Uma história de amor entre desconhecidos

Os piores momentos revelam os melhores amigos, ainda que nunca se conheçam pessoalmente. Algumas dessas histórias começam com uma ajuda, acabam enfrentando uma ingratidão, observam a fome, contribuem com amizade,  evoluem até um gesto de amor, para depois ser retribuído com o calor do coração e uma coroa.

Tudo começa quando os primeiros peregrinos fugiram da Europa.

Continuar lendo “Uma história de amor entre desconhecidos”

Um experimento de 68 mil gerações e como evolução dá as caras

Olhos perspicazes olham para outro mundo. Este observador viu mudanças inteiras, fantásticas, incríveis. Os seres observados ignoram aquela presença, mas se sequer fossem capazes de imaginar, com certeza, o chamariam de “divindade” ou um Celestial. Desde o alvorecer até o desenrolar da pré-história, o Observador, calmo e paciente, vê as suas crianças se desenvolvendo. Um dia formarão cidades e inventarão a escrita? Pouco provável, mas o Observador apenas anota o tempo mediante a sua escala de vida, o que parece éons e éons para aqueles lá observados.

Não estamos falando de Uatu, o Observador, mas de Richard Lenski, o pesquisador que conduz o mais longo experimento em Evolução realizado até agora.

Continuar lendo “Um experimento de 68 mil gerações e como evolução dá as caras”

Prefeito decreta jejum para combater dengue. Darwin fez joinha

Normalmente, quem fica para desmentir farsas é o Gilmar do E-farsas, mas aquele tratante – um petista inveterado, espião do Aécio, trabalha pra Globo e está na folha de pagamento do Bispo – não fica respondendo às minhas mensagens, o que me levará a cancelar os pagamentos do E-Farsas Gold. Afinal, aquele negócio do prefeitosco que baixou um decreto estabelecendo um dia de jejum é verdade ou farsa da web?

Continuar lendo “Prefeito decreta jejum para combater dengue. Darwin fez joinha”

Casal hiponga deixa bebê morrer por desnutrição. Darwin errou o alvo

Palhoça fica na Grande Florianópolis. Lá tem uma comunidade alternativa, cheia de hipongas. Vocês sabem, esse pessoal que tem grande ligação com a Natureza, principalmente em se tratando de certas plantas que se usa para aspirar seus vapores depois de enroladinhas. É praticamente um DCE gigante.

Bem, dois retardados moram lá, num lugar lindinho chamado Vale da Utopia <trilha sonora da Noviça Rebelde>. Como a única cabeça necessária para procriar não precisa necessariamente ter massa encefálica dentro, eles tiveram uma filha. O problema, é que esses dois imbecis acharam que tinham que tratar a criança sem alimentação que prestasse, e o bebê morreu por des… MORREU DE FOME! 3 Meses de idade!

Continuar lendo “Casal hiponga deixa bebê morrer por desnutrição. Darwin errou o alvo”

Quando o milho foi dominado, tudo dominado?

Vida de caçador-coletor era uma desgraça. Além de não ter mercadão para fazer compras, os humanos corriam o risco de serem o jantar de alguém. Quando aprendemos q semear e a colher, nós mudamos a História. não só nossa, mas do mundo inteiro, pois foram as primeiras pegadas humanas que se deixou no meio-ambiente, já no Pleistoceno. Agora, cientistas estudam o impacto que ocorreu quando o começaram as culturas de milho.

Continuar lendo “Quando o milho foi dominado, tudo dominado?”

Mais pessoas têm acesso à comida. Uma boa notícia, certo?

ERRADO!

Sim, eu sei que parece maluquice, mas essa é a realidade, que está se lixando pro que possamos pensar. A verdade é o que muitos têm cansando de falar há décadas, mas os imediatistas fingem não escutar: não basta dar comida para as pessoas. Mas, então, o que está acontecendo com o mundo?

Continuar lendo “Mais pessoas têm acesso à comida. Uma boa notícia, certo?”

Por que gastar em exploração espacial com tanta gente passando fome?

Esta pergunta veio sob a forma de carta ao ilustre dr. Ernst Stuhlinger. Ele era físico e se aventurou em engenharia atômica e elétrica, em que "ciência de foguetes" era algo que ele comia no café da manhã. Ele nasceu em em Creglingen, na Alemanha, e trabalhou com uma das maiores mentes da Segunda guerra Mundial: Wernher von Braun. Juntamente com a equipe de von Braun, Stuhlinger fugiu para os Estados Unidos, onde trabalhou na Operação Paperclip. Stuhlinger morreu em 2008, aos 98 ano anos.

Em 1970, o dr. Stuhlinger recebeu uma carta de uma certa freira chamada Mary Jucunda, que morava no Zâmbia, que não era grande coisa em 1970 e não melhorou muito até hoje. Na carta, irmã Jucunda perguntou a Stuhlinger por que gastar bilhões de dólares em pesquisa espacial, quando tinha tanta criancinha passando fome. Vocês sabem, a mesma xaropada de sempre.

Stuhlinger não era um político. Não era dado a dourar pílulas ou simplesmente ignorar as pessoas. Era um cientista, um homem que primava pelas ciências exatas. Sendo assim, sua resposta foi uma carta que reproduzo a seguir (versão brasileira Herbert Ceticismo.net)

Clique aqui para ler o restante deste artigo »

Mais perto das carnes sintéticas. Problema da fome resolvido?

O problema com o mundo é… nenhum. Nenhunzinho sequer; ou, segundo as sábias palavras do profeta George Carlin, o planeta vai muito bem, obrigado. As pessoas é que estão ferradas. Caminhando pro próximo bilhão de habitantes, arrumar comida para esse pessoal todo é um desafio. E não é só isso! Temos o problema de transporte, já que o artista pode ir até onde o público está, mas comida não tem essa autonomia.

O desafio hoje é ter comida próximo ao local onde será consumida e daqui a alguns anos sairá muito caro produzir este alimento. Carnes, principalmente. Sendo assim, a saída é estudar algum método que se obtenha carne por métodos sintéticos.

Continuar lendo “Mais perto das carnes sintéticas. Problema da fome resolvido?”

Quênia soltará milhares de zebras para alimentar leões famintos

leão_zebra.jpgPois, é. O mundo é bem irônico às vezes. Sempre acabo ouvindo bobagens de pseudodefensores de animais falando que não podemos permitir que animais sejam privados, encarcerados, mal-tratados e servirem de almoço (hummm, o bife que comi hoje estava delicioso). Assim, temos que protegê-los, de modo a garantir que eles vivam felizes e saudáveis. (isso já começou a parecer comercial de ração para cães)

Qual não foi minha surpresa ao ler que o Serviço de Vida Selvagem do governo do Quênia iniciou uma operação, digamos, interessante, que trata de capturar e transportar 7 mil zebras e gnus para alimentar leões e hienas do Parque Nacional Amboseli, no sul do país. Afinal, leões precisam se alimentar.

Mas e o direito da zebra?

Continuar lendo “Quênia soltará milhares de zebras para alimentar leões famintos”