado em camundongos os faz ficar mais espertos”

Ler desde cedo faz crianças serem mais inteligentes. Me diga a novidade!

Todo mundo quer seus filhos mais inteligentes (a não ser pais burros). A questão é: COMO? Bem, além do fator genética, uma nova pesquisa aponta que pode-se melhorar a inteligência de crianças, colocando-as para ler desde cedo. Quanto mais cedo (e em maior quantidade) as crianças lerem, mais espertas serão.

Mas isso não me convenceu muito.

Continuar lendo “Ler desde cedo faz crianças serem mais inteligentes. Me diga a novidade!”

Eu amo a bunda da Ciência

A Internet trouxe muita coisa legal, mas também trouxe outra praga (não, não são os filósofos. Estes já existiam antes da Internet ser moda). São as tirinhas, que as pessoas usam como se fosse a verdade definitiva, num arroubo intelectual como se fossem trazidas por Moisés. E quando colocam estas tirinhas de desenhos feitos por quem não sbe desenhar, parece que ganha maior credibilidade. Algo como "O cara desenha mal pra cacete, logo, saca das coisas.

Mas a realidade é um tantim diferente.

Continuar lendo “Eu amo a bunda da Ciência”

A Ciência prevista por Esopo e seus corvos

Não há lugar como nosso lar e não há fabulista como Esopo. Suas obras lindas e histórias sagazes de fundo moral ajudaram a moldar a infância de muita gente, antes da chegada das pedagogas e seus mundinhos politicamente corretos.

Todos sabemos que corvos são criaturas extremamente inteligentes, e se comparados com crianças entre 4 e 10 anos de idade, corvos só foram igualados com crianças a partir dos 10 anos. Agora, pesquisadores criam variações do problema da água-guloseima-corvos.

Continuar lendo “A Ciência prevista por Esopo e seus corvos”

Bactérias tagarelantes ou como micróbios conseguem se comunicar

O estranho mundo de Hades não para de surpreender. Eu já fico abismado como algumas pessoas conseguem respirar e ter movimentos peristálticos, apesar do seu duvidoso potencial cognitivo. Como estranheza demais nunca é estranho o suficiente, pesquisadores estudam agora como bactérias podem se interrelacionar, estabelecendo métodos próprios de comunicação, o que pode explicar como nós mesmos nos comunicamos.

Se isso não ganhar um IgNobel, não sei o que estará mais apto a receber o prêmio.

Continuar lendo “Bactérias tagarelantes ou como micróbios conseguem se comunicar”

Pesquisa fala o que já sabíamos: Estudante brasileiro não sabe pensar

Sabe aqueles ufanistas que ainda acreditam na qualidade da Educação Brasileira? Pois é, continuarão acreditando, pois o fator "Realidade" nunca é levado em conta. Pena que a vida real é dura e não está nem aí pro que as pollyanas pensam ser.

O novo exame do PISA não só avaliou a nossa catátrofe educacional em nível de conhecimento, mas também se os alunos tinham capacidade de pensamento lógico e resolução de problemas. Antes de você continuar, um spoiler: os alunos não têm nem uma coisa nem outra).

Continuar lendo “Pesquisa fala o que já sabíamos: Estudante brasileiro não sabe pensar”

“Ela” e o que nos faz humanos

Eu vi o filme “Ela” (Her) e o achei ficção científica de primeira qualidade. Trata-se de um cara cuja profissão é escrever bilhetes para os outros, o tipo de emprego que será muito requisitado no futuro, dada a quantidade de analfabetos e analfabetos funcionais que andam aparecendo por aí. Parece meio como a personagem da Fernanda Montenegro em Central do Brasil, mas diferente do filme brasileiro, o personagem de Joaquin Phoenix foi bem desenvolvido.

Eu não pretendo discutir qualidades técnicas do filme, nem se será justo a posição eu ele terá no Oscar (estou escrevendo antes do resultado). O que eu quero examinar é como será nossa relação com a Inteligência Artificial. Nós, pessoas comuns, e não cientistas.

AVISO: TEREMOS SPOILERS DAQUI EM DIANTE!

Continuar lendo ““Ela” e o que nos faz humanos”