Parcerias, Trolls e outros chatos da Internet

Normalmente, eu não faria uma postagem sobre Blogs. Tem muita gente pela internet ensinando o que são blogs, para que servem, como se usa etc etc. Mas, tem hora que a coisa passa do limite e temos que ensinar também para que servem blogs.

Eu já tinha postado anteriormente sobre como funciona o Ceticismo.net enquanto blog, mas alguns analfabetos funcionais, com baixa capacidade de leitura e auto-estima menor ainda cismam de vir aqui encher o saco. Parabéns, trolls. Este artigo é dedicado a vocês.

Pra início de conversa, vou repetir: Blogs são propriedades particulares, que retratam opiniões particulares. Ninguém é obrigado a aceitar o que é dito aqui. E nós não somos obrigados a ouvir besteiras. Assim, quando um troll (troll é aquele cara chato, sem namorada, que não tem o que fazer e resolve pentelhar os blogs alheios, puxando briga) chega aqui com suas besteiras nós:

  1. Respondemos a altura, explicando o que ele não entendeu (e eu duvido que venha a entender)
  2. Sacaneamos direto, pois acaba falando tanta besteira, que só levando no escárnio pro cara se tocar. Claroi que isso nunca vai acontecer, mas é divertido.
  3. Postamos no Pérolas Religiosas, porque lá é o lugar adequado a trolls: um cantinho só pra serem zuados.
  4. Apagamos a mensagem direto, pois o idiota vem ofendendo e sacanear não adianta, porque a notocorda dele não conseguirá processar isso. A fedentina aumenta e o blog acaba ameaçado pela ANVISA.

O curioso é que Cet.net não é frequentado (sem trema agora) só por ateus. Eu mesmo não sou ateu. Muita gente visita, participa dos comentários, conversa etc. Alguns são cristãos, outros judeus, espíritas etc. Ser cético não é ser ateu. Mirtes e Renato Kistner são religiosos, mas nem por isso ficam de bobagens. Agora, vamos examinar o que alguns imbecis postam aqui.

Screenshot de Retardados

Pois é. É grande. E quase todo dia tem coisas dessas. Note que o cara acha que NÓS temos crenças. Ele acredita em um deus (na verdade acredita num deus microssystem 3 em 1), acredita em Céu, Inferno, pecados, Diabo, Pragas Bíblicas, Profetas, Dilúvio, Apocalipse, Armagedon, milagres, sóis que param, chuvaradas que vêm de lugar nenhum, aguaceiros que somem por enquanto e um monte de loucuras que já foram provadas como sendo a mais absoluta MENTIRA. Mas, NÓS é que temos fé. Isso com o fato da citação da 2ª Lei da Termodinâmica, que eu duvido que ele saiba do que se trata. O imbecil fala que nada pode vir do nada, mas ele esquece que tudo na Bíblia veio do nada e sumiu pro nada.

Mas, pra Deus, nada é impossível. E pros crentes, tudo é possível arrumar desculpas. Só não arrumam a desculpa pro deus deles existir, sem provas. Mas, temos que ver a trave em nossos olhos, deixemos o uqe há de errado no mundo, coloquemos antolhos e vejamos as borboletinhas coloridas. Pffff

O outro idiotinha fala que não existe ateu, mesmo não acreditando em Deus. Afinal, pode-se argumentar com estas duas BESTAS??? A Política de Comentários é clara: aprovo o que queremos. E se ficarem de besteira, postamos os dados. Podem fugir, mas não podem se esconder. ME ameaçar de morte não vai adiantar de nada. Aliás, a Polícia adora criaturas assim.

Depois, somos chamados de intolerantes. Eu não tenho tolerância com burrice. Não tenho tolerância com coisas erradas. O Papa falou merda? Eu vou falar. Religiosos têm direito de se expressar? Eu também tenho. Ou será que expressão é apenas dizer “Jesus é o Senhor” ?

Nevermind. Acham que sou grosso e intolerante? Azar, pense o que quiserem. Meu salário continua sendo depositado todo mês. Convivam com o fato de eu não dar a mínima pro que pensam ao meu respeito.

Saindo do assunto dos trolls, vou abordar outra grande chatice: os manés que se aproveitam (ou pelo menos tentam) de blogs. Uma vez recebi um email de uma certa dona, que eu não vou publicar o nome, mas ela vai saber quem é. Vamos chamá-la de Maria, apesar que ela não deve ser virgem (a outra também não era). Ela me manda um email querendo fazer “negócios” conosco. hummm, pensei. Ela não viu minha foto. Será que cobra caro a “completa”? Mas, achei que não era isso. Podia ser algum maluco querendo me matar? Ameaças nós recebemos toda semana. Respondi que queria saber do que se tratava. Mas, fiz uma pesquisa e pareceu que ela era quem dizia ser (obrigado, Tio Google). Eis a resposta que ela me enviou. Em azul, algumas inserções minhas.

Olá, André;
Obrigada por responder rapidamente.
Gostamos muito do foco do site (duvido que ela tenha lido), da maneira como os posts são administrados e dos assuntos (ahan, claro, claro).
Gostaríamos de saber se vocês têm interesse em receber o livro XXXXX (óbvio que não farei propaganda de graça) Pode parecer estranha a oferta, inicialmente, mas o livro trata principalmente da XXXXXX. Os autores não são (não digo, morram de curiosidade) e, sim, historiadores renomados. Com certeza, vocês terão a capacidade de ler e fazer uma crítica do livro isenta de preconceitos e imparcial. Esta é a principal razão do convite.
Para saber mais sobre o livro e até ler um capítulo disponível, basta acessar XXXXXX.

Em suma: ela me manda um livro e eu faço uma resenha pra postar no site. Ótimo! É bem legal isso. Mas, quanto ganhamos com isso? Os grifos são dela.

Em geral, como é a parceria com os blogs:

Costumamos enviar o (singular) livro para que o blog faça a crítica, resenha e/ou promoção (no caso de promoção, enviamos até mais de um exemplar, de acordo com o que for combinado).

Não influenciamos na criação do post de maneira alguma (se pagasse, quem sabe?). Caso o blogueiro não goste do livro pode citar normalmente, escrever a razão pela qual não gostou, citar trechos, etc.

Não fazemos post pago. É contra os princípios da (nome da empresa onde ela trabalha, cujo site é feito com um gosto pra lá de questionável). Acreditamos que o interessante é formar parcerias, compartilhar conhecimento, conhecer gente nova, gerar um debate sobre os livros (no caso do cliente XXXXXXX).

O que a irmãzinha disse? Eu ganho UM livro, comento sobre ele. Se for fazer promoção, ganhamos outro exemplar. Ela não quer pagar pra isso, quer estabelecer vínculos sociais. Conhecer gente nova.. Ora, se fosse assim, eu faria um bingo na minha casa e conheceria mais pessoas, ganharia dinheiro e todos sairiam felizes. Mas, o melhor ainda está por vir e agora os grifos são meus.

A partir daí, damos continuidade das seguintes formas:

1- Enviamos as resenhas para XXXXXX. Ela seleciona as melhores para entrarem na seção “saiu na imprensa” do site deles. (ela é uma comédia)

2- Divulgamos o blog na comunidade do Orkut XXXXXX. (cerca de 1.200 membros, bastante ativa)

3- Divulgamos através do Twitter . Nosso perfil promocional da XXXXX lá.

1200 pessoas? Ela tá de saca? Eu tenho mais de 2 mil visitas DIÁRIAS, com picos de cerca de 4 mil e ela acha que apresentando a minha resenha eu ganharia mais visitantes? E para que? Para mostrar aos visitantes uma propaganda. 1200… vamos ver uma coisinha?

Que tal? Isso só com comunidades de discussão sobre ciência, conhecimento bíblico e de ateus. E se eu quiser provocar uma discussão, escolhendo uma comunidade de crente. Vou citar só uma.

Quase 5 MILHÕES, lembrando que lá tem ateus, crentes, agnósticos etc

Não satisfeita, ela pede:

O que pedimos:

Um print recente do seu analytics apenas para anexar ao relatório de envio do livros.

Que linke o post para o mini-site do livro. Assim, medimos acessos gerados.

Seu endereço para envio :)

Ou seja, eu linko pro site do autor e ele ganha visitação “digratis”. Mas, nada de pagamento. Ela deve sair pelas redes sociais e blogs oferecendo isso. E como funciona? Eu sei e vou explicar.

  • A editora contrata uma empresa pra divulgar. E paga por isso, claro
  • A empresa contrata gente nova, dinâmica e outras bobagens que mascarem a verdade: gente recém-formada, que vai trabalhar por 600 reais.
  • Essa pessoa sai atrás de todo mundo tentando convencer a trabalhar de graça (a coitada nem deve perceber que está fazendo isso).

A editora ganhou (vendas), a empresa contratada ganhou (pelo contrato firmado), o autor ganhou (direitos autorais) a distinta funcionária ganhou (salário) e eu ganho UM livro e uma visitação de uma comunidade de mil pessoas. Isso que eu chamo de oferta caracu. Eu ganharia mais se eu fizesse um site sobre torrents ou tutoriais de Photoshop, ou com conteúdo pornográfico, mesmo (esse com certeza me deixaria rico).

Parceria funciona como no adsense do Google. Nós cedemos espaço pros anúncios, ele paga um percentual caso alguém clique neles (podem fazer, não me incomodo). O submarino pede um espaço e, se alguém fechar negócio com ele, saindo daqui, ganhamos comissão. O submarino ganhou uma venda. Eu ganhei uma parte do Submarino. Ambos ficam felizes. Um a coisa onde só um ganha e faz um “favor” pro outro é quase prostituição.

Se bem que a prostituta ganha (o sentido fica por sua conta) e o cara (ou mulher) fica feliz. Negócio consumado. Aqui, só um lado se ferra e isso não é legal. De um lado temos retardados enchendo o saco. Do outro, exploradores.

Vida de blogueiro não é fácil…

30 comentários em “Parcerias, Trolls e outros chatos da Internet

  1. Acho que o termo correto seja Deficiente Intelectual. Analfabeto funcional seria aquele que não consegue nem ler o texto.
    Mas não se preocupe, eu mesmo troco os dois.

    Essas cartilhas de inclusão digital deveriam explicar que blogs não são ‘revistas online’ e que seus autores não são jornalistas profissionais que são obrigados a seguir código de ética.
    Mas uqe é divertido retrucar comentaristas, é…. :grin:

  2. Fico imaginando o nó criado, na mente desses obtusos, preconceituosos, fanáticos, que aparecem por aqui, quando ficam sabendo que existem religiosos, que frequentam (viu, segui a nova regra gramatical), o blog, de maneira amistosa, e educada!

    Devem achar, que ou é mentira, ou não somos escoceses de verdade! :mrgreen: :mrgreen:

    1. Eles não sabem que vc é atéia e o Sabino é nosso espião. Agora recrutei a Ana Lúcia Vasconcelos para a nossa horda de bárbaros. :twisted: :mrgreen: :twisted:

      1. Poxa, André, você, me desmacarou, tava tão divertido, brincar de religiosa – mente aberta! :twisted: :twisted:

  3. Bem colocado sobre os comentários irrelevantes no blog. Eu mesmo libero comentários no meu blog que são contrários à minha opinião, desde que não sejam ofensivos em demasia, sem palavras chulas desnecessárias ou que incentivem atos criminosos.

  4. kkkkkkkkkkkkkk
    “…o Sabino é nosso espião. Agora recrutei a Ana Lúcia Vasconcelos para a nossa horda de bárbaros.”
    Caramba…. esses são os melhores !!!! Os dois ícones da suprema idiotice!

  5. Mexer com gente é a pior coisa,tem gente de bom senso mas os que fazem barulho são os imbecis(troll,Deficiente Intelectual e etc…),são muito irritantes mas acho que é só fazer ouvidos de mercador e tocar o barco… :wink:

  6. Fazem muitas referências sobre este tal de Sabino. Deve ser realmente uma lenda. Fecharam as portas do blog para ele?

    Vou encabeçar o movimento “Volta Sabino”.

  7. cada um que aparece…

    Eu ainda acho que os crentes analfabetos funcionais ainda são as piores coisas do mundo. Propostas cretinas a gente ignora, crente burro não aceita não, fica torrando o saco!!!

    Que Lavoisier vos abençoe!!!

  8. “…o Sabino é nosso espião. Agora recrutei a Ana Lúcia Vasconcelos para a nossa horda de bárbaros.”
    :grin: :grin: :grin: :grin:

    Mas tolerância zero é o melhor remédio ?? Tem funcionado muito bem aqui, mas ainda assim fico com duvidas. :neutral:

  9. Eu já recebi esse tipo de oferta no ano passado, e sei de que empresa vem. Já que o meu blog, o CE, ainda era pouco visitado, não tinha nada a perder. Ganhei dois livros bacanas, resenhei um, disse que não poderia resenhar o outro (que já tinha ganho) e pronto.

    Foi de graça e eu ainda pude desenvolver minha habilidade de resenheiro. Mas não pensem que tô recomendando os moderadores do Cet.net a aderir. Essa “parceria” só cola pra blogs que começaram há pouco tempo.

    1. Robson, eu não recrimino quem aceita. Cada um cuida do seu blog como quiser. Eu respeito isso. Só acho descaramento dessas empresas de publicidade ganharem em cima do seu esforço. Melhor é prestar serviço direto pra editora.

  10. Hhuahua

    Muito bom André, a mas se tem tanto troll assim você podia atualizar com mais frequencia o “Pérolas Religiosas” :wink: .

    1. Cara, tem coisas que nem pro Pérolas serve. Como “Arrependa-se, desgraçado” ou “Jesus vai te matar hoje” e outras coisas lindas do amor cristão.

  11. André, você não é ateu? Qual a diferença entre um cético e um ateu? Poderia me explicar por gentileza, amado mestre?

    1. @Dyanna, não existem apenas os crentes, os céticos e os ateus, a variedade de cardápio é bem vasta! Eu, por exemplo sou uma pagã, antagonista consciente, héterosexual, não abstêmia, não dogmática, espírita caótica apostólica romântica, que flerta com o diabo. :twisted: :mrgreen:

        1. @André, Esqueci de dizer que faço parte do exército ateu, infiltrado nas linhas religiosas, sorry!!!! :mrgreen:

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s