Município americano determinou que pra educar um tapinha não dói. Nem dois, nem três…

The Good Ol’ Days. Aquela época dourada, magnífica e estupenda, quando a Educação era de primeira linha. Agora, estamos com decadência educacional, quando os valores e pedagogias antigas foram esquecidas. Mas, não senhor! Uma cidadezinha do Missouri vai voltar com a boa e velha prática educacional: Meter a palmatória no lombo dos moleques.

Batendo a verdade na cara de todo mundo, esta é a sua SEXTA INSANA!

O caso aconteceu em Cassville, uma cidadeca de ridículos 3.206 habitantes (praticamente um condomínio do Rio de Janeiro), que você nunca ouviu falar e que fica a cerca de 80 quilômetros da cidade Branson, uma megalópole (em comparação, né?) com 11.526 habitantes e que você também nunca ouviu falar.

Aliás, é bem provável que você sequer tenha ouvido falar do Missouri.

Os pais neste lugar maravilindo foram notificados pelos professores que agora vai rolar palmatória sim, que Paulo Freire é órgão sexual usando aparelho óptico. Para tanto, rolou uns formulários a serem preenchidos dando consentimento para educar alunos como se deve.

Isso veio pela própria reclamação dos pais (desde quando pai não reclama?). Eles estavam bolados porque os psicopatas que criam em casa estavam tocando o zaralho no colégio. Ok, não era bem por causa disso, já que lá também rola a bobagem “nhé, eu pago para não ser incomodado”, e os maníacos mirins toda hora estavam sendo suspensos, com papai e mamãe putinho porque teriam que ficar aturando os monstros que criaram.

Muito bem, muito legal, mas papai e mamãe queriam uma ´punição alternativa. É punição alternativa que vocês querem? Punição alternativa terão, seus merdas! E mandaram esse formulário dando essa solução. Mas calma! As direções dos colégios implementarão o castigo corporal como último recurso, se outras medidas disciplinares não funcionarem. A punição só será usada “de forma razoável e por recomendação do diretor”, segundo a autoridade escolar.

Sim, eles meteram essa zueira e todo mundo ficou MUITO PUTO. Bem, não sei por quê. Queriam uma punição, não queriam? Agora, vagabundo, ou você educa a merda do seu vagabundo que colocou no mundo, ou o colégio vai tomar as rédeas. Saudades da suspensãozinha, né, minha filha? Agora vai lá aprender a ser pai.

Espero que apliquem isso aqui. Tenho vários alunos que eu quero… educar.


Fonte: Guardian

3 comentários em “Município americano determinou que pra educar um tapinha não dói. Nem dois, nem três…

  1. Eu vi essa notícia e começou a tocar uma música do Smiths na Rádio Neurônio chamada The Headmaster Ritual:
    “Mid-week on the playing fields
    Sir thwacks you on the knees
    Knees you in the groin
    Elbows in the face
    Bruises bigger than dinner plates”
    Só que o Morrissey é um mimizento do caramba, o álbum em que essa música está chama Meat is murder. Vegano chato do cacete.
    Anyway, quem vai definir/decidir quais recursos foram esgotados antes de pegar a palmatória e dar-lhe uma bem dada nos demoninhos?

  2. Tanto lá como cá, escola tendo que educar essas pestes, já que os machos reprodutores e fêmeas parideiras, que são indecentemente chamados de pais e mães, não conseguem fazer isso.

Deixe uma resposta para Elise Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s