Espertões tentam barrar lama com espuminha. Claro que daria certo…

Anotem a citação a seguir:

TU SERÁS PUNIDO POR NÃO SABERES CIÊNCIA!

Eu tinha avisado que o que aconteceu na bacia hidrográfica do rio Doce era logo demais para a boa vontade idiota de acredirtarem que as mudinhas da ONG do Sebastião Salgado iam salvar a todos. Mas no Brasil que odeia Ciência, é mais fácil acreditar em entidades mágicas, pratos de pipocas com poderes sobrenaturais e messias carecas. Pessoal que nunca plantou nem feijãozinho no algodão molhado achando que reflorestamento se faz com mudinhas. Ok, Ok. Eu tentei argumentar, mas o retardo mental desses idiotas inviabiliza qualquer coisa.

Afinal, nosso complexo de Ajude-nos Capitão Planeta vem sempre na frente. Pelo menos, a Samarco está agindo, espalhando bóias absorventes, e isso está resolvendo tudo, certo? Nah, você já sabe que eu direi “ERRADO!

Continuar lendo “Espertões tentam barrar lama com espuminha. Claro que daria certo…”

Para resolver tragédia do rio Doce, chamaremos cientistas, SQN!

A República Federativa de Banânia tem sérios problemas. Esses problemas começaram quando Cabral chegou aqui como emissário do Rei (não, ele não frequentou a Escola de Sagres nem poderia, já que ela não existiu) e Pero Vaz de Caminha pede um emprego pros parentes no final da sua famosa carta que falava das vergonhas de fora das índias. Com o passar do tempo, criamos medo,. aversão, raiva, ódio e caímos no sofrimento para com a Ciência. O Brasil é o país que odeia Ciência, cientistas e qualquer coisa que esteja minimamente ligado ao conhecimento.

Depois do desastre catastrófico que aconteceu no município de Mariana, MG, transformando a cidade e adjacências em algo digno de filme pós-apocalíptico que faria Mad Max parecer representar uma caixinha de areia num parquinho. Dessa forma, o que podemos fazer para resolver a situação? Chamar as maiores mentes científicas do país, como engenheiros (de todas as áreas) biólogos, botânicos, ecologistas (de verdade, com formação e não abraçadores de árvores), químicos, médicos e outros profissionais técnicos, certo?

A beleza catastrófica chilena

Às vezes, eu penso que sou um sádico. Mesmo sabendo da desgraça que é ter um vulcão em seu quintal, não consigo parar de admirar uma erupção vulcânica. A biola da vez é o vulcão Calbuco, no sul do Chile. O país está em alerta vermelho por causa dele, cerca de 4000 pessoas já foram removidas. A catástrofe está às portas, um bando de idiotas já acha que é o fim-do-mundo

Mas, ainda assim, eu acho bonito. My bad.

Continuar lendo “A beleza catastrófica chilena”

Cientistas italianos são condenados por não terem bola de cristal

As pessoas alardeiam que estamos no século XXI. Não estamos. Dizem que vivemos na Era da Informação. Não vivemos. Dizem que as pessoas estão menos idiotas. HA-HA! Que o diga a Itália, aquele recantinho tosco do mundo, que não faz muito tempo ainda estava sob os desmandos da Inquisição.

Enquanto astrólogos, rezadeiras, videntes, médiuns e até o Vaticano estão à solta pela Itália, 6 cientistas e um funcionário do governo foram condenados a seis anos de prisão por causa do terremoto ocorrido em 2009, e que matou várias pessoas. Agora, os cientistas foram acusados de assassinato pois deveriam saber o que ia acontecer.

BEM-VINDOS À IDADE MÉDIA!!

Continuar lendo “Cientistas italianos são condenados por não terem bola de cristal”

O que é mais devastador que milhões de anos de ação geológica? Um estudante bêbado

Há mais de 360 milhões de anos, o Dunkleosteus terrelli era um dos manda-chuvas dos oceanos. O desgracento era mais mau que o pica-pau, capaz de colocar verdadeiros monstros pra correr (e não estou falando de tubarões fofinhos de hoje, estou falando de feras mais ferozes que os seus mais ferozes e velozes pensamentos). Era o que podemos chamar de "placodermo", um peixe feio, mal-intencionado e, pior de tudo, recoberto de verdadeiras placas de blindagem que o protegia do ataque de seus inimigos. Mas o pior inimigo do D. terrelli acabou sendo um primata idiota que mal deve diferenciar o antigo soberano das águas de uma sardinha.

Continuar lendo “O que é mais devastador que milhões de anos de ação geológica? Um estudante bêbado”

Governo pretende usar a Força para conter desastres (não, não destruirão Brasília)

Com tanto maluco conspiracionista por aí, eu fico pensando como é que ninguém até hoje questionou em que universo vivemos. Há maluco que até estabelece que a Terra não gira ao redor do Sol, portanto, eu posso pressupor que a Terra, ou melhor, o Brasil não está no Sistema Solar. Estamos no mundo de Qward, no Universo de Anti-matéria. Isso pretende explicar as sandices que eu leio no jornal, oriundo das “maravilhas” propostas pelos políticos brasileiros. Agora, na base do “depois da casa arrombada, tranca de ferro”, leio que o Governo Federal pretende criar uma força interministerial do diabo a quatro, pretendendo evitar desastres ambientais.

Continuar lendo “Governo pretende usar a Força para conter desastres (não, não destruirão Brasília)”

Do desastre que causa um desastre ainda pior

A prefeitura da cidade do Rio de Janeiro já está com o dito cujo na mão. Todo ano acontece as mesmas chuvas, com as mesmas perdas, com a mesma ação (ou inação) das autoridades. Todo ano as chuvas causam estragos, desabamentos, mortes e o máximo que as "autoridades" fazem é apelar para fundações da cobra sei-lá-das-quantas a fim de pedir, de pés juntinhos, que não chova 3 dias sem parar, independente de qualquer mágoa. O próprio ministro Aloizio Mercadante, afirmou que o governo não tem como impedir mortes neste verão e nos próximos. Se bem que agora ele mudou a conversa dizendo que fará de tudo para conter as tragédias. Políticos e suas volatilidades…

Se você pensa que isso é ruim o suficiente, tenho – não o prazer – mas o dever de lhe trazer mais más notícias (que linda construção para pessoas que não sabe escrever!): estudos indicam que não basta ter uma chuvarada se a Natureza pode nos brindar com algo pior. De acordo com cientistas, chuvas torrenciais não só levam sua casa embora como podem causar até mesmo terremotos.  A Natureza é um primor de perfeição!

Continuar lendo “Do desastre que causa um desastre ainda pior”

A chuva da desfaçatez

"Brasileiro é tão bonzinhu". Fatalmente, larga maioria nunca viu a Kate Lyra usar este bordão, mas é o que melhor se encaixa nas notícias envolvendo decisões políticas e politiqueiras. Se já não bastava a absurda incompetência com certificado anual de idiotice em épocas de chuvas, onde ano após ano vemos tragédias como a que aconteceu na Região Serrana do estado do Rio de Janeiro, onde o governo assume sua incapacidade de lidar com eventos catastróficos que acontecem todos os anos, mas ainda mandamos tropas para o Haiti. Este é o Brasil.

Agora, outras denúncias chegam, enquanto trolls vermelhos tentam defender suas posições. Políticos não seriam políticos se se preocupassem mais com a população do que com interesses próprios e deixar que os donativos e a ajuda cheguem até a população. Mas, claro, isso é invenção da Imprensa Golpista… ou será que não?

Continuar lendo “A chuva da desfaçatez”