Saiu orçamento da NASA, e é o maior em dez anos

Quando Pato Donald Trump venceu a corrida presidencial, todo mundo ficou chocado (e é isso o que se ganha por chamar os amiguinhos de “deploráveis, né, Hillary?). começaram várias especulações sobre os severos cortes de Ciência e Tecnologia que ia acontecer dali por diante. Foi um Deus-nos-acuda. O problema é que o que aconteceu dali por diante foi bem diferente do que esperavam, e pelo segundo ano consecutivo, a verba à NASA é a maior da última década. Mas tem uma pequena pegadinha. Antes de tudo, vamos examinar o contexto da situação.

Continuar lendo “Saiu orçamento da NASA, e é o maior em dez anos”

CAPES tem chilique por causa de corte de verba. Tedson chora!

Está rolando um bochicho de um corte de verba da CAPES em que todo mundo ficará sem verba nenhuma. Estão alegando que isso vai acabar com a ciência no Brasil, que voltaremos pra Idade das Trevas, teremos gente defendendo criacionismo no Congresso, ficaremos entre os últimos nos índices educacionais no mundo todo, uma bancada religiosa será formada na Câmara dos Deputados, igrejas terão isenção de impostos, movimentos anti-vacina se espalharão, um monte de gente gravará vídeo no YouTube dizendo que a Terra é plana e que a NASA mente e que sarampo voltará a se espalhar. AINDA BEM que nada disso está acontecendo, graças às verbas que o CAPES recebe.

Aí está rolando a grande revolução, com pessoas usando de sua cidadania para mostrar sua insatisfação.

( ) Telefonaram pro seu congressista
( ) Uma comissão foi em Brasília pedir audiência ao Ministro do Planejamento e de Ciência e Tecnologia
(X) Subiram hashtag

Mas o mundo não é tão simples, não é mesmo?

Pegando um microscópio para poder ver se pessoal tem céwrebro, esta é sua SEXTA INSANA!

Continuar lendo “CAPES tem chilique por causa de corte de verba. Tedson chora!”

Estação de Pesquisa do Brasil na Antártida sem verba. Cancelem aquela bosta!

UM AVISO
Será um choque pra você um site de divulgação científica falar o que virá por aqui, mas é isso mesmo, a começar pelo título que não é bait. É exatamente o que eu penso.

O Brasil parece aquele pobre que tem delírios de grandeza. Se endivida para ter um tênis de marca, para tirar onda com os outros favelados que nem ele. A origem do tênis é discutível, claro, mas ainda assim sai caro. É como pessoal da faxina na empresa onde trabalho que têm iPhone 6. A origem? Deixa pra lá.

O fato é que Brasil não pode se meter a fazer certas coisas. Vejam o caso de nosso (praticamente inexistente) programa espacial, que só faz vergonhas e gastar verbas. O mesmo agora está ocorrendo a base de Comandante Ferraz. Acabou a grana. #Comofas?

Simples: cancela aquela porcaria!

Continuar lendo “Estação de Pesquisa do Brasil na Antártida sem verba. Cancelem aquela bosta!”

A Marcha Pela Ciência

Eu sou do tempo que quando queriam fazer algo sem efetivamente fazer nada iam rezar. Aliás, esta técnica ainda é usada até hoje. Claro, em tempos de redes sociais, isso mudou. Agora temos o “precisamos falar de XYZ” (só isso. Ninguém fala nad; e se falar, saem palavras vazias). Também tem as petições online. Um monte de assinatura e pronto, resolveu-se. SQN! Então, seguindo os moldes de grandes iniciativas tipo o Viva Rio, que pretende discutir a miséria da população passeando pelo calçadão de Copacabana, inventaram de fazer uma Marcha Pela Ciência.

A Marcha Pela Ciência é algo muito incrível. Um monte de pessoas passeando por ruas vazias em pleno domingo. Não incomoda, não mexe no trânsito, ninguém vê. No máximo, acompanha pela Internet, para depois ver um vídeo de gatinho. E sim, claro, eu fiz um vídeo sobre isso.

Continuar lendo “A Marcha Pela Ciência”

Como ter um doutorado e verba fácil? Participe de orgia gay

Eu acho muito engraçado pessoal chilicando com o corte de verbas do Ministério de Ciência e Tecnologia. Parece até que Ciência no Brasil vivia com rios caudalosos de verba. Bem, não vive e basta você fazer uma pesquisa aqui mesmo para ver isso. Ficam “mimimi não tem verba, mimimi”, chegando ao ponto de ganhadores do prêmio Nobel mandarem uma carta pro Temer. O que esses ganhadores do prêmio Nobel não sabem é que tipo de ciência o Brasil gosta de financiar.

Pessoal dos departamentos de Antropologia das Universidades adoram usar seus gostos pessoais e serem financiados por isso. Lembra do Tedson, que caiu de boca na pesquisa? Pois é. Na Universidade Federal Fluminense, uma tese de doutorado em Antropologia veio com o magnífico e importantíssimo título: Festas de orgia para homens: territórios de intensidade e socialidade masculina. Continuar lendo “Como ter um doutorado e verba fácil? Participe de orgia gay”

Vencedores da olim-piada de Matemática recebem dinheirão do CNPQ

Sim, isso mesmo que você leu. Como o Fantástico não dá direito a pedir música quem vence uma Olimpíada de Matemática, o CNPq ficou solidarizado e resolveu dar um dinheiro para os ganhadores. Sendo assim, o Programa de Iniciação Científica da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP ) dará continuidade à formação matemática dos estudantes medalhistas da OBMEP por meio de um mimo: A concessão de bolsa de Iniciação Científica Junior. Legal né? É o Brasil reconhecendo o potencial de seus futuros cientistas.

Ah, sim. Vocês sabem quanto é, em valores de din-din, uma bolsa de Iniciação Científica Júnior? 100 reais. Isso mesmo. Duas notas de cinquentinha. 5 notas de 20 reais.

Metendo a mão no bolso e sentindo que lá dentro só tem uma ficha telefônica velha, esta é a sua SEXTA INSANA!

Continuar lendo “Vencedores da olim-piada de Matemática recebem dinheirão do CNPQ”

Crise Científica no Brasil. HELP!

Temos um problema sério com relação à Ciência no Brasil. Alguns argumentam que parte do problema é que o brasileiro odeia Ciência. Outros, dizem que os cientistas têm uma parcela de culpa também, pois poderia se esforçar mais em divulgar o seu trabalho, de forma que as pessoas vissem a importância desse trabalho. Onde está efetivamente o problema? Entre nossa péssima divulgação científica e verbas ridículas (quando existem) do Governo Federal, será que estamos nessa crise toda ou é algo muito pior?

Neste vídeo vamos falar um pouco sobre isso e, quem sabe, apontar algumas saídas.

Continuar lendo “Crise Científica no Brasil. HELP!”

Entenda o financiamento da Ciência no Brasil

O título está meio que matéria de jornaleiro em site de notícia, mas em suma é isso mesmo. Grande parte das pessoas não sabem como cientistas pagam as contas das suas pesquisas, seja a compra de material, reagente e instalação, como viagens, coleta de espécimes e comida, porque pesquisador, tal como Soylent Green, também é gente.

O Pirulla tem um canal no VocêTubo muito bom e se seu marido fosse eu, ele o acompanharia. Agora, senhoras, olhem pros seus maridos; Agora olhem para mim. Olhem pros seu maridos, agora olhem para MIM. Infelizmente para vocês, seus maridos não são eu, mas vocês podem ainda assim ver o vídeo do Pirulla sobre como a pesquisa científica brasileira é financiada, logo após o break.

Continuar lendo “Entenda o financiamento da Ciência no Brasil”