Pesquisador da UNESP inova ao criar algo que já existe

Adoro o mundo da pesquisa científica, mas tem horas que pessoal abusa. Não sei, eu sou velho, chato e ranzinza, mas acho que quando se pesquisa algo, sei lá, é para se obter conhecimentos novos, técnicas inovadoras e produtos que não existem. Entretanto, no mundo da Ciência Salame, consegue-se dissertações de mestrado sobre gente chupando gente e idiotas dizendo que próteses são eugenia.

Pesquisadores da UNESP revolucionam a pesquisa científica do Brasil inventando algo incrível, sem precedentes, fantástico, extraordinário, maravilhoso: uma cerveja de jabuticaba!

Continuar lendo “Pesquisador da UNESP inova ao criar algo que já existe”

Sabe seu café? Pode estar cheio de cloro

Café parece uma tara nacional. Em minha opinião, chega até mesmo nas raias da dependência química (o que não deixa de ser verdade, já que cafeína também é um alcaloide). Muitas pessoas não se dão conta da dependência, mesmo quando falam que sem café não são ninguém, estão com dor de cabeça entre outros sintomas de crise de abstinência.

Outra coisa que as pessoas não sabem é que café e chá são ingeridos com outra coisinha: compostos clorados. e não adianta culpar as empresas que vendem o cafézinho de todo o dia.

Continuar lendo “Sabe seu café? Pode estar cheio de cloro”

Você é um bebum irresponsável? Culpe seus genes

Você é daqueles pé-de-cana, cachaceiro, bebum, manguaceiro, adora uma birita, tem pé inchado e é apontado como pudim de cachaça? Não fique triste. Ou fique, já que seu estadoé lastimável. Mas isso não implica que a culpa seja inteiramente sua (não que você não tenha uma parcela de culpa, é claro). Sua tendência a se autodestruir por vias alcoólicas esta escondido bem no seu fundinho.

Não na sua bunda, mas nas profundezas do seu DNA, conforme aponta pesquisadores finlandeses.

Continuar lendo “Você é um bebum irresponsável? Culpe seus genes”

Cocô de bebê pode informar se a criança terá problemas cognitivos

Qualquer um que teve filhos sabe que bebês são pequenas máquinas de chorar, beber leite e fazer cocô. Não necessariamente nessa ordem e, às vezes, tudo ao mesmo tempo. Aquelas coisinhas lindinhas (ou pelo menos nos parecem assim por causa de bilhões de anos de evolução biológica, produzem verdadeiras catástrofes ecológicas em suas fraldas e agora tudo aquilo pode ser um aliado da medicina.

Uma pesquisa indica como as primeiras fezes dos recém-nascidos podem servir de marcadores que indiquem se a criança terá problemas cognitivos persistentes.

Continuar lendo “Cocô de bebê pode informar se a criança terá problemas cognitivos”

Estudo comprova que peixe bêbado não tem medo de nada

Eu gosto da Ciência e vocês estão carecas de saber isso. Mas o que eu gosto mesmo é como algumas pesquisas parecem ser bem doidas. Por exemplo, pesquisadoras de Nova York estudam como peixes reagem frente a predadores. Ok, não se espera outra coisa além de saírem correndo. Mas uma coisa causou um diferencial: quando deixavam os peixes encachaçados, eles ficavam mais poderosos.

Não é um primor de pesquisa?

Continuar lendo “Estudo comprova que peixe bêbado não tem medo de nada”

A vida secreta de uma bolha de champanhe

Todo pedante que se preze se gaba de conhecer um bom vinho pela sua textura, sabor, coloração e aroma. Eu não tenho pretensões se ser enólogo, não quero saber de que diabos estão falando de textura e nem quero saber de qual fruta o vinho foi obtido. Qualquer coisa, eu peço pela recomendação do garçom, já que não se impressiona mulher pelo pedido do vinho e sim com carros. Nenhuma mulher resiste à minha Variant cor de abóbora!

O champanhe é uma das bebidas mais conhecidas e charmosas do mundo. Eu particularmente não gosto e não tenho necessidade de ficar com um copo dela na mão para me sentir "chique" (fuck the police!). enquanto algumas pessoas ficam metendo o pé na jaca, outras pensam no porquê da coisa. Alguns estudam até mesmo a física envolvida nas bolhas de champanhe.

Continuar lendo “A vida secreta de uma bolha de champanhe”